Pular para o conteúdo

12/04/2021

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é g7-net.jpg

uniasselvi

Ofertas no dia de hoje na rede de Supermercados Marabá.

14/04/2021




 

Brasil registra mais 3.687 mortes por Covid; média móvel permanece acima de 3 mil.

13/04/2021

País contabilizou 13.601.566 casos e 358.718 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. É o quarto dia com a média móvel de óbitos acima de 3 mil, algo que ainda não havia sido registrado.

Do G1, com dados do Consórcio de Veículos

O país registrou 3.687 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta terça-feira (13) 358.718 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 3.051É o quarto dia seguido em que a média móvel fica acima da marca de 3 mil. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +3%, indicando tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes da doença.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta terça. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Já são 83 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 28 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; e já são 18 dias com a média acima da marca de 2,5 mil. Incluindo o recorde da vésperaé a primeira vez que a média permanece acima da marca de 3 mil por 4 dias seguidos.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Evolução da média móvel de mortes por Covid no país na última semana. É o quarto dia seguido acima da marca de 3 mil — Foto: Editoria de Arte/G1

Evolução da média móvel de mortes por Covid no país na última semana. É o quarto dia seguido acima da marca de 3 mil — Foto: Editoria de Arte/G1

Eventos estão proibidos em 61 municípios das regiões oeste e de Irecê, inclusive Luís Eduardo e Barreiras.

13/04/2021

Os eventos com a presença de até 50 pessoas estão liberados na maior parte da Bahia. As regiões oeste e de Irecê são as exceções por conta do alto índice de contaminação da Covid-19. A proibição, que envolve 61 municípios das duas regiões, será publicada em decreto na versão on-line do Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (13).

Permanecem suspensos nesses 61 municípios os eventos e as atividades, independentemente do número de participantes, ainda que previamente autorizados, que envolvam aglomeração de pessoas, como eventos desportivos, religiosos, cerimônias de casamento, feiras, circos, eventos científicos, solenidades de formatura, passeatas e afins, bem como aulas em academias de dança e ginástica.

No oeste, a medida vale para os municípios de Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Ipupiara, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

Na região de Irecê, o decreto envolve os municípios de América Dourada, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Bonito, Buritirama, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Morro do Chapéu, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, São Gabriel, Souto Soares, Tapiramutá, Uibaí e Xique-Xique.

Rui Costa agora, ao vivo, em entrevista sobre o Oeste baiano.

13/04/2021

 

Barreiras comunica oficialmente 3 óbitos por Covid-19.

13/04/2021

O 141° óbito trata-se de uma paciente de 78 anos, que estava internada no Hospital São Rafael em Salvador e não resistiu à evolução da doença agravada pelo quadro de adenocarcinoma de pulmão.

O 142° óbito foi de um paciente de 52 anos que tinha doença de Chagas com comprometimento cardíaco, insuficiência cardíaca congestiva, cardiomiopatia e etilismo, ocorrido nos leitos específicos para o tratamento da Covid-19, contratada pela Prefeitura de Barreiras junto à Americas Health Especialidades – AMH.

Já o 143° óbito foi uma paciente de 39 anos, ocorrido no Hospital do Oeste, que também não resistiu ao avanço da doença agravada pelo tratamento de neurológica crônica preexistente.

Fábio Lauck tem estado de saúde estável e expectativa de rápida melhora.

13/04/2021

O vereador de Luís Eduardo Magalhães, Fábio Lauck está internado na UTI do Hospital Águas Claras , em Brasília(DF), desde ontem(13/4), em função de uma pneumonia por COVID 19. Ele está consciente, respirando por cateter de auto fluxo e se alimenta bem.

A expectativa dos médicos é muito boa sobre a breve recuperação do paciente.

Fábio agradece às inúmeras demonstrações de carinho que tem recebido dos seus familiares, colegas vereadores e dos amigos. Ele está muito confiante e pede que as pessoas continuem rezando pela saúde de todos os que estão acometidas de COVID.

Um assaltante é morto e outro feridos em confrontos com a PM de Barreiras.

13/04/2021


O corpo do assaltate morto foi removido para o IML do DISEP

Na madrugada desta terça-feira, 13, por volta das 2h10, as guarnições de RONDESP se encontravam na DP de Barreiras concluindo um flagrante quando a central informou no rádio que indivíduos armados estavam cometendo um assalto aos clientes no interior do estabelecimento comercial de nome “Gilmar Lanches” situado no bairro Barreirinhas.

De imediato os Policiais deslocaram-se até o local, comprovando a informação e encontrando uma Guarnição da 84ª CIPM que já havia adentrado o local tendo sido recebida a tiros. Essa mesma guarnição reagiu à agressão vindo a alvejar um dos indivíduos.

O alvejado informou aos Policiais presentes que os demais indivíduos haviam se retirado do local pouco antes e que se encontravam em um Fiat Pálio de cor branca e que provavelmente teriam seguido rumo à cidade de Luís Eduardo Magalhães.


A arma apreendida com o assaltante

Dessa forma as guarnições iniciaram diligência com o intuito de interceptar o referido veículo. Ao passar pelo posto da PRF, os policiais desta força confirmaram que o veículo suspeito havia passado há poucos instantes por aquele local. Ao chegar aproximadamente no KM 020 da referida BR o veículo foi avistado.

Um indivíduo parou o carro bruscamente e desembarcou com uma arma de fogo em punho realizando disparos contra os Policiais e se homiziando em local de matagal. Os Policiais então realizaram buscas no local encontrando o indivíduo que ao perceber que fora localizado iniciou nova agressão efetuando disparos sendo então alvejado.


Todo o material do assalto foi recuperado

Ele foi desarmado e foi feito tentativa de acionamento do SAMU, porém o local não dispunha de sinal telefônico, sendo necessário realizar a prestação de socorro imediatamente ao indivíduo que se encontrava ferido e com sinais vitais. Ao chegar ao Hospital do Oeste foi constatado o óbito do mesmo.

Até o momento o homem não foi identificado. As vítimas do assalto prestaram depoimento na Delegacia. O veículo usado na ação, após perícia foi apresentado no pátio municipal e a arma apreendida, um revólver calibre 32, de numeração suprimida, municiado com seis cartuchos deflagrados foi apresentada na DP, onde foi lavrada a ocorrência.

A enfermeira Maria Gabriela Izoton Botion é a nova secretária de Saúde de Luís Eduardo Magalhães.

13/04/2021

Maria Gabriela Izoton Botion, enfermeira formada pela FASB em Barreiras e com sete anos de experiência na área, agora será a nova secretária de saúde do Município. Gabriela esteve à frente da diretoria Administrativa do Hospital e Maternidade Dr. Gileno de Sá, em Luís Eduardo Magalhães, desde o dia 1º de janeiro de 2021.

“Agora me foi feita essa proposta e eu aceitei, para dar continuidade ao trabalho de promoção à saúde, junto com os profissionais, junto com toda a população de Luís Eduardo. Porque Saúde é um trabalho em conjunto”, pontuou.

Maria Gabriela falou dos desafios da Secretaria em plena pandemia do Covid-19.

“A gente tem buscado meios para que a gente consiga vencer todos os dias essa questão de pandemia no município. É uma conquista diária, então estamos indo atrás de equipamentos para melhorar nossas unidades de saúde, da contratação de mais profissionais. E precisamos muito da ajuda da população nesse trabalho”.

“O nome da Gabriela Botion surgiu naturalmente. Ela tem feito um excelente trabalho à frente do Hospital Dr. Gileno de Sá e, assim como os outros nomes que foram apresentados, a considero uma pessoa apta para assumir os desafios da Saúde”, disse o prefeito Junior Marabá. “Acredito que ao lado do Conselho Administrativo da Saúde que criamos, a Gabriela fará um excelente trabalho”, concluiu Junior.

Se a Câmara ajudar, devolvendo verbas não gastas, mais 400 famílias poderão ser beneficiadas com auxílio emergencial em LEM.

13/04/2021

Pois o insigne, por que não dizer egrégio e ínclito Presidente da Câmara de Luís Eduardo Magalhães, pode ter caído numa singela “sinuca de bico” ao indicar, do alto de Mesa Diretora do Legislativo, que o Prefeito pagasse um auxílio emergencial ao povo mais vulnerável do Município.

Não lembrou na oportunidade, que nas verbas constitucionais transferidas pelo Município, o chamado Duodécimo, todo mês sobram de 150 a 300 mil reais, sejam lá os gastos que inventem além da folha. E que devem ser devolvidos aos cofres públicos ao final de cada período legislativo.

Se, dado ao caráter crítico do momento, a devolução do excedente dos últimos três meses poderia beneficiar mais de 400 famílias.

Veja o relato do jornalista Sílvio Lira, da Comunicação da Prefeitura:

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães encaminhou ontem, segunda-feira (12), para a Câmara de Vereadores o Projeto de Lei do Auxílio Emergencial Municipal que, sendo aprovado na casa legislativa, deverá atender até 1.500 famílias em situação de vulnerabilidade econômica de Luís Eduardo, com um valor de até R$ 300 por um período de três meses.

Mas, a boa notícia é que no Projeto de Lei apresentado pelo executivo consta uma indicação de uso dos recursos que são devolvidos anualmente pela Câmara Municipal de Vereadores, sejam também revertidos em auxílios emergenciais. No ano de 2020, por exemplo, foi devolvido cerca R$ 1,5 milhão.

Se o valor proporcional a três meses, que daria R$ 375 mil do montante devolvido em 2020, fossem convertidos em Auxílio Emergencial Municipal, seria o suficiente para beneficiar cerca de 416 famílias, que receberiam um total de R$ 900 ao final dos noventa dias.

Presidente da Câmara já fez indicação

No mesmo dia em que o prefeito noticiou a apresentação do seu Projeto de Lei que tratava da criação do Auxílio Emergencial Municipal à sua base de vereadores, o vereador e presidente da casa legislativa, Fernando Fernandes, fez a Indicação de 103/2021 de 06 de abril, que dizia: “Indico ao Senhor Prefeito Municipal que, através do setor competente, providenciem a propositura de uma lei que conceda algum benefício ou auxílio emergencial à população Luiseduardense, diante do momento de crise causado pelo Covid-19 (Coronavirus)”.

“Penso que este recurso que é devolvido anualmente aos cofres públicos, pela Câmara Municipal, irá atender perfeitamente à indicação feita pelo vereador Fernando Fernandes. Acredito que quando ele tomou conhecimento do projeto do prefeito, ele deve ter pensado nisso”, disse o secretário de governo, Danilo Henrique.

Governador afirma que situação da Covid é crítica no Oeste baiano e Chapada.

13/04/2021
Foto: Reprodução Youtube
Foto: Reprodução Youtube

Enquanto na maior parte da Bahia a contaminação pela Covid-19 recuou depois das medidas restritivas adotadas pelo Governo Estadual e municípios, na região oeste aconteceu o contrário. Segundo o governador Rui Costa, em um mês, o número de casos ativos triplicou.

“Na região de Irecê e oeste piorou muito. Há 30 dias esteva melhor. Dia 3 de março estavam com 391 casos ativos e no dia 12 de abril foram registrados 1.287 casos. Multiplicamos por três o numero de casos ativos.

Enquanto a média estadual caiu, a região de Irecê subiu, assim como a região Oeste”, disse o governador em entrevista para veículos de comunicação de Irecê e região na tarde desta terça-feira.

A partir de hoje, o toque de recolher será adiantado nos 25 municípios que compõem a região. A permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas ficam proibidos no período das 18h às 5h, até o dia 19 de abril.

Além da restrição de circulação, os estabelecimentos comerciais que funcionem como restaurantes, bares e congêneres deverão encerrar o atendimento presencial às 17h, permitidos os serviços de entrega em domicílio (delivery) de alimentação até as 24h.

A venda de bebida alcoólica em quaisquer estabelecimentos, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery), fica vedada a partir do dia 15 abril até às 5h de 19 de abril.

Agência do BB é destruída com forte explosão em Salvador.

13/04/2021

Foto: Reprodução/TV Bahia

Homens armados explodiram uma agência do Banco do Brasil no bairro de Porto Seco Pirajá, em Salvador, na madrugada desta terça-feira (13). O crime ocorreu por volta das 3h30 da manhã, de acordo com testemunhas.

Moradores ouviram o barulho alto da explosão.

O teto da agência chegou a desabar e todos os vidros do local ficaram quebrados. Além disso, material como panfletos, caixas e até um bebedouro ficaram espalhados pelo local.

A agência ficou destruída e cédulas marcadas com a tinta de segurança foram encontradas do lado de dentro.

Não há informação sobre feridos e sobre a quantia roubada.

Na última semana, ao menos quatro agências foram atacadas e explodidas na Bahia. A primeira delas foi em Campo Alegre de Lourdes, norte da Bahia, na noite do dia 5 de abril. O grupo armado chegou a fazer moradores reféns durante a fuga.

O segundo caso aconteceu também durante a noite, mas no dia 6, na cidade de Abaré, que fica na mesma região. Na ação, os suspeitos também fizeram servidores municipais de reféns e atearam fogo em veículos para dificultar a ação da polícia.

Dois dias depois, outra agência foi explodida, desta vez em Itiruçu, no sudoeste da Bahia. Os suspeitos, que estavam fortemente armados, chegaram à cidade em dois veículos e utilizaram explosivos na unidade.

A quarta agência explodida foi em Sapeaçu, cidade que fica a cerca de 160 quilômetros de Salvador. O crime aconteceu na madrugada de sábado (10). A ação durou cerca de 30 minutos.

Hoje, às 18h30m, Governador fala diretamente para os baianos do Oeste.

13/04/2021

O município de Serrana, em São Paulo, vive uma experiência positiva de imunização em massa.

13/04/2021

Há 13 dias, nenhum habitante de Serrana (SP) precisa entrar na fila em busca de vaga para leito de tratamento intensivo (UTI) no estado de São Paulo. Desde o primeiro fim de semana do mês, não há registro de necessidade de intubação.

As autoridades de saúde do local não querem se precipitar, mas especulam que esses fatores já podem ser os primeiros sinais da ação de vacinação em massa que ocorre na cidade.

O município de Serrana foi escolhido para ser estudado pelo Projeto S, promovido pelo Instituto Butantan, que testa a efetividade da vacinação na “vida real”, isto é, sem os controles de uma pesquisa acadêmica.

“Em março, a nossa Unidade de Pronto Atendimento (UPA) chegou a fazer uma média de 60 atendimentos de pessoas com Covid ou com suspeita da doença. Na sexta-feira (9/4), a média caiu para 20 atendimentos”, declara a chefe de Vigilância Epidemiológica.

Até segunda-feira (12/4), 27.150 pessoas já haviam recebido a proteção contra o novo coronavírus, atingindo cobertura de 97,7% da população-alvo da pesquisa. Levando em conta todos os habitantes do município, Serrana aplicou ao menos uma dose de imunizante em 64% da população, tornando-se a cidade mais vacinada de São Paulo.

 

Se colocar uma lona por cima, vira circo. Pobre Brasil!

13/04/2021

Depois da pantomima das baixarias, protagonizada pelo senador Kajuru, o cidadão que se identifica pelo nome, de Jorge Reis da Costa Nasser (sabe-se lá se este nome também é falso), agora, induzidos pelo Palácio do Planalto, parlamentares de todas as estirpes ocupam-se em esvaziar a CPI da Covid.

Pressão política, ameaças de agressão, aquisições de consciências a termo, protagonizadas até pela pessoa do próprio Presidente.

O País que vive as suas piores crises sanitária e econômica de toda a história da República, não pode mais ser reconhecido, no concerto das Nações, como o grande líder da América do Sul.

É apenas um aglomerado de palhaços, bufões, farsantes e histriões, ladrões comuns, usurpando o poder e os recursos financeiros da Pátria.

Barreiras tem 70 novos casos de Covid. Vereador Fábio Lauck tem estado agravado e é transferido para Brasília.

12/04/2021

Infectado com a doença, o vereador de Luís Eduardo Magalhães, Fábio Lauck, teve seu estado de saúde agravado nesta segunda-feira. Familiares optaram por transferi-lo, em UTI aérea, para Brasília.

Barreiras confirma 70 novos casos de Covid-19. Taxa de ocupação dos leitos de UTI’s se mantém em 98%. Os casos positivos tratam-se de 45 pessoas do sexo feminino e 25 do sexo masculino. 368 pessoas estão em isolamento domiciliar.

No momento, 100% das UTIs Covid estão lotadas.

Vacinação contra Influenza inicia nesta terça-feira (13) em Luís Eduardo Magalhães

12/04/2021

Inicia nesta terça-feira (13), em todas as unidades de saúde (com sala de vacinação), de Luís Eduardo Magalhães, das 7h30 às 13h30 e das 13h30 às 17h20, a Vacinação contra a Influenza.

A primeira fase da Vacinação vai até o dia 10 de maio e terá como público alvo, crianças de 6 meses até menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores de saúde.

A vacinação será dividida em três fases, confira:

Segunda fase 11/05/2021 a 08/06/2021:

– Idosos com 60 anos e mais;
– Professores;

Terceira fase 09/06/2021 a 09/07/2021

– Comorbidades;
– Pessoas com deficiência permanente;
– trabalhadores de Transporte coletivo Rodoviário Passageiros urbano e de longo curso;
– trabalhadores Portuários;
-força de segurança e salvamento;
– força Armadas;
– funcionários do Sistema de privação de liberdade;
-população carcerária
– Adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Projeto de Auxílio Emergencial Municipal é encaminhado à Câmara, em Luís Eduardo Magalhães.

12/04/2021

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães encaminhou nesta segunda-feira (12), para a Câmara de Vereadores o Projeto de Lei do Auxílio Emergencial Municipal. Sendo aprovado na casa legislativa, o programa deverá atender até 1.500 famílias em situação de vulnerabilidade econômica de Luís Eduardo, com um valor de até R$ 300 por um período de três meses.

Segundo o secretário de Indústria e Comércio, Filipe Fernandes, este auxílio deverá impactar diretamente na economia do Município. “Acredito que grande parte deste recurso do Auxílio Emergencial Municipal irá direto para o comércio da cidade. As pessoas que serão beneficiadas irão receber um total de até R$900 ao longo de três meses. Isso é muito bom para a economia”, disse Filipe Fernandes.

Critérios do Programa
Segundo o Projeto de Lei que foi enviado à Câmara, farão parte do Programa as pessoas previamente inscritas nos cadastros municipais das seguintes categorias:
– Chefes de família cadastradas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS);
– Classe artística local e produtores culturais.

Serão considerados os seguintes cadastros municipais:
– Cadastro junto à Secretaria de Cultura e Turismo, além de pelo menos três comprovações de atividades culturais ou artísticas desenvolvidas, atestadas também por intermédio de Documento de Registro Técnico – DRT de artista e/ou divulgação de shows e eventos em que teve participação (fotos, vídeos, anúncios, banners e outros);
– Cadastro junto à Secretaria de Trabalho e Assistência Social;

Somente será concedido um auxílio emergencial para cada família, entendendo-se como família o conjunto de pessoas que residem em um mesmo imóvel.

Não possuem direito aos benefícios do programa:
– Servidores públicos;
– Beneficiários de outros programas sociais de auxílio financeiro, inclusive bolsa família e auxílio emergencial do Governo Federal;
– Pessoa com vínculo empregatício vigente;
– Pessoa com renda mensal familiar superior à metade do salário mínimo por integrante;
– Pessoa residente fora do Município de Luís Eduardo Magalhães;
– Pessoa condenada por crime contra a Administração Pública.

Luís Eduardo Magalhães. Ba: Prefeitura lançou hoje o Programa Novo Mimoso.

12/04/2021

O prefeito Junior Marabá lançou hoje à tarde o terceiro projeto de construção e recuperação asfáltica dos bairros de Luís Eduardo Magalhães. O terceiro Programa chama-se Novo Mimoso 1, 2 e 3 – Etapa – 01/2021.

“Hoje iniciamos aqui o Programa Novo Mimoso 1, 2 e 3. Este é o nosso terceiro Projeto em apenas 100 Dias de Governo. Aqui no Mimoso 1 e 2 iremos pavimentar todas as ruas e as que estiverem em mal estado, serão recapeadas. Já no Mimoso 3 nós iremos fazer o mesmo que fizemos no Novo Centro; iremos recapear 100% das ruas. Uma coisa eu garanto: nestes bairros não terá mais nenhuma rua na lama”, disse o prefeito Junior Marabá.

O Programa Novo Mimoso 1, 2 e 3 faz parte do Plano de Governo do prefeito Junior Marabá que visa pavimentar todos os bairros de Luís Eduardo Magalhães. O Programa Novo Centro, lançado em 05 de fevereiro, já foi concluído o recapeamento asfáltico e aguarda a sinalização horizontal e vertical. O Programa Nova JK, lançado no dia 20 de março, está com o recapeamento asfáltico bastante adiantado e também receberá projeto de urbanismo.

No lançamento do Programa Novo Mimoso 1, 2 e 3 estiveram presentes o vice-prefeito Filipe Fernandes e os secretários de Infraestrutura, Franklin Willer; Educação, Carlos Lopes Fonseca; Meio Ambiente, Jefferson Café; Segurança, João Paulo Nascimento; Trabalho e Assistência Social, Scheilla Bernardes; Planejamento, Paulo Souza; a diretora de Cultura, Vânia Cenci; o diretor de Agricultura, Kenni Henke; o diretor de Cultura e Turismo, Carlos Júnior Gramacho; o secretário Executivo, Walter Baldoni e o chefe de Gabinete, Renato Faedo.

Também participaram da cerimônia, os vereadores da base, Daiana Faedo, Sandra da Ong, Cristiano Reis, Silvano Santos, Lisvan Vasconcelos, Deusdete Petronilio, Nei Vilares, Adelar Cappellesso, Zezilia Martins e Zadinho Motinha.

Fora de controle: média móvel de mortes por Covid bate novo recorde.

12/04/2021

O país registrou 1.738 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta segunda-feira (12) 355.031 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias bateu um novo recorde e chegou a 3.125É a pior média móvel de mortes já registrada, superando o número de 1º de abril (3.119). Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +15%, indicando tendência de estabilidade nos óbitos pela doença.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta segunda. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Já são 82 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 27 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; e já são 17 dias com a média acima da marca de 2,5 mil. Pelo terceiro dia seguido a média aparece acima da casa de 3 mil –algo que ainda não havia sido registrado na pandemia.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

  • Terça (6): 2.775

  • Quarta (7): 2.744

  • Quinta (8): 2.818

  • Sexta (9): 2.938

  • Sábado (10): 3.025

  • Domingo (11): 3.109

  • Segunda (12): 3.125 (recorde)

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 13.521.409 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 38.866 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 71.174 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -6% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade também nos diagnósticos.

Onze estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: AP, DF, ES, GO, MA, MG, MS, PE, PI, PR, RJ e SP.

A República pega fogo: senador Kajuru não aguenta pressão e vai parar no hospital.

12/04/2021

Kajuru e Bolsonaro: conspirando contra a CPI da Covid.

Um dia após divulgar áudios de uma conversa em que Jair Bolsonaro o pressiona por conta da CPI da Covid-19, Jorge Kajuru passou mal na manhã desta segunda-feira. A informação é do jornalista Guilherme Amado, em sua coluna no portal UOL.

Segundo informa Amado, o senador amanheceu com um crise de hipoglicemia e teve de ir ao médico. O parlamentar, que tem diabetes, já foi internado pelo mesmo motivo outras vezes.

Neste domingo, Kajuru divulgou uma conversa telefônica em que Bolsonaro pressiona o senador sobre uma petição a favor da votação de pedidos de impeachment contra ministros do STF e para que, após instalada, a CPI da Covid apure ações de governadores e prefeitos no combate à pandemia.

Golpistas trocam de lado

Em política, nada como um dia depois do outro. Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente e um dos chefes golpistas de 2016, quando o PT foi apeado do poder, está fazendo o seu mea culpa.

Ao jornalista Cristiano Romero, do Valor, em entrevista, defendeu parcialmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao dizer que seu governo foi uma “época feliz”.

FHC afirmou ainda que Lula pode atrair o chamado centro.

“Bolsonaro é mais extremo que o Lula. Se não aparecer uma [terceira] candidatura, o Lula vai somar essa gente [que hoje faz oposição ao governo] para enfrentá-lo. O Lula é inteligente, pegou no ar, aprendeu. O que ele vai simbolizar? Não sei. O que foi que ele simbolizou com o governo? Foi uma época feliz da vida no Brasil. E a economia foi bem. Mas ele não vai simbolizar o que vão dizer que ele simboliza, que é o socialismo, o comunismo, o Lula vermelho”, disse FHC.

FHC também afirmou que poderá votar em Lula num eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro.

“No segundo turno, se ficar o Lula contra o Bolsonaro, não sei se o PSDB vai fazer isso… Se depender da minha inclinação, iria nessa direção, com muita dificuldade porque o Lula jogava pedra em mim”, afirmou FHC.

Deputado e prefeito viabilizam com o Governo do Estado projeto para implantação do terminal aeroportuário de Luís Eduardo Magalhães.

12/04/2021

Terminal de passageiros do Aeroporto de Conquista.

Após uma articulação conjunta do prefeito Junior Marabá e do deputado Antônio Henrique Junior, a Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia, Seinfra, divulgou o resultado da licitação para elaboração do projeto básico, para implantação do terminal de passageiros e projetos complementares do aeroporto de Luís Eduardo Magalhães.

“O terminal de Luís Eduardo será padrão, com até 600 m², idêntico ao projeto idêntico ao do Município de Senhor do Bonfim. O Aeroporto será apto para receber aeronaves turboélices ATR 72, as mesmas utilizadas atualmente em Barreiras”, disse o deputado Antônio Henrique Júnior.

“Quero agradecer ao governador Rui Costa, ao vice-governador João Leão e ao deputado Antônio Henrique Junior pelos esforços para que as obras complementares do nosso Aeroporto saíssem do papel. É um sonho do nosso Município que está se materializando”, comemorou o prefeito Junior Marabá.

A definição desse projeto é o primeiro passo para que Luís Eduardo Magalhães possa receber voos, durante o período das obras de requalificação do aeroporto de Barreiras. “Somos hoje a sétima economia do Estado. Acredito que já passou da hora de Luís Eduardo ter um aeroporto com voos domésticos regulares. Tenho certeza da permanência do funcionamento pleno do nosso aeroporto, mesmo após a conclusão das obras de Barreiras”, concluiu o prefeito.

A empresa vencedora da licitação do projeto foi a EGIS – Engenharia e Consultoria Ltda., com um valor total de R$275.500,00 (duzentos e setenta e cinco mil e quinhentos reais).

Uma esperança: quinta-feira poderemos ter nova partida de vacinas.

12/04/2021
Leo Prates, secretário municipal de Saúde (Foto: Matheus Morais/bahia.ba)
Leo Prates, secretário municipal de Saúde (Foto: Matheus Morais/bahia.ba)

Após a falta de doses de imunizantes, a vacinação da 1ª dose foi suspensa em Salvador. Questionado pelo bahia.ba na manhã desta segunda-feira (12) sobre a chegada de uma nova remessa, o secretário de Saúde da capital afirmou que a expectativa é que novas doses estejam disponíveis já na quinta-feira (15).

“A expectativa é para a próxima quinta, dia 15. É nossa previsão. Tivemos que suspender a vacinação da primeira dose porque o contingente que tínhamos era para garantir as segundas doses durante essa semana”, explicou.

Prates avaliou que o ritmo da vacinação em Salvador ainda está “muito lento”. “Não estou satisfeito, de forma alguma. O ritmo está muito leto, muito abaixo do que a gente esperava. Precisamos e estamos trabalhando para acelerar isso. Nossa parte estamos fazendo”, acrescentou.

Brasileiro ficou mais pobre na última década. Perdeu 8 posições no ranking de renda.

12/04/2021

Um fim de ciclo de commodities, um impeachment, uma recessão, uma pandemia e o Brasil encerrou a década de 2011-2020 perdendo oito posições no ranking dos maiores PIBs per capita do mundo e viu sua vantagem em relação aos demais emergentes derreter. É o reflexo de mais uma “década perdida” no país, apontam especialistas, e que pode se repetir se o Brasil não só falhar em lidar com a questão pandêmica de curto-médio prazo, como também ignorar seus problemas endêmicos.

O Brasil, que iniciou a década passada na 77ª posição entre os maiores PIBs per capita globais em paridade do poder de compra (PPC), chegou a 2020 no 85º lugar, de acordo com dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) publicados na semana passada. O relatório traz informações de mais de 190 países.

Em 2020, o Brasil tinha um PIB per capita em PPC de US$ 14.140, contra US$ 15.394 em 2011. Naquele ano, o Brasil estava à frente da China, que encontrava-se na 110ª posição, com US$ 9.627. O gigante asiático, porém, passou para 77º em 2020, com US$ 16.297.

O PIB per capita mede a relação entre o Produto Interno Bruto do país e sua população, enquanto o cálculo em PPC pondera os diferentes custos de vida entre as nações. Em 2020, o maior no mundo era o de Luxemburgo: US$ 111,9 mil.

Outros emergentes e pares latino-americanos continuaram atrás do Brasil após uma década, mas melhoraram suas colocações, como a Índia (141ª para 128ª), a Colômbia (92ª para 88ª) e o Paraguai (102ª para 97ª). Entre aqueles que já tinham uma posição superior ao Brasil e ampliaram a diferença, estão Coreia do Sul (37ª para 27ª) e Turquia (60ª para 49ª).

No sentido oposto, perderam posições, mas se mantiveram acima do Brasil, a Argentina (53ª para 64ª) e o México (69ª para 72ª).

O resultado líquido deste sobe e desce dos países é que o Brasil viu sua vantagem em relação aos emergentes diminuir em dez anos.

Em 2011, o PIB per capita desse grupo de nações equivalia a 58% do brasileiro. Esse número avançou para 77% em 2020 e deve chegar a 87% em 2026, de acordo com as projeções do FMI.

SLC anuncia contrato de arrendamento da Xinguagri em Correntina e Unaí.

12/04/2021

A SLC Agrícola informou a seus acionistas e ao mercado em geral assinou contrato de arrendamento com a Agrícola Xingu. Com isso irá explorar uma área de 39.034 hectares, distribuídos entre os municípios de Correntina/BA (34.284 hectares) e Unaí/MG (4.749 hectares).

O valor do arrendamento, que foi firmado em patamares de mercado para a região, contempla também o direito de uso das instalações operacionais já existentes nas propriedades, que contam com infraestrutura para irrigação em 6.618 hectares, capacidade de armazenagem para grãos e também com unidades de beneficiamento de algodão (algodoeira), sendo necessário apenas o investimento em máquinas, que serão adquiridas da própria Agrícola Xingu.

A maioria dos colaboradores será incorporada. Em função das dimensões, para o gerenciamento da área da Bahia será constituída uma nova unidade produtiva, denominada Fazenda Paysandu. A área de Minas Gerais, em função das dimensões e da proximidade, será administrada pela Fazenda Pamplona. Considerando que 50% da área irrigada oferece potencial de segunda-safra, a Companhia estima um potencial de plantio de 42.342 hectares, entre soja, algodão e milho, que serão adicionados à área total plantada já na safra 2021/22.

A transação ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Durante esse processo as partes cooperarão mutuamente e empregarão seus melhores esforços para obtenção da aprovação, apresentando ao órgão as informações e dados necessários e complementando-os, eventualmente, caso necessário.

Por nota, a SLC informou que, as áreas arrendadas seguem a estratégia de expansão da Companhia em terras maduras, com alto potencial produtivo e atendendo aos requisitos de adequação ambiental.

“ A Companhia utiliza-se de todos os recursos necessários para que suas atividades sejam sustentáveis e responsáveis, usando as melhores práticas mundiais de forma a impactar positivamente as questões ambientais e sociais onde atua, através de uma produção de baixo carbono, contribuindo para minimizar as mudanças climáticas”, destaca.

A SLC Agrícola foi fundada em 1977 pelo Grupo SLC. Com Matriz em Porto Alegre (RS), a empresa possui 16 Unidades de Produção estrategicamente localizadas em 6 estados brasileiros que totalizaram 448.568 hectares no ano-safra 2019/20, sendo 125.462 ha de algodão, 235.444 ha de soja, 82.392 ha de milho e 5.270 ha de outras culturas.

Já a Agrícola Xingu é uma empresa do grupo Mitsui & Co., multinacional japonesa presente em 66 países e com atuação em diversos segmentos.

Brasil precisava vacinar 2 milhões de pessoas por dia para erradicar pandemia em um ano. Mas onde estão as benditas vacinas?

12/04/2021

Até as 14h30 dessa sexta-feira (10/4), o Brasil contabilizou 26.417.800  pessoas que haviam recebido a vacina contra a COVID-19. Dessas, 20.413.724 receberam a primeira dose e 6.004.076 milhões a segunda aplicação. Matéria de Matheus Adler, do Estado de Minas.

Na última quarta-feira (7/4), o Brasil bateu a marca de 10% da população total vacinada. Índice está muito aquém do previsto inicialmente © Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press – 3/2/21 Na última quarta-feira (7/4), o Brasil bateu a marca de 10% da população total vacinada. Índice está muito aquém do previsto inicialmente

Mas uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em parceria com o Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), mostra que o Brasil precisa vacinar 2 milhões de pessoas por dia para controlar a pandemia em até um ano.

 A pesquisa, que foi publicada em fevereiro, indicou que se a taxa de vacinados por dia for mantida, baseando-se em dados do Ministério da Saúde, levaria mais de dois anos para que 70% da população fosse vacinada.

Em 21 de março, a pasta federal liberou estados e municípios a utilizarem todas as doses, sem precisar reservar imunizantes para a segunda aplicação, tendo em vista que a Fiocruz e o Instituto Butantan fariam as entregas em tempo hábil.

A medida foi tomada para acelerar a vacinação no Brasil. No entanto, foram poucas as vezes que o país conseguiu ultrapassar a marca de 1 milhão de doses aplicadas em 24 horas. Em 1º de abril, foi a primeira vez que a ordem citada foi rompida, ao ter 963.429 pessoas vacinadas com a primeira dose dos imunizantes e outras 131.933 com a segunda, totalizando 1.095.362 vacinas aplicadas em um dia.

O quantitativo de 1 milhão por dia foi uma promessa de Marcelo Queiroga, mas ainda está aquém do número necessário para controlar a pandemia em até um ano, se levada em conta a pesquisa da UFJF.

Na última quarta-feira, o Brasil bateu a marca de 10% da população total vacinada. Na ocasião, 21.445.683 pessoas haviam recebido ao menos uma dose de imunizante, de acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa. A porcentagem foi alcançada 79 dias após o início da campanha de vacinação nos estados, em 18 de janeiro.

A data marcou o começo da distribuição das doses para as capitais, ainda que nem todas tenham começado a aplicá-las no mesmo dia.

Vaivém da vacinação no Brasil

30 de julho – Instituto Butantan envia ofício oferecendo 160 milhões de doses ao Ministério da Saúde, sendo 60 milhões prontas para a entrega ainda em 2020 e 100 milhões para este ano. No entanto, não houve resposta.31 de julho – Governo federal assina acordo que garante transferência de tecnologia para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para a produção das vacinas da Universidade de Oxford/Laboratório AstraZeneca, além da chegada de doses prontas ao Brasil.

14 de agosto – Farmacêutica Pfizer oferece 70 milhões de doses ao Ministério da Saúde. No entanto, o então ministro Eduardo Pazuello não concordou com algumas exigências contratuais do laboratório.

18 de agosto – A Pfizer faz segunda proposta ao Ministério da Saúde, com 1,5 milhão de doses para serem entregues em dezembro e outras 68,5 milhões de unidades em 2021. A resposta, no entanto, foi negativa.18 de agosto – No mesmo dia em que foi feita a proposta da Pfizer, o Ministério da Saúde também recebeu um ofício do Instituto Butantan oferecendo 45 milhões de doses em dezembro e 15 milhões no primeiro semestre de 2021. O governo não respondeu.25 de setembro – Brasil adere ao consórcio global Covax Facility para ter acesso a vacinas contra a COVID-19. O acordo prevê a entrega de 42,5 milhões de doses ao longo de 2021.

7 de outubro – O Instituto Butantan envia mais um ofício ao Ministério da Saúde e oferece, além das 60 milhões de doses da proposta de 18 de agosto, mais 40 milhões de doses até maio de 2021.

20 de outubro – Em reunião virtual com governadores, o então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anuncia que o Brasil tem uma intenção de compra em mãos para adquirir 46 milhões de doses da CoronaVac,21 de outubro – No dia seguinte ao anúncio de Pazuello, o presidente Jair Bolsonaro desautoriza a compra das doses da CoronaVac, a qual classificou de “vacina chinesa de João Doria”.

11 de novembro – A Pfizer faz uma nova proposta de 70 milhões de doses ao Ministério da Saúde para iniciar a entrega em janeiro de 2021. Mais uma vez, o governo federal rejeitou.

7 de janeiro – O então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anuncia acordo para comprar 100 milhões de doses da CoronaVac, sendo 46 milhões até abril e 54 milhões até o fim do ano.

25 de fevereiro – O Ministério da Saúde assina contrato para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin junto à Precisa Medicamentos/Bharat Biotech

19 de março – O Brasil anuncia a compra de 100 milhões de doses fabricadas pela Pfizer e outras 38 milhões da Janssen. No anúncio, o governo federal afirmou que 13,5 milhões de doses da Pfizer devem ser entregues entre abril e junho e outras 86,5 milhões entre julho e setembro. Já o acordo com a Janssen prevê que 38 milhões de doses devem ser enviadas à pasta entre agosto e novembro.

31 de março – A Anvisa nega autorização para que o Ministério da Saúde importe as 20 milhões de doses da Covaxin da Índia. A decisão, no entanto, não é definitiva, mas afetou o cronograma, uma vez que o governo contava com a entrega de doses em março, abril e maio.

Erros de previsão de entrega das vacinas

17 de fevereiro – O planejamento inicial do governo federal, citado neste dia, era de distribuir 46 milhões de doses aos municípios no mês de março. A informação foi dada por Eduardo Pazuello durante o fórum de governadores.

4 de março – Em documento entregue ao Senado Federal, o Ministério da Saúde colocou um novo cronograma que previa a entrega de 38 milhões de doses. Isso porque houve atraso na fabricação por parte do Butantan e da Fiocruz, além de as doses da Sputnik V não chegarem ao país em março.

6 de março – O imunizante Covaxin foi excluído do cronograma divulgado neste dia. Ao todo, oito milhões de unidades da vacina citada seriam distribuídas. Com isso, caiu para 30 milhões o número de doses distribuídas aos municípios.

8 de março – Neste dia, Eduardo Pazuello havia reduzido para 28 milhões o quantitativo de vacinas fabricadas pelo Instituto Butantan e pela Fiocruz para serem distribuídas aos municípios.

15 de março – Em um dos seus últimos atos como ministro da Saúde, Eduardo Pazuello havia voltado com a previsão anterior de 38 milhões de doses distribuídas.

19 de março – Para abril, a expectativa do Ministério da Saúde era de entregar 47,3 milhões de doses aos municípios, sendo 23,2 milhões da Oxford/AstraZeneca – entre fabricadas no Brasil e importadas – e outras 15,7 milhões da CoronaVac.

31 de março – O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que, para abril, o número de doses a serem distribuídas aos municípios era de 25,5 milhões de unidades, número 47% menor que o anteriormente prometido. Queiroga justificou a redução dizendo que haveria atraso nas entregas por parte das fabricantes.

Começam a valer hoje as alterações no Código Nacional de Trânsito

12/04/2021

Começa a valer a partir desta segunda-feira, 12, a legislação federal 14.071/20, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Dentre as mudanças estão a ampliação da validade da carteira de habilitação (CNH), o aumento na pontuação necessária para a suspensão do direito de dirigir e maior rigor na punição da Lei Seca. As mudanças estão disponíveis no site do órgão.

“O rigor para quem comete crime de trânsito sob o efeito de álcool, ajuste na regra da cadeirinha e ampliação de prazos são aspectos positivos. Já a pontuação na CNH poderia ter sido discutida de forma bastante criteriosa, já que o Brasil ainda registra mais de 30 mil mortos no trânsito por ano, o que seria motivo para endurecer as regras e não flexibilizar”, pontuou o diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA), Rodrigo Pimentel, por meio de nota de assessoria.

Confira algumas das novas regras de trânsito:

CNH – carteira passa a ter validade de 10 anos, para condutores com menos de 50 anos de idade;

Pontuação – aumenta de 20 pontos para 40 pontos o limite que leva à suspensão da CNH, para motoristas que não cometerem infração gravíssima, no período de 12 meses;

Cadeirinha – torna obrigatório o uso da cadeirinha no banco traseiro, para crianças até 10 anos, que não tenham atingido 1,45m de altura;

Veículos – prazo para comunicação de venda aumenta de 30 dias para 60 dias;

Lei Seca – motorista que cometer homicídio culposo dirigindo sob o efeito de álcool não poderá ter a pena de prisão convertida em restrição de direitos, como perda de bens e prestação de serviços à comunidade.

Depois de três novas mortes e UTIs lotadas, Barreiras tem centenas de casos.

12/04/2021

A Prefeitura de Barreiras informou hoje que 345 pessoas permanecem em isolamento em suas residências, com casos confirmados de contaminação. Só nas últimas 24 horas, foram 26 casos confirmados. E mais 77 pacientes foram testados, com os primeiros sintomas da Covid, aguardando resultados.

A Secretaria Municipal de Saúde comunicou o 137º, 138º e 139º óbitos por consequência da Covid-19, ocorridos nessa sexta e sábado, 09 e 10, em Barreiras. Os pacientes não resistiram ao agravamento do quadro, causado pelo novo Coronavírus, mesmo com o empenho dos profissionais e equipes especializadas.

O primeiro óbito trata-se de um senhor de 41 anos que estava internado no Hospital do Oeste – HO, desde o dia 24 e não resistiu às complicações causadas pela Covid-19 aliadas à imunodepressão pré-existente. Já o segundo e terceiro óbitos ocorreram na ala de leitos de UTI, contratada pela Prefeitura de Barreiras junto à Americas Health Especialidades – AMH, no Hospital Central. Trata-se de uma paciente de 61 anos, e um paciente hipertenso e com mieloma múltiplo, de 76 anos de idade.

“Vergonha”: Flávio Dino condena tentativa de interferência de Bolsonaro na CPI da Covid.

11/04/2021

O governador do Maranhão comentou sobre o áudio vazado pelo senador Kajuru; presidente do PSOL, Juliano Medeiros, apontou conversa como mais um motivo para impeachment.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), condenou a conversa mantida entre o presidente Jair Bolsonaro e o senador Jorge Kajuru (Cidadania-DF) sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que seria instalada com o objetivo investigar a atuação do governo do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia que já deixou mais de 350 mil mortes.

No diálogo, Bolsonaro pressiona pela mudança do objeto da CPI e pelo impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Mais uma vergonha. Presidente da República tramando perseguição contra ministro do Supremo. É o sujeito mais despreparado que já ocupou a presidência na história do Brasil”, escreveu o governador em seu perfil no Twitter.

O estilo “barata voa” do Presidente da República cada vez o conduz mais ao impedimento. Errático, agressivo, tenta transferir a culpa da omissão da compra de vacinas aos governadores e prefeitos, que, involuntariamente e apesar dos protestos, são caudatários da política genocida do Presidente.

Isso fica mais claro quando a ANVISA, um agência que deveria ser independente, mas rege-se pela batuta do Limítrofe, nega-se a liberar a importação da Sputnik V, a única alternativa de imunização que resta ao País.

Bolsonaro teve comportamento lamentável durante um ano de pandemia. E não dá sinais de arrefecer os trejeitos que o conduzirão, com certeza, ao impedimento e ao Tribunal de Haia.

Em 15 dias estaremos ultrapassando 400 mil mortes e desejamos que Deus não permita, que nos 31 dias de maio não ultrapassemos os 500 mil mortos. No rumo de tomar dos EUA o primeiro lugar em número de mortes, apesar da população desse país ser quase 50% maior que a nossa. 

facebook sharing button

twitter sharing button

whatsapp sharing button

 

Governo da Bahia reedita decreto de toque de recolher: bares deverão fechar às 18 horas.

11/04/2021

Restaurantes e bares no oeste da Bahia deverão fechar às 18h

O toque de recolher das 20h às 5h, a proibição das aulas presenciais e a suspensão de eventos valem em toda a Bahia até o dia 19 de abril.

Em 36 municípios da região oeste, os estabelecimentos comerciais que funcionem como restaurantes, bares e congêneres devem encerrar o atendimento presencial às 18h, sendo permitidos os serviços de delivery de alimentação até as 24h.

A medida vale para os municípios de Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Ipupiara, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

O decreto com a restrição no oeste da Bahia será publicado na versão on-line do Diário Oficial do Estado (DOE) deste domingo (11).

A Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio das polícias Militar e Civil, apoiará as gestões municipais para garantir o cumprimento da medida.

Bahia tem 71 óbitos e leve aumento de casos. No Oeste, não existem leitos disponíveis.

11/04/2021

O boletim epidemiológico divulgado no final da tarde deste domingo (11) registrou mais 71 óbitos por Covid-19. O número representa 27,5% a menos que o registrado neste sábado (10) que foi de 98. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informou que as mortes ocorreram em datas diversas. A pasta também anotou leve aumento de casos ativos da doença.

Foram 14.170 neste sábado contra 15.118 neste domingo, alta de 6,7%. A Bahia também confirmou mais 3.348 casos de novo coronavírus (taxa de crescimento de +0,4%) e 2.414 recuperados (+0,3%).

O boletim epidemiológico deste domingo (11) também registra 71 mortes.

Apesar de terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro das mortes foram realizadas hoje.

Dos 839.395 casos confirmados desde o início da pandemia, 807.761 já são considerados recuperados, 15.118 encontram-se ativos e 16.516 tiveram óbito confirmado. A secretaria informou que a Bahia acumula 839.395 desde o primeiro caso de Covid-19, em março do ano passado, e 16.516 mortes provocadas pela doença.

Em Barreiras, centro de atendimento de Saúde de todo o vale do Rio Grande, não existem leitos disponíveis. Nem clínicos, nem de tratamento intensivo. A taxa de ocupação é de 100%.

Ministro da Saúde admite dificuldades para adquirir vacinas. Quem sabe, no 2º semestre?

11/04/2021

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante coletiva no Palácio do Planalto

É o típico mato sem cachorro, o local em que hora nos encontramos. Um Presidente lutando para salvar a pele, berrando como bode embarcado, um Ministro igual aos outros, anêmico em sua vontade, e a epidemia grassando em todos os rincões.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu que o cenário de oferta de doses da vacina contra a Covid-19 ainda tende a enfrentar dificuldades até o segundo semestre. As declarações foram dadas em entrevista à Folha de S.Paulo. 

“A partir do segundo semestre, conseguiremos ter mais doses disponíveis. O maior país a vacinar sua população é os Estados Unidos. Depois que conseguirem vacinar a população deles, vamos ter mais doses, é a nossa expectativa”, falou.

Após citar a previsão de vacinar 1 milhão de pessoas por dia, ele evita dar novas metas e diz que um dos impasses é a falta de liberação de doses pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Não posso chegar dando canetada na Anvisa”, declarou.

Questionado sobre discursos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que vão na contramão de pontos que defende, como uso de máscaras e isolamento, Queiroga nega atritos e diz que cabe a ele persuadir o chefe sobre as “melhores práticas” contra a Covid. “Se não conseguir, a falha é minha, e não do presidente”.

Que vergonha, sr. Ministro Quidroga, que vergonha! Quer dizer que vamos aguardar os Estados Unidos salvar a sua população, para só depois pensar em salvar os nossos jovens? Essa incapacidade toda, primeiro rejeitando as vacinas e depois não adquirindo-as vai resultar numa tragédia sem precedentes.

Campanha de vacinação contra a gripe começa em Salvador na segunda-feira.

11/04/2021

A campanha de vacinação contra a Influenza começa nesta segunda-feira (12/4), em Salvador. A mobilização tem a meta de alcançar 90% dos grupos prioritários definidos para a estratégia, totalizando 959.610 pessoas. Os detalhes foram apresentados pelo prefeito Bruno Reis neste sábado (10/4), em coletiva virtual no Parque de Exposições.

O objetivo da ação é reduzir complicações, internações e mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe, além de evitar colapso do serviço de saúde em tempos de pandemia de Covid-19.

“Diferente dos outros anos, esse vai ter a coincidência da vacinação contra o coronavírus e influenza. As doses de cada imunizante devem ser aplicadas com intervalo de 14 dias. Não será uma logística fácil, mas nos preparamos para isso com a devida antecedência”, destacou o prefeito, ao lado do titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Leo Prates.

A cidade recebeu, na quinta-feira (8/4), a primeira remessa com 70.080 doses da vacina para prevenção da Influenza. Conforme anunciado pelo prefeito, nos próximos dias, a administração municipal contratará mais profissionais de saúde para reforçar os processos de imunização tanto da Covid-19 quanto da gripe.

Na campanha de combate à Influenza no ano passado, a capital baiana teve 851.187 pessoas imunizadas – número que serviu como base para o envio de doses de imunizantes do Sars-CoV-2, liberadas pelo Governo Federal até então. Bruno Reis ressaltou o papel do município à frente da mobilização, enfatizando os investimentos para montagem de estruturas, com drive-thrus, vacinação em domicílio e em pontos fixos, para alcançar a população.

“Salvador está liderando, entre as capitais do Brasil, na aplicação da vacina contra o coronavírus e, com certeza, com a da Influenza, não será diferente. Em 2020, superamos a vacinação contra a gripe em 11% do esperado, justamente por conta da organização que tivemos. Foi quando idealizamos o drive-thru, iniciativa que passou a ser copiada em todo o Brasil”, disse

Bombeiros realizam difícil resgate de acidentado na BA 463, em São Desidério

11/04/2021

Bombeiros militares do 17º Grupamento (17º GBM) resgataram um motorista com vida das ferragens de uma carreta, no início da noite do último sábado (10), após o veículo tombar na BA-463, à altura do Sítio do Rio Grande, em São Desidério.

Os bombeiros utilizaram vários equipamentos hidráulicos para criar acesso e chegar até a vítima, que ficou presa em um espaço mínimo, dentro da cabine.Mesmo com o trabalho delicado e difícil, os militares conseguiram estabilizar o veículo e expandir as ferragens, o que favoreceu a retirada do motorista.

Logo após o resgate, o homem foi socorrido por equipes do Samu para uma unidade de saúde de São Desidério. Ele permaneceu consciente durante todo o atendimento, entretanto não há informações sobre a evolução do quadro.

Os genocidas navegam a toda velocidade. Por Aroeira.

11/04/2021

Um diálogo áspero, entre dois generais, que acabaram saindo do Governo.

11/04/2021

Ramos e Pazuello.

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o atual ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, bateram boca no Palácio do Planalto um dia após o ex-chefe da Saúde deixar o cargo.

Após uma reunião tensa, com a presença de Jair Bolsonaro, na qual foram tratadas as denúncias feitas por Pazuello de que ele estaria deixando o posto por pressão política após sofrer “boicote”, os generais se estranharam, segundo Lauro Jardim, do jornal O Globo.

“Foi na saída da sala que o tempo esquentou. ‘Ramos’, disse o ex-ministro tentando reiniciar a conversa. ‘Ramos, não. General Ramos. Você é general de divisão, eu sou de Exército e não vou falar com você'”, relata o jornalista.

O debate entre Pazuello e Ramos acabou após o episódio.

Na hierarquia do Exército, os generais de divisão (2 estrelas) são precedidos pelos generais de Brigada (três estrelas) e pelos generais de Exército (quatro estrelas), este o último posto da carreira.

Secretário de Saúde da Bahia diz que fila para internamentos está diminuindo.

10/04/2021
Fábio Vilas-Boas, secretário de Saúde da Bahia (Foto: Fernando Vivas/ GOVBA)
Fábio Vilas-Boas, secretário de Saúde da Bahia (Foto: Fernando Vivas/ GOVBA)

O secretário de Saúde estadual, Fábio Vilas-Boas afirmou neste sábado (10) que o esforço do governo da Bahia em ampliar leitos está “dando certo”.  Segundo o secretário, houve uma queda importante do número de pessoas aguardando leitos em UPAs, tanto na capital quanto no interior. “Somente na região metropolitana, em um mês abrimos 230 leitos de UTI e 250 leitos clínicos”, disse em seu perfil no Twitter.

Os números apresentados por Vilas-Boas mostram que o número de pacientes com covid aguardando por regulação para leitos de UTI adulto caiu de 98 na quinta-feira (8) para 76 na sexta-feira (9).

Barreiras: UTIs lotadas e alto número de contaminados por Coronavírus.

10/04/2021

A Prefeitura de Barreiras informa que ontem foram coletadas 118 (cento e dezoito) novas amostras de casos com características que indicam suspeição de Coronavírus (COVID-19).

Trata-se 60 (sessenta) pessoas do sexo feminino com idades entre 02 e 72 anos. E 58 (cinquenta e oito) pessoas do sexo masculino com idades entre 11 e 81 anos.

Informa ainda, que no dia de ontem foram concluídos 130 (cento e trinta) resultados, sendo que 88 (oitenta e oito) testaram negativos e 42 (quarenta e dois) testaram positivos.

Quem duvida de doido, também é maluco.

10/04/2021

Flordelis, com peruca e sem peruca. 

A deputada Flordelis, a “pastora” evangélica que gostava (ou gosta) de participar de casas de swing, disse em entrevista ao portal Metrópoles, que duvida de sua cassação e que se for candidata em 2022 vai ter mais votos que na eleição anterior.

Segundo as investigações policiais, Flordelis está implicada no assassinato do marido, o também “pastor” Anderson do Carmo, que morreu com mais de 30 tiros, disparados na presença da Deputada.

Política, sexo e religião parecem cada vez mais entranhadas na vida pública brasileira.

Portanto, não duvidem da doida da peruca. Em 2022 ela pode recolher uma grande votação nas urnas e a sua tornozeleira, imposta pela Justiça, tornar-se-á um troféu da luta pela impunidade parlamentar.

Pensa que só a vacina vai evitar a pandemia? OMS recomenda também testagem ampla e isolamento de casos.

10/04/2021

Por Ana Estela de Sousa Pinto | Folhapress

O Brasil não vai conseguir domar a pandemia de coronavírus se priorizar apenas a vacinação, afirmou nesta sexta (9) a OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Temos que parar de pensar que a crise se resolve com uma ou outra medida. A vacina é apenas um componente, e é preciso adotar ações amplas, apoiadas por líderes, apoiadas pelos governos”, disse a líder técnica para Covid-19 da entidade, Maria van Kerkhove.

Ela afirmou que, apesar do avanço nas campanhas de vacinação, “a trajetória desta pandemia está indo na direção errada”:

“Estamos há seis semanas com os números de casos e de mortes em alta.”

Segundo a OMS, embora seja crucial imunizar idosos e profissionais de saúde para reduzir mortes desnecessárias, continua sendo essencial identificar pessoas infectadas e isolá-las rapidamente. Além disso, é preciso evitar contatos entre as pessoas para segurar a transmissão e evitar o aparecimento de novas variantes que escapem da vacina.

O conselheiro sênior da direção-geral da OMS Bruce Hayward também afirmou que a vacinação pode proteger pessoas mais vulneráveis e reduzir hospitalizações, mas não vai afetar a dinâmica da pandemia na população.

“São as medidas básicas de distanciamento físico que seguram a transmissão”, disse ele.

Isso ocorre porque, até agora, não há informação suficiente sobre a capacidade da vacina de reduzir o contágio nem sobre a duração da imunidade provocada por ela. Além disso, faltam no mundo imunizantes para acelerar a proteção das populações.

De acordo com Van Kerkhove, nos países em que as medidas não estão sendo adotadas, é necessário entender por quê: “É um problema das políticas públicas? Falta apoio para que as pessoas possam ficar em casa?”.

Os diretores da OMS voltaram a descrever o quadro brasileiro como “muito grave” e afirmaram que a organização está em contato com equipes de saúde pública em todos os níveis para tentar ajudar a reduzir infecções e mortes por Covid-19 no Brasil.

O Brasil vive uma situação crítica, com recordes trágicos se acumulando. O ano atual concentra os 32 dias com mais vidas perdidas em 24 horas. Desses, 30 dias ocorreram em março ou abril.

Na quinta, pelo segundo dia na mesma semana e na pandemia, o Brasil registrou mais de 4.000 mortes em 24 horas. Foram 4.190 óbitos. O recorde de mortes, alcançado na última terça, é de 4.211.

Além dos EUA, que tem uma população consideravelmente maior, é o único país no mundo com registros mais regulares a atingir essa marca.

No estado de São Paulo, metade dos municípios registrou mais mortos do que nascidos em março deste ano, segundo os números de certidões de óbito e nascimento emitidas pelos cartórios locais. De acordo com especialistas, o impacto da pandemia do novo coronavírus foi fundamental para a ocorrência desse fenômeno.