Skip to content

Safra de milho quase dobra produtividade no Rio Grande do Sul

11/02/2016

milho

A produtividade do milho no Rio Grande do Sul atingiu níveis considerados inéditos. Apesar de uma redução de 8,3% na área plantada, as estimativas indicam que a colheita poderá render, em média, 6.843 kg ( 114 sacas de 60 kg) por hectare na safra 2015/2016. Os dados foram divulgados na semana passada pela Conab.

O 5º levantamento de safra aponta para uma produção total avaliada em cerca de 31 milhões de toneladas no Estado. O indicativo reflete a leve variação positiva de 1,63% sobre os resultados apurados pelo quarto estudo do órgão, realizado nas últimas semanas de dezembro. Deste modo, a safra total gaúcha equivale a 14,7% da produção brasileira de grãos, projetada em 210.269 milhões de toneladas em igual intervalo de tempo.

Neste contexto, o desempenho do milho, na avaliação do superintendente regional substituto da Conab, Ernesto Irgang, é fruto da maior disponibilidade de tecnologia, aliada às boas condições climáticas. “Não houve frio no final de agosto quando iniciou-se plantio e registramos a incidência frequente de chuvas a partir de novembro”, comenta. Irgang também destaca que trata-se de uma cultura instável. Por outro lado, ele constata uma média histórica de produtividade fixada entre 3,5 mil kg e 4 mil kg por hectare. “Ou seja, 6,8 mil kg por hectare representa uma ótima agregação”, complementa.

Delimitacaomatopibagite

O Rio Grande do Sul é um estado pequeno, com apenas 28 milhões hectares. A chamada metade sul é composta de terras arenosas, de baixa fertilidade e com baixo índice de chuvas, usadas em sua maioria para reflorestamentos. Ao norte, temos serranias onde são cultivadas frutas de clima temperado. Por aí se pode tirar uma ideia do potencial produtivo da região do Matopiba, com mais de 73 milhões de hectares e que atualmente tem como meta produzir 10% da safra agrícola brasileira de grãos e fibras.

 

Folgadinhos voltam ao trânsito de Luís Eduardo Magalhães

11/02/2016

deficientes 1

Nesta quinta-feira tivemos uma onda de mal educados, estacionando em vagas para deficientes e sobre as calçadas de Luís Eduardo Magalhães. Resta saber se aproveitaram eventual folga dos efetivos da Guarda de Trânsito na cidade.

deficientes 2

deficientes 5

Bandidos sequestram e espancam comerciantes em Barreiras

11/02/2016

sequestrado 2

Um comerciante e corretor de imóveis conhecido como Gomes foi sequestrado por um bando de marginais hoje, em Barreiras, em torno de 14 horas, em sua residência, no bairro Novo Horizonte. Ele foi torturado até perto das 18 horas e acabou entregando cartões bancários e senhas para os bandidos. Gomes foi internado no Hospital do Oeste inconsciente, com graves ferimentos no crâneo.

Outro sequestro

Outro morador de Barreiras, Fábio, proprietário do Açougue Costelão, no bairro São Pedro, foi também sequestrado no início da noite. Dois bandidos o levaram em uma camionete Toyota Hillux de cor branca.

Miss encontrada morta no RN tinha corda no pescoço, diz Polícia.

11/02/2016

Emily Medeiros, 17 anos, a Miss São João do Sabugi, que foi encontrada morta nesta quinta-feira (11), estava com uma corda enrolada no pescoço quando foi localizada. Este e outros indícios levam a crer que a adolescente tirou a própria vida.

Segundo a assessoria da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, foi o pai quem encontrou Emily no quarto hoje pela manhã.

A jovem morava em São João do Sabugi e estudava produção têxtil no campus de Caicó, do Instituto Federal do RN (IFRN). Em 2015, ela foi eleita miss.

Na segunda-feira, Emilly publicou uma foto no Instagram com a legenda “#segundadecarnaval”. Os amigos e seguidores aproveitaram a publicação, a última na rede social, para lamentar a morte. “Que Deus conforte o coração de toda família. Descanse em paz”. Do Correio*.

O Brasil e o Mundo em imagens, hoje.

11/02/2016

Rebelião em presídio no México deixa mais de 50 mortos

Ministério da Saúde confirma 3ª morte causada por zika vírus no Brasil

Em Jundiaí, Exército e prefeitura iniciam mutirão de combate ao Aedes aegypt

Coreia do Sul fecha complexo industrial operado em conjunto com o Norte

Astronauta durante treinamento para caminhada espacial

No final do Governo FHC, a fome matava 300 crianças por dia

11/02/2016

 

No final do Governo de Fernando Henrique Cardoso, quando se encerrava a famosa década perdida, 300 crianças, em tenra idade, morriam de desnutrição todos os dias. A matéria é do Jornal Nacional, da Globo. Na época, não parecia haver a indignação com “o desgoverno e a roubalheira”, o ódio, a intolerância. A classe média permanecia calada.

O gráfico abaixo mostra como variaram nos dois governos: a taxa de juros Selic definida pelo Banco Central, a taxa de inflação pelo IPCA e a Taxa de juros real (SELIC – IPCA), todas com intervalos mensais anualizados.

O gráfico mostra os picos de taxas de juros das crises de 97 e 99 e da liberação do câmbio no início do segundo mandato de FHC, o que significa que em crises bem menores que a de 2009, o País teve que tomar medidas mais drásticas pois a nossa economia tinha se tornado fragilizada com a sangria de nossas reservas, que foi o custo da reeleição do FHC.

Também é importante salientar que durante todo o seu governo manteve a taxa Selic em torno de 20% ao ano, mostrando como o País pagou o preço da estagnação para sustentar um controle inflacionário apoiado em fundamentos equivocados, além de evidenciar a incoerência dos tucanos quando hoje criticam os juros reais.

jurosxinflacao

É interessante também comparar os dados econômicos do final do Governo FHC e de 2009, no auge da crise internacional, sétimo ano do Governo Lula:

econômicos

Prefeito participa de evento da Comunidade Católica

11/02/2016

O prefeito Humberto Santa Cruz prestigiou o último dia do Celebrai em Cristo da Igreja Católica em LEM

O prefeito Humberto Santa Cruz, acompanhado da primeira-dama e secretária de Trabalho e Assistência Social, Maira de Andrada Santa Cruz, prestigiou na tarde da terça-feira, 09, o encerramento do Celebrai em Cristo 2016, evento da Comunidade Católica Sagradas Chagas da Igreja Católica de Luís Eduardo Magalhães.

Durante quatro dias, de 06 a 09 de fevereiro, o Celebrai em Cristo proporcionou aos seus visitantes um encontro de avivamento, oração, pregação, louvor, adoração e música. Após a missa de encerramento, o prefeito e a primeira-dama se encontraram com o padre Cristiano Mayr, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, o bispo da Diocesde de Barreiras, Dom Josafá Menezes e os missionários da Comunidade Católica Sagradas Chagas, Antônio Carlos Alves dos Santos e João Paulo de Jesus Santos.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 161 outros seguidores