Pular para o conteúdo

O “Monstro do DF”, que liquidou uma família, continua fugindo e cometendo crimes bárbaros.

13/06/2021

 (crédito: PMDF )

Polícia de 2 estados e a PRF continuam na caçada ao monstro.

Lázaro Barbosa Sousa, 33 anos, suspeito de matar uma família no Distrito Federal, ateou fogo em uma casa na noite deste domingo (13/6), em Cocalzinho de Goiás, a 105km de Brasília. Antes disso, por volta das 19h de ontem, o homem invadiu uma chácara e baleou três homens. Neste momento, uma força-tarefa montada por policiais civis e militares do DF e Goiás, policiais federais e rodoviários federais estão na região em busca do criminoso.

Conforme noticiado pelo Correio Braziliense, em primeira mão, Lázaro passou a tarde em uma chácara próximo à Lagoa Samuel, onde manteve um caseiro de refém. Segundo a PMDF, o imóvel pertence a um soldado da corporação. A reportagem encontrou a mãe do caseiro em frente ao Hospital Municipal Jair Paiva. “Amarrou meu filho, o obrigou a cozinhar e a fumar maconha”, contou a senhora, sem preferir revelar o nome.

Lázaro teria, ainda, ingerido bebida alcóolica, destruído o carro do rapaz e cortado os fios de wi-fi. Pouco depois disso, por volta de 19h, o suspeito invadiu outra residência, baleou três pessoas, roubou duas armas e munições. Thiago conversou com o Correio enquanto estava saindo do hospital de Cocalzinho e contou que o rapaz chegou atirando. “Estava com meus dois amigos e ele entrou metendo bala. Os dois colegas estão em estado grave no Hospital de Anápolis e eu levei um tiro na perna”, disse.

Os crimes não pararam por aí. Às 23h30, enquanto a reportagem saía de Cocalzinho, policiais foram acionados para uma ocorrência de incêndio em uma residência na região. A vítima contou que Lázaro ateou fogo na casa.

As buscas por Lázaro contarão com o reforço de militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Polícia Federal. As equipes chegaram no município goiano ainda na madrugada deste domingo. Policiais do Bope estão com uma farda especial, camuflada, pois entrarão no matagal.

Dezessete fazendas da região estão ocupada por policiais para garantir a segurança da população.

One Comment leave one →
  1. Lobo permalink
    14/06/2021 14:59

    Já está pegando mal para as forças policiais que um único indivíduo, com presença confirmada continue barbarizando toda uma população da região, incendiando casas, circulando de veículo por estradas e também incendiando o veículo, mantendo pessoas como reféns, trocando tiros e ferindo novas pessoas.
    Imagina se esse maluco tivesse agido de outra forma e não procurado chamar a atenção, talvez já estivesse muito longe.
    Ao que parece o cerco, desde o primeiro momento da chacina não foi bem executado.
    Espero que as forças policiais envolvidas aprendam com os erros e acertos de toda a operação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: