Pular para o conteúdo

Usou cocar? Pode desembarcar. E muita gente torce para que seja logo.

29/05/2021

Imagem

Na campanha presidencial de 1984, Mário Andreazza recebeu um cocar do cacique Crumari e perdeu a convenção de seu partido, o então PDS. Tancredo Neves também foi vítima da maldição do cocar em 84. Ganhou a eleição, mas morreu sem assumir o mandato. O último a desafiar a tradição foi Ulysses Guimarães, em 1988, morto logo depois em um acidente aéreo.

O ministro Ricardo Salles usou um cocar indígena e caiu numa Operação da Polícia Federal, determinada pelo STF, que pode conduzi-lo à perda do cargo e a responsabilização criminal.

Parece só crendice, mas como prega o dito popular, muito antigo, na Espanha, “no creo en brujas, pero que las hay, las hay.”

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: