Pular para o conteúdo

Povo vai às ruas, no Brasil e Exterior, pedir a saída de Bolsonaro.

29/05/2021

Relato da Revista Fórum dá conta que cidades do Brasil e do exterior amanheceram neste sábado (29) com manifestações nas ruas contra o presidente Jair Bolsonaro, pelo impeachment e em defesa da vacina contra a Covid-19. Faixas com “Fora, Bolsonaro” e em defesa da ciência marcam presença em grande parte das manifestações, que culpam o presidente pelo alto número de mortes de brasileiros na pandemia.

Os atos foram convocados por movimentos sociais, como o Brasil Popular e Povo sem Medo, entidades estudantis, sindicatos e torcidas organizadas (confira a programação completa abaixo). Ao longo da semana, as organizações reforçaram medidas sanitárias para evitar riscos de contágio durante os atos.

Os manifestantes também foram às ruas para pressionar o governo pelo retorno do auxilio emergencial de R$ 600, assim como vacinação em massa. Os atos também apoiam as investigações em curso na CPI do Genocídio.

Nas redes sociais, internautas compartilham imagens dos atos com a hashtag #29MPovoNasRuas e #29MForaBolsonaro.

Os gritos de “Fora, Bolsonaro” e “Bolsonaro genocida” também ecoaram em Londres e Berlim. O senador Rogério Carvalho (PT-SE), que integra a CPI da Covid-19, compartilhou fotos nas redes sociais.

Em Brasília, manifestantes estão se concentrando nas proximidades do Museu Nacional da República. A capital do país também registrou carreatas, que contaram com bandeiras e buzinaços.

Com a exceção das demais manifestações, que seguem pacíficas, uma fonte relatou à Fórum que a Polícia Militar do Distrito Federal ordenou que todos os cabos das bandeiras fossem retirados da manifestação em Brasília.

Grande parte das manifestações acontecerá a partir das 15 horas, como em Porto Alegre, por exemplo.

Repressão violenta dos manifestantes

Vereadora Cirne Lima é agredida por PMs no Recife.

O ato contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), neste sábado (29), no Recife, teve ação truculenta da Polícia Militar. Os policiais atiraram balas de borracha e gás lacrimogênio contra os manifestantes. A manifestação terminou por volta das 13h.

Os protestos ocorreram em todo o país e pediam aceleração de medidas de prevenção à Covid-19, da campanha de vacinação e auxílio emergencial de, ao menos, R$ 600.

A vereadora do Recife Liana Cirne (PT), que participava do ato, divulgou nas redes sociais que foi atingida por spray de pimenta por policiais. Durante a confusão, uma mulher passou mal e recebeu atendimento em uma viatura da polícia.

Em Salvador, o ato começou às 10h, com concentração no Largo do Campo Grande, e os manifestantes marcharam até a Praça Castro Alves, no Centro Histórico. Participaram do protesto lideranças políticas, artistas, ativistas e movimentos sindicais. O público em Salvador foi formado por maioria de jovens

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: