Pular para o conteúdo

Assassino do menino Henry tem 17 imóveis de luxo e gostava de esbanjar com dinheiro vivo. Milícia?

09/05/2021

Justiça do Rio mantém cargo do vereador Dr. Jairinho, preso por suspeita de matar Henry Borel | Jovem Pan

O vereador Dr. Jairinho, acusado pela morte do menino Henry Borel, tinha um esquema milionário de imóveis e bens incompatíveis com o salário que recebia. O levantamento foi realizado pela revista Veja.

São 17 imóveis, entre eles uma mansão em Mangaratiba, na Costa Verde do Rio, avaliada em R$ 8 milhões. Há também o apartamento no condomínio Majestic, na Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio, onde Henry foi morto, e uma cobertura duplex em outro endereço nobre na Barra, que teria sido vendido por mais de R$ 2 milhões no fim do ano passado.

Esses três imóveis, segundo o levantamento da revista, fazem parte da lista de bens não declarados pelo vereador Dr. Jairinho incompatíveis com o salário líquido que ele recebia, que girava em torno de R$ 14 mil.

Há suspeitas ainda sobre um esquema de transações que sugere manobras de ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro por parte de Jairinho. A revista aponta que, na última eleição, Jairinho declarou patrimônio de R$ 313 mil. Na lista, aparecem um carro, um consórcio de uma moto e investimentos.

Vereadores ouvidos pela revista relataram que Jairinho é conhecido na Câmara por gostar de luxo, andar com ternos caros, frequentava hotéis e restaurantes sofisticados, além de sempre pagar tudo em dinheiro e andar com maços de notas.

O Coronel Jairo, pai do assassino, é acusado de receber R$ 2,8 milhões de propina na Operação Furna da Onça.

O ex-deputado Coronel Jairo obteve uma importante decisão na Justiça. O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a ação de corrupção contra o pai de Jairinho, que tramitava há mais de dois anos, seja julgada por um novo juiz, começando do zero.

Coronel Jairo era deputado quando foi preso em 2018 na Operação Furna da Onça, acusado de receber R$ 2,8 milhões em propina. Ele era um dos 10 parlamentares acusado de integrar a quadrilha do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: