Pular para o conteúdo

Gleisi rebate críticas de militares aposentados do Clube Militar.

10/03/2021

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), reagiu à nota do general Eduardo José Barbosa, presidente do Clube Militar do Rio de Janeiro, criticando a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin que anula todas as condenações contra o ex-presidente Lula na Operação Lava Jato.

A nota afirma que o julgamento do caso pelo STF é uma “artimanha” e questiona se os processos terminarão com “o meliante” vivo:

“Novos processos em outras varas são uma artimanha grotesca para que o meliante fique definitivamente impune”.

“Alguém acredita que algum desses processos chegará a transitar em julgado (depois de centenas de recursos) com o ‘paciente’ vivo? Lugar de ladrão é na cadeia… Mas não no Brasil onde aqueles que julgam são alinhados políticos daqueles que são julgados”, diz.

Em seu Twitter, Gleisi rebateu duramente: “Vocês não são tutores nem donos do país. Contenham-se”.

A Deputada tem razão: se as Forças são armadas, o são com o assentimento do povo e com recurso público, fruto de impostos, os quais todos pagamos. E não seria de bom tom ameaçar os brasileiros com as armas e o pessoal que financiam. As Forças Armadas são encarregadas de fazer a defesa nacional contra agentes externos, como aqueles que destruíram a indústria naval, a construção pesada e nossas principais empresas, jogando centenas de milhares de técnicos, operários e engenheiros no desemprego e afundando a nossa economia. Com isso, o Clube Militar parece não estar se preocupando.

Lula elegante e conciliador

No seu pronunciamento levado ao ar hoje às 11 horas, o ex-presidente Lula da Silva afirmou que não tem mágoas pela condenação e pelo tempo em que permaneceu preso na Lava-Jato após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin que anulou os processos da operação que condenaram o ex-presidente.

— Se tem um brasileiro que tem razão de ter muitas e profundas mágoas, sou eu. Mas não tenho. Sinceramente, eu não tenho porque o sofrimento que o povo brasileiro está passando é infinitamente maior que qualquer crime que cometeram contra mim. É maior que cada dor que eu sentia quando estava preso na Polícia Federal — afirmou Lula.

Pesquisa prevê empate técnico

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aparece na liderança das intenções de voto em pesquisa realizada pela parceria CNN/Instituto Real Time Big Data sobre as eleições presidenciais de 2022.

A pesquisa traz como possível cenário para a eleição presidencial uma disputa entre oito candidatos. Atrás de Bolsonaro e Lula, há um empate técnico no terceiro lugar entre quatro candidatos: Sergio Moro (10%), Ciro Gomes (9%), Luciano Huck (7%) e João Doria (4%). (…)

Considerando o cenário de um segundo turno entre os candidatos que lideram a pesquisa, Bolsonaro e Lula, a pesquisa estimulada registrou 43% das intenções de votos para o atual presidente, e 39% para o ex-presidente Lula.

Levando em conta a margem de erro de três pontos percentuais, eles estão tecnicamente empatados no segundo turno.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: