Pular para o conteúdo

Polícia investiga acidente de ônibus que matou 17 pessoas em Minas Gerais

05/12/2020

A Polícia Civil instaurou inquérito nesta sexta-feira (4) para apurar as causas do acidente com um ônibus na BR-381, em João Molevade, em Minas Gerais, que matou pelo menos 17 pessoas e deixou outras 23 feridas. As informações são do G1.

Segundo o último balanço disponibilizado pela polícia, 46 pessoas se envolveram no acidente em que um ônibus caiu de um viaduto de cerca de 35 metros de altura.

O ônibus saiu de um povoado na zona rural de Mata Grande (AL) na manhã de quinta-feira (3) e ia para São Paulo. O veículo pertence a uma empresa chamada Localima Turismo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o ônibus perdeu o controle após uma suposta falha mecânica nos freios quando estava passando por uma ponte, no sentido Belo Horizonte da pista. Ele chegou a se chocar com o retrovisor de um caminhão que estava no local.

“Nesse momento, o condutor gritou que havia perdido os freios e o ônibus começou a voltar de ré, descontrolado, batendo na proteção lateral da ponte. Nesse momento, seis pessoas conseguiram pular do ônibus antes que ele caísse, incluindo o motorista, que ainda não foi localizado”, disse o Corpo de Bombeiros.

A Polícia Rodoviária Federal também trabalha com a informação de que o motorista teria pulado do veículo e fugido.

De acordo com a reportagem do G1, esse mesmo ônibus da Localima Turismo já havia sido autuado três vezes, em 2019, por transporte irregular de passageiros. Além disso, segundo a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), o veículo não tinha autorização.

“A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela Justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, disse a ANTT.

One Comment leave one →
  1. Lobo permalink
    05/12/2020 14:20

    Nestes tempos Bolsominions, aqueles que fiscalizam estão sendo escorraçados. Estamos assistindo fiscalizações sendo desfeitas, em benefício de quem descumpre a lei. Dia desses aconteceu em Salvador, o errado se tornou certo, e um novo espigão acabará com visão da maioria do mar, atrapalhará a circulação de ar e avançará um pouco mais sobre a vegetação e fauna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: