Pular para o conteúdo

Criciúma: milhares de reais espalhados nas ruas. Quem se aproveitou, foi preso.

02/12/2020

Quatro homens foram detidos pelo furto das cédulas que abandonadas pelos assaltantes. De acordo com a Polícia Civil, eles foram pegos em um apartamento com mais de R$ 810 mil dentro de duas malas. Dois suspeitos de 24 anos e outros dois de 27 e 28 anos devem ser enviados ao Presídio Regional. Além disso, a polícia contabilizou cerca de R$ 300 mil espalhado pelas ruas.

Ulisses Gabriel, delegado responsável pelo caso, disse que o dinheiro que a quadrilha não conseguiu levar ficou abandonado pelas ruas, bolsas e mochilas. A polícia vai tentar identificar todas as pessoas que pegaram o dinheiro do chão. Todas as notas já foram recolhidas.

“Eles [assaltantes] não conseguiram carregar todo o dinheiro. Na verdade, tem quatro presos aqui que se aproveitaram da situação. O dinheiro ficou caído e quando a minha equipe chegou no local, inclusive tinha um individuo tentando carregar o dinheiro e a gente fez a abordagem”, afirmou o delegado ao G1.

Detalhes do que aconteceu no assalto em Criciúma

  • Aproximadamente 30 pessoas encapuzadas assaltaram uma agência do Banco do Brasil no Centro da cidade às 23h50 da última segunda-feira, 30. A ação aparentemente durou por volta de 1 hora e 45 minutos.

  • Algumas pessoas ficaram de reféns e cercadas por criminosos. Bloqueios e barreiras  foram erguidos para conter a chegada dos policiais. Um PM e um vigilante foram feridos, mas ninguém morreu.

  • Os criminosos fugiram e parte do montante de dinheiro ficou espalhada pelo chão das ruas. Ainda não é possível saber o valor levado e abandonado.

  • A polícia prendeu quatro moradores depois de recolherem R$ 810 mil que ficaram jogados no chão em decorrência da explosão no assalto.

  • 30 quilos de explosivos foram deixados para trás pelo criminosos. Até o momento, a polícia não sabe o total que fui usado.

  • A polícia apreendeu 10 carros em um milharal de propriedade privada em Nova Veneza, interior do estado de Santa Catarina.

  • A prefeitura chegou a solicitar ajuda aos batalhões de municípios vizinhos e também para cidades do Rio Grande do Sul.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: