Pular para o conteúdo

Pais de alunos protestam por ameaças e negligência da Secretaria de Educação de Luís Eduardo Magalhães.

23/11/2020

Imagem de referência.

Os protestos de pais de alunos da rede municipal de ensino de Luís Eduardo Magalhães dão indicações que o processo de aulas virtuais está sendo mal conduzido pela Secretaria Municipal de Educação.

Sem verificar meios disponíveis para os alunos, como conexão de internet e aparelhos disponíveis, a Secretaria tem ameaçado pais que não tenham supervisionado todas as tarefas  e as enviado em tempo hábil para a SME.

Entre as ameaças, estão a denúncia dos pais ao Conselho Tutelar e o cancelamento das vagas para o próximo ano letivo.

Algumas mães reagiram com veemência às ameaças. Veja a mensagem enviada à redação de O Expresso:

Bom dia, gostaria de deixar claro aqui no grupo que desde o início deixaram a desejar no apoio às famílias. Mas, relevei porque entendi que o momento que estamos vivendo não é fácil e não está sendo pra ninguém.
Quando agora, depois de alguns meses, vocês nos ameaçam com conselho tutelar, com vaga de escola dos nossos filhos e várias outras questões.
Quero deixar muito claro que TRABALHO! E não tenho a obrigação de fazer o papel de vocês. Quero registrar aqui que vocês não estão lidando com ninguém leigo não! Sei dos meus direitos e os direitos do meu filho também. Sei até que os professores não são obrigados a serem expostos em vídeos muitas vezes amadores como estão sendo feitos, mas, apenas para cumprir com a burocracia, vocês insistem nisso.
Deixo claro aqui ainda que vou procurar a rádio Cultura, o Sigi Vilares, o Jornal O Expresso e a Tv Oeste. Como eu disse, vocês não estão lidando com gente leiga e eu exijo respeito!
Sobre as vagas, nem isso vocês podem nos ameaçar. O prefeito mudou e certamente a direção da escola mudará também. Portanto, estarei fazendo uma denúncia em relação as ameaças, inclusive no Conselho Tutelar.
Vamos expor para todos o que vocês tem feito.

Alguns problemas se tornam mais graves. Moradores da comunidade rural do Galinho, por exemplo, tem que se deslocar entre 14 e 20 km para fazer o download das tarefas recebidas via internet, imprimi-las, acompanhar os filhos e depois entregar as tarefas preenchidas.

“Cada deslocamento ao Centro nos custa perto de R$50,00, pois não temos transporte coletivo.”

As mensagens da Sec. de Educação são enfáticas e ameaçadoras:

As mães estão se reunindo e rechaçando as ameaças:

Entre os passivos que o novo prefeito de Luís Eduardo Magalhães terá que enfrentar, este, no plano educacional, parece ser um dos mais graves. Como em fim de governo nada se resolve, aguardemos que a partir de janeiro o sistema seja revisto.

 

One Comment leave one →
  1. Sabrina Ramos da Cruz permalink
    23/11/2020 18:05

    Não vejo isso como ameaça. Apenas alguns pais tentando livrar de suas responsabilidades de uma simples conferência e orientação ao seu filho q por sinal não mudou com a pandemia… seria, eu não diria obrigação mas um grande prazer para aqueles q realmente quer formar um cidadão brilhante posterior sentir orgulho disso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: