Pular para o conteúdo

Milho e soja pressionam custos da produção de proteínas animais.

23/09/2020

Com o dólar escalando frente ao real, o milho experimenta fortes cotações em todo o País, aumentando expressivamente os custos de produtores de aves, suínos e até bovinos em confinamento. O milho é o principal alimento energético na produção de carnes, com 70% na composição das rações servidas a animais confinados. As altas sucessivas da soja contribuem para esse aumento de custos, o que denotam que em breve as carnes tendem a ter altas também ao consumidor final.

Em Panambi (RS), no Planalto Médio, o milho valia ontem, no fechamento, R$56,04. Em Ponta Grossa, R$57,00; e no porto de Santos, R$64,00.

No Oeste baiano, o milho disponível virou ontem na faixa de R$49,00, com valorização daquele cereal próprio para consumo humano, que não foi secado artificialmente.

 

 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: