Pular para o conteúdo

Bahia tem 70 mortes em 24 horas, mas letalidade abaixo da média nacional

30/07/2020

De acordo com a Sesab, número elevado é resultado de demora na atualização dos dados da capital baiana, que teve mais 44 óbitos.

A Bahia termina a quinta-feira (30) com 70 novas mortes decorrentes da Covid-19. Desse total, 44 foram registradas na capital baiana.

De acordo com nota da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o número elevado é resultado do “represamento temporário” dos dados de Salvador, que adota duas análises diferentes para confirmar a morte por coronavírus. Além da análise laboratorial, o município também faz uma investigação epidemiológica.

Com a atualização, o estado acumula 3.391 óbitos decorrentes da doença. A taxa de letalidade do estado está em 2,1%, abaixo da médica nacional, de 3,53%.

Os dados apresentados pela Sesab no boletim epidemiológico registram ainda o acréscimo de 4.296 diagnósticos no número consolidado de casos confirmados de Covid-19, que já totaliza 161.630 casos. Se comparado com a semana epidemiológica anterior, a variação é de 15.231 novos casos. A variação no número de óbitos, por outro lado, é de 54 novas mortes no mesmo período.

Vírus em quase toda Bahia

O novo coronavírus já atingiu 407 cidades baianas, das 417 totais. Entre as que registram casos da doença, Salvador se destaca de forma expressiva em todos os indicadores: possui 34,99% dos casos do estado, acumula 55.478 diagnósticos da doença, tem 2.250 casos ativos de Covid-19 e registra 2.051 mortes.

O estado já realizou 176.317 testes do tipo RT-PCR, dos quais 7.048 ainda estão em análise. Ainda segundo dados do boletim epidemiológico, 1.668 pessoas estão internadas nos leitos Covid-19 distribuídos na Bahia, sendo 818 em UTI e 850 em leitos clínicos. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 70%.

Bolhas de ocupação protegem pessoal e pacientes

O Governo da Bahia, através da Secretaria do Planejamento (Seplan), destinou, até esta quinta-feira (30/07/2020), 700 bolhas de contenção e de intubação para unidades de saúde que atendem pacientes com a Covid-19 em toda a Bahia. Os equipamentos foram desenvolvidos pelo Senai Cimatec.

“Essas bolhas ampliam a segurança do trabalho de médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate ao coronavírus e visam reduzir os casos de intubação de pacientes”, afirmou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro. Ele lembrou ainda que a ação conta com o apoio das empresas Unigel, que fez a doação de chapas acrílicas, e a Klabin, que doou caixas de papelão para o transporte dos equipamentos.

Na avaliação do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, a solidariedade do empresariado brasileiro é fundamental neste momento. “A rede de relacionamento, logística e recursos financeiros do setor privado auxilia estados e prefeituras de sobremaneira. Estas bolhas serão utilizadas em diversas unidades hospitalares, ampliando as estratégias de biossegurança e assistência à saúde em toda a Bahia”, afirma Vilas-Boas.

“Através desse novo projeto, estamos expandindo as ações de combate à Covid-19. Estes são equipamentos que ampliam a possibilidade de tratamentos com suportes ventilatórios não invasivos e diminuem as possibilidades de infecções”, explica Ricardo Alban, presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB).

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: