Pular para o conteúdo

Correntina: pré-candidato, Capitão Getúlio, fala sobre a sucessão municipal

26/02/2020

Getúlio, com Rui Costa e Leão.

Em entrevista a uma estudante do 2º Grau do Município de Correntina-BA, que pediu para sua identidade ser preservada, por questões pessoais, o pré-candidato ao cargo de Prefeito Municipal, o Sr. Getúlio Cardoso Reis – O Capitão Getúlio (como é conhecido), fala sobre seus projetos e os desafios que deve enfrentar e se mostra um entusiasta desse processo de RENOVAÇÃO tão divulgado e querido pela sociedade correntinense.

Leia a entrevista:

ENTREVISTADORA — O senhor realmente enfrentará as eleições municipais de 2020? Em caso afirmativo, qual será o partido político? Espera ter ou fazer uma oposição dura durante a campanha?

CAPITÃO GETÚLIO — Na verdade, eu não estou me lançando a pré-candidato a prefeito de Correntina, eu estou apenas atendendo a um chamamento dos meus líderes de partido, nas pessoas do Vice Governador JOÃO LEÃO, secundados pelos amigos e Deputados Federais Ronaldo Carletto e Cacá Leão e o maciço apoio dos demais integrantes do PARTIDO PROGRESSISTA – 11. Por isso coloquei o meu nome à disposição da sociedade correntinense e estou pronto para enfrentar mais esse desafio em minha trajetória de vida, os desafios sempre fizeram parte da minha vida pessoal e profissional, mesmo ciente de que será uma disputa eleitoral renhida. O meu primeiro e único partido foi e será o PARTIDO PROGRESSISTA – 11, aqui na Bahia presidido pelo nosso já citado Vice-Governador JOÃO LEÃO, partido esse que ainda conta com 10 (dez) Deputados Estaduais, dentre os quais o Presidente da Assembleia Legislativa e mais 5 (cinco) Deputados Federais, os quais irão me ajudar no soerguimento de Correntina. Deverá haver uma ou mais oposições nessa campanha, ouvimos falar em vários pré-candidatos, entretanto o clima dessa oposição somente poderá ser avaliado no período eleitoral, mas, tenciono da nossa parte, fazer e participar de uma campanha limpa, transparente, sem compras ou troca de votos e sem os assistencialismos de então, quero uma campanha em que os ingredientes maiores sejam a PAZ, o RESPEITO e a ÉTICA.

ENTREVISTADORA – O senhor faz parte ou receberá apoio dos grupos políticos existentes no município, indo direto ao assunto, dos grupos de Maguila ou Ezequiel? Há comentários da existência de um grupão chamado terceira via, o senhor participa desse grupão?

CAPITÃO GETÚLIO – Não faço parte de quaisquer dos grupos mencionados, como disse, pertenço unicamente ao PARTIDO PROGRESSISTA, até porque se comentam aos quatro cantos de que as pessoas citadas por você (Ezequiel e Maguila) também são pré-candidatos e estarão nas disputas nas próximas eleições.

No que se refere à chamada terceira via, realmente houve e eu participei de algumas pequenas reuniões para se criar essa terceira via, com vistas a agrupar os pré-candidatos, onde o nome de melhor aceitação popular seria o candidato com o apoio dos demais, com vistas a retirar do cenário político os dois primeiros grupos citados que estão no poder há mais de vinte anos, mas, a criação dessa terceira via encontra-se em fase embrionária e com algumas dificuldades, como já era de se esperar, onde cada pré-candidato se julga detentor de maior aceitação, com votação e prestígio mais do que o outro. O que posso dizer é que o meu nome surgiu em razão da convocação do partido e da necessidade de salvarmos nossa terra, com ou sem a terceira via, iremos até o final, sempre usando a transparência como uma de nossas metas na construção de uma Administração que a população possa acreditar.

ENTREVISTADORA – Se um desses líderes políticos, Maguila ou Ezequiel procurasse o senhor para apoiá-los, como troca lhe oferecesse o cargo de Vice-Prefeito o senhor aceitaria? Ou ainda se algum daqueles viesse apoiar a candidatura do senhor, seria aceito esse apoio?

CAPITÃO GETÚLIO – Minha jovem, eu ainda não dediquei um tempo para pensar em tais circunstâncias, mas posso afiançar-lhe de que nunca cogitei lançar-me ao cargo de Vice-Prefeito, haja vista a minha vontade de fazer as MUDANÇAS que a população tanto clama, também é do meu desejo fazer voltar a ordem e o respeito à dignidade às pessoas e às autoridades legalmente constituídas, tão ausentes nos dias de hoje; teremos ainda tantas outras ações de impactos, o que certamente na condição de Vice-Prefeito não poderia executar.

No que se refere a receber apoio desses ou daqueles grupos, estou aberto para o diálogo, ademais, eleição se concretiza com a união de pessoas e a soma de votos, contudo, todavia, jamais irei “negociar eventuais apoios”, pois, ninguém retirará o meu desejo de RENOVAR e acabar com os costumes de então; precisamos sim, MORALIZAR a coisa pública. Não recebo apoio que não se coadune com o meu propósito de retirar nossa Correntina do caos político/administrativo/financeiro e moral em que ela se encontra jamais receber apoio como moeda de troca por benesses.

ENTREVISTADORA  –  O que o senhor acha da atual Câmara de Vereadores? Se for eleito como será o relacionamento com os vereadores?

CAPITÃO GETÚLIO – Não vou fazer juízo de valor sobre a conduta individual de nenhum dos legisladores, contudo, posso afirmar que a constituição do atual Poder Legislativo deixou a desejar em vários aspectos, não se tem notícia de qualquer boa iniciativa em favor da população, nenhuns projetos de relevância vieram ao conhecimento público, ações fiscalizadoras inexistentes e se existiram foram ineficazes, os Edis se limitaram às ações individuais e assistencialistas; edificaram uma sede bem acima da necessidade a ponto de faltar-lhe condições de conclusão, obrigando-se a devolver um elefante sem cor ao munícipio, com os rumores de gastos astronômicos; por fim, envolveu-se num emaranhado de escândalos que culminou com a prisão de seis dos treze vereadores na chamada “Operação Tango”, posso concluir que nunca a população correntinense sentirá saudades dessa desastrada formação legislativa 2016/2020, notadamente, com raras e honrosas exceções.

É difícil fazer esse exercício de futurologia, mas, em sendo eleito, relacionarei de forma harmônica, independente, pacífica e respeitosa com os membros do NOVO LEGISLATIVO que espero que efetivamente seja NOVO, na acepção da palavra, pois o povo saberá melhor escolher seus representantes, ante aos fatos e acontecimentos recentes que contrariaram e ofenderam os sentimentos, crenças, convenções morais, sociais e religiosas da nossa sofrida Correntina.

ENTREVISTADORA – Não foi da minha época, mas os comentários afirmam que no período que o senhor foi Delegado de Correntina era tido como “durão”, como Prefeito irá usar os mesmos métodos? O que pensa ou pretende fazer em sua gestão para mudar e contribuir para a melhoria de Correntina nos seu primeiro ano de governo?

CAPITÃO GETÚLIO – Em verdade, nunca me senti um “durão”, me considero um garantista/legalista. Nos anos 80 quando aqui cheguei com apenas 22 anos de idade para assumir a titularidade da Delegacia de Polícia, nossa cidade estava em total abandono, a criminalidade era uma constante e a impunidade reinava e para vencer esse estágio utilizamos dos recursos de que dispunha, fui forte, firme, exigente, inflexível e valente no combate ao crime, sem nenhum exagero, sempre submisso ao império da lei e da ordem. Na época as famílias eram respeitadas, a moral e os bons costumes em voga, autoridades acatadas, menores protegidos e fiscalizados. Até os dias de hoje nenhum outro Delegado encaminhou anualmente inquéritos à Justiça que superasse a nossa meta, mesmo sem contar com  os recursos de agora.

Se eleito for, minha gestão será pautada estritamente nos princípios éticos. Tenho como meta, fazer com que a Administração como um todo seja transparente e aumente a sua eficiência e produtividade. Quero o povo (correligionários e adversários) do nosso lado sendo basicamente o destino de nossas ações. Também queremos valorizar o homem do campo, pois ali está o nosso ponto de equilíbrio. Após as eleições, não terei adversários, nossa intenção a partir do discurso de posse é reunificar as pessoas e os grupos na medida do possível, a fim de que possamos fazer  uma gestão compartilhada e deixar esclarecido que a nossa Administração será bem maior do que qualquer personalismo.

No primeiro ano de governo faremos o enfrentamento a todos os empecilhos que impediram Correntina a dar seus passos largos, será duro, penoso, cortaremos na própria carne, mas,  ao final nos orgulharemos das conquistas, das realizações e dias melhores para se viver.

ENTREVISTADORA – Antes das suas considerações finais, gostaria que o senhor informasse o nome do seu futuro Vice-Prefeito e dos futuros Vereadores do seu partido e de outros partidos que lhe apoiam.

CAPITÃO GETÚLIO – Não temos ainda o nome do Vice, isso por que nós ainda vamos promover encontros e vamos conversar com pessoas que agreguem ao nosso projeto. O que existe é um indicativo de que nós vamos compor uma frente com partidos de visão progressista. Nós já iniciamos conversas com vários cidadãos e pretensos políticos. Vamos conversar com os dirigentes de partidos e com quem mais tiver interesse em conversar sobre um projeto que agregue forças progressistas. Então, essa discussão para a escolha do vice fica para um segundo momento.

No quesito Vereadores, já apareceram interessados de ambos os sexos e com boa escolaridade, sem nenhum vício partidário, mas, estamos esperando passar esse momento de Carnaval para encetar os rumos dessas conversas e das possíveis alianças, por questão de ética e também por não ter sido autorizado, não iremos revelar os nomes dessas pessoas, mas, no momento certo serão divulgados.

Nas minhas considerações finais, volto a afirmar que a sociedade correntinense efetivamente quer uma renovação em seu quadro político e a busca por uma nova política está em alta desde sempre. O que acontece é que muitas das vezes têm alguns lobos em peles de cordeiros. Nós temos, por exemplo, alguns candidatos que se apresentam como novo, mas na verdade são a materialização de sonhos antigos de grupos políticos que dominam a cidade e promotores dessas perversidades sociais e financeiras. Esse discurso a gente vai continuar combatendo, oferecendo alternativas e mostrando para a sociedade os erros e propondo os acertos. Construindo propostas.

O cenário político local e atual eu avalio com um certo desapontamento. Eu vejo hoje como candidatos à Prefeitura de Correntina as mesmas pessoas que eu via há 10, 20 ou 30 anos atrás, quando nem sonhava em estar na política. Isso mostra que Correntina teve pouca ou quase nenhuma renovação nas suas lideranças. Então isto é um sinal de desapontamento no cenário local. Criou-se um moinho de vento para criar um inimigo fantasma para se vender como salvador da pátria. Isso é grave e isso tem que ser combatido no bom combate, e esse é um dos eixos da nossa campanha também. Formar bolsões de resistência contra forças reacionárias. Correntina precisa de progresso, a gente tem que discutir com altivez e não permitir que aventureiros tenha a ousadia que querer gerir nossos destinos. Isso tem que mudar. A gente devia olhar para frente, mas infelizmente ainda estamos lutando para evitar que se retroceda cada vez mais.

Por fim, quero deixar desde logo registrado que não inimizade ou quaisquer outras divergências com nenhum político do município, vamos nos posicionar para disputar a eleição contra os opositores que se apresentarem, seja ex-prefeito, ex-vereador, atuais vereadores, atual prefeito, onde haverá apenas as divergências de posições políticas, mas, respeitando aqueles que de alguma forma fizeram algum bem à Correntina. Afirmo, ainda, que quanto mais gente qualificada para a disputa nas eleições de 2020 que se aproxima, melhor para a cidade. Eu tenho consciência que as minhas qualificações me permitem aspirar ao cargo de prefeito e eu vou aproveitar esse tempo para mostrar isso à sociedade.

Sobre a oportunidade de ser o Administrador de Correntina para o quadriênio 2020 a 2024, encaro como um desafio. E buscando forças nas palavras de Fernando Pessoa, volto a repetir: “Não tenho medo do desafio. Aprendi a desafiar o próprio desafio”. É assim que eu encaro.

One Comment leave one →
  1. Oto Nunes permalink
    26/02/2020 13:07

    Este candidato expressou toda a realidade de Correntina e suas boas intenções em administra-la.Bem o conheço como homem sério, de palavra, honesto e grande executivo. Correntina se fará um grande favor a si própria elegendo-o.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: