Pular para o conteúdo

Carta de Getúlio Reis aos correntinenses

12/11/2019

Não é demasiado afirmar que a política local afastou dos seus quadros os homens de bem. Os partidos tornaram-se máquinas dominadas por interessados em poder, e não em bem governar. As eleições tornaram-se espetáculos em que o marketing e a mentira têm o papel principal, e o dono do dinheiro determina quem será eleito ou não. Não restou espaço para discutir qualquer interesse público, o povo perdeu a vez e a voz para os interesses particulares de poderosos, que, como hienas, disputam a carcaça de um moribundo município.

Mas, ainda resta uma luz no fim do túnel. Devemos resistir a tudo isso, sim! Não podemos deixar que nos usem como culpados. É preciso que nós, homens públicos que somos, verdadeiros republicanos e democratas, tolerantes com as divergências, mas não com o crime, a venalidade e a falta de ética enfrentemos essas hienas.

E para isso é preciso lutarmos para erradicar da prática política o abuso do poder econômico e o uso da corrupção como forma de governar. Precisamos de uma reforma na política que permita novos nomes e novas ideias. Sempre é tempo para mudar. É preciso quebrar esse círculo vicioso e permitir que uma política limpa e ética floresça. Assim nossa população terá os exemplos de que precisa. Essa é a esperança, e ela ainda não morreu, apesar deste infeliz início de novembro, onde o STF achou mais pertinente mudar uma lei do que permitir que um condenado em primeira e segunda instâncias pagasse pelos delitos cometidos.

Na realidade, devemos entender que não é a lei que modificará a realidade daqueles que se encontram sob sua égide, mas uma educação melhor dessas pessoas. É mais uma questão de princípios do que de legislação. Reclamamos dos crimes praticados pelos menores, mas qual o exemplo que a nossa sociedade passa às crianças?

A criança vê os pais drogados; batendo na mãe; brigando na rua; xingando os outros; discutindo no trânsito; desrespeitando as pessoas; cometendo crimes de pequeno potencial ofensivo ou não, mas a culpa, é claro, é da criança! É ela que deve ser responsabilizada! É mais fácil assim.

Podemos e devemos mudar esse quadro crítico da nossa Correntina. Depende unicamente da união dos homens de bem e do voto de confiança deste povo sofrido, embora uma parcela ainda permaneça com o cabresto.

O que está faltando na política de CORRENTINA são pessoas íntegras, éticas, de moral e honradez ilibadas que tenham coragem de se expor e retirar da vida pública os “vândalos do poder”. Hoje nos envergonham, nós não temos representantes, os que aí estão, com raríssimas e honrosas exceções, eles legislam em causa própria e lamentável que se diga, têm ou possuem compromisso com o CRIME, jamais com o POVO ou com o MUNICÍPIO.

Getúlio Reis, em novembro de 2019.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: