Pular para o conteúdo

Forte colisão entre carro e moto causa 2 mortes na BR 242, em LEM.

16/09/2019

Texto do blogbraga, editado. Fotos de Joanes Lima.

Por volta das 20h30, deste domingo (15), aconteceu um grave acidente na BR/242 zona urbana de Luis Eduardo Magalhães, causando duas mortes.

Segundo informações colhidas no local, um veículo Fiat/Palio seguia pela rodovia sentido Barreiras, quando foi surpreendido pela motocicleta Honda/CG, conduzida pelo motociclista de prenome Uemerson e tinha como carona Gabriela Ferreira da Silva, de 18 anos.

Ainda de acordo informações, a motocicleta seguia na Avenida principal do bairro Cidade do automóvel, sentido rodovia BR/242, entrando em alta velocidade na pista e atingindo o carro de passeio, que arrastou a motocicleta por cerca de 60 metros.

Com o forte impacto o casal foi arremessado, o motociclista veio a óbito no local, já a garupa ficou gravemente ferida, tendo politraumatismo com uma grave lesão de grande porte, considerada incompatível com a vida.

Duas ambulâncias do SAMU (USA e USB) foram acionadas e chegando no local os socorristas encontraram Gabriela ainda com sinais vitais presentes e com uma respiração agônica.

A equipe do SAMU ainda tentou fazer a intubação da vítima para tentar manter via aéreas e oxigenação cerebral, mas a mesma não resistiu, morrendo também no local.

Uma equipe da SUTRANS e o secretário de segurança pública, Daniel Álvarez, estiveram no local sinalizando a via juntamente com a Polícia Militar, que preservou a cena do acidente até a chegada da Polícia Civil.

O motorista do carro envolvido no acidente fugiu do local sem prestar socorro às vitimas.

Da Redação:

Motos representam 1/3 das 37 mil mortes por ano no Brasil em acidentes de trânsito. A cada 12 minutos, uma pessoa morre nas estradas brasileiras. São cerca de 37 mil mortes e 180 mil feridos por ano. O país está longe de cumprir as metas da Organização das Nações Unidas: reduzir, até 2020, esse número pela metade. O número de mortes tem diminuído, mas o de feridos aumentou 20% entre 2011 e 2016.

Nos últimos dez anos, cerca de 200 mil pessoas morreram em acidentes envolvendo motos.

No período analisado, entre 2009 e 2018, o Seguro DPVAT pagou 3,2 milhões de indenizações às vítimas de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas e ciclomotores.

Deste total, quase 200 mil pessoas morreram nas ocorrências indenizadas, número que já foi ultrapassando somando-se as estatísticas de 8 meses de 2019. Outros 2,5 milhões de benefícios foram para vítimas que ficaram com algum tipo de invalidez permanente.

Ao comparar 2009 com o ano de 2018, os pagamentos feitos pelo Seguro DPVAT cresceram 28%. Mas, quando observadas apenas as ocorrências com motocicletas e ciclomotores, o aumento no mesmo período foi maior, saindo de cerca de 145 mil indenizações em 2009 para mais de 250 mil em 2018.

Os casos de invalidez permanente são os que mais chamam atenção: cresceram 142% (2009 x 2018), de cerca de 76 mil indenizações pagas para mais de 185 mil.

 

One Comment leave one →
  1. Mário Machado permalink
    16/09/2019 11:24

    Uma arma não mata sozinha. Uma faca não mata sozinha. Um carro ou uma moto não matam sozinhos. Para todos terem a efetidade e preciso ter um ser humano atras ou ao volante. Lastimável duas vidas jovens que se perderam do nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: