Pular para o conteúdo

Tacla Duran denuncia rufianismo de delatores na farsa de Curitiba

29/08/2018

Tacla Duran em foto do El País

Aquela figura simpática e luzidia do procurador Dallagnol defende no Estadão que o eleitor não vote em envolvidos em delações.

No twitter, o advogado Rodrigo Tacla Duran, aquele que foi proibido de depor na Lava-Jato, rebate:

“Ele promove o rufianismo de delator em Curitiba e dirige que sejam envolvidas determinadas pessoas e políticos e agora pede para que não se vote nessas pessoas tentando claramente direcionar as eleições aos candidatos de sua preferência em flagrante conflito de interesses.”

Tacla Duran ainda tem muito a falar sobre circulação de propinas na Lava-Jato, com objetivo de reduzir penas e até mesmo o envolvimento em determinadas circunstâncias. A Lava-Jato é uma pantomima, uma gigantesca farsa, que protege os “abiguinhos” e persegue os adversários.

O ex-advogado da Odebrecht, que escapou das garras de Dallagnol e Moro por ter dupla cidadania (brasileira e espanhola), ainda vai ser a principal testemunha do rescaldo da farsa num futuro próximo.

 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: