Pular para o conteúdo

Grande número de brasileiros não tem moral para reclamar da corrupção

28/06/2018

Flagrante de um cidadão de bem

As ações desenvolvidas pela CEMIG e pela Light, cessionárias de distribuição de energia em Minas Gerais e Rio de Janeiro, no sentido de coibir o roubo de eletricidade através dos chamados “gatos” estão chegando a conclusões emblemáticas. O furto de energia está localizado principalmente em residências de classe média e acima e em empresas de alto consumo, como padarias, restaurantes e até academias.

O fato ganha mais relevância quando a grande maioria dessas pessoas bate no peito e pede o fim da “corrupição”. Os desvios de conduta não são exclusividade da classe política. Apenas esta está mais exposta à mídia e às instituições.

O chamado “cidadão de bem”, que reivindica essa condição e o fim da corrupção, sempre com uma opinião radical, no modelito bolsonarista, é uma das piores pragas deste Brasil do Século XXI.

O jornal da Ku Klux Kan, os racistas que assassinavam negros no Sul dos Estados Unidos, já se denominava “Cidadão de Bem”, “Good Citizen”.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: