Pular para o conteúdo

Almas dilaceradas. Um artigo sobre o futuro imediato do País

20/06/2018

A queda da Bastilha e suas analogias modernas

Por Carlos Roberto Winckler

A absolvição de Gleisi mostra que a Lava Jato encalhou. A exigência de provas não é uma questão de virtude restaurada. Trata-se simplesmente que deixou de ser funcional. Não pode se estender ao infinito, sob pena de atingir interesses mais altos dos liberais conservadores que revelam maior senso de proporção que Moro e a trupe de procuradores fundamentalistas. Já prestaram bons serviços.

Alguns rosnarão ,se sentindo traídos, como Dallagnol em algum obscuro templo, outros acharão confortável alguma recompensa como Moro. Seu desfile nos últimos tempos em convescotes empresariais além mar antecipou seu provável destino. Alguma sinecura na matriz a pretexto de estudos, que talvez camufle seus títulos de duvidosa origem. Passou a hora iracunda dos golpistas.

Agora trata-se de ajeitar as melancias na carroceria. Que o diga a hipócrita formação de um centro democrático sob auspícios do sempre presente FHC nas horas de luscofusco ,onde todos os gatos se confundem. Pelo menos gostariam que assim fosse. Todos irmãozinhos como nos tempos gloriosos da Nova República.

Mas o que fazer com o prisioneiro de Curitiba? Seus advogados insistem em apelações. Que decidirão os emplumados da turma do STF dia 26 de junho? Espreitam um desastre maior em mantê-lo trancafiado? Será que percebem na frieza de boa parte da torcida brasileira, em plena Copa, a calma que antecede a fúria?

Terá a ABIN sido eficiente em pesquisar os mais recônditos segredos da alma popular,alimentado suas almas angustiadas com informações privilegiadas que nem a a Globo dispõe? Ora, a Globo soçobra com Galvão agarrado como craca no casco e lamenta a absolvição de Gleisi.

Os liberais conservadores debatem-se em dúvidas atrozes: apoiar ou não o exagerado e subserviente ao Império,
Bolsonaro; retornar a utopia da Nova República (sem o PT) com um flamante centro; libertar Lula e articular um grande acordo sem maiores rupturas , mas como manter o estrago já realizado?

A malta está algo insubmissa. Apoiar Ciro e seus arroubos pseudo brizolistas ? E a alternativa Marina , a eterna vítima sofredora? Se ao menos sorrisse e abandonasse o ressentimento .

O povo não gosta disso. Mas porque não se tornar em definitivo um estado associado ao Império, tipo um Porto Rico com elefantíase? Como?

Açoitados pelas dúvida, aos liberais conservadores golpistas resta uma única certeza. A presença inoportuna da senzala que insiste em se emancipar apoiada em seu símbolo, o prisioneiro de Curitiba.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: