Skip to content

Zé Ronaldo, candidato do DEM, acha que campanha eleitoral só se define depois da Copa

07/06/2018

Zé Ronaldo e Imbassahy são recebidos pelos irmãos Marabá e próceres do DEM em Luís Eduardo Magalhães

A foto a seguir foi exclusiva com os vereadores da Oposição

O pré-candidato ao Governo do Estado, José Ronaldo, veio hoje para visitar a Bahia Farm Show em Luís Eduardo Magalhães. Ele estava acompanhado por Antônio Imbasshay, ex-prefeito de Salvador, ex-governador da Bahia, ex-ministro de Estado e deputado federal, bem como de Paulo Câmara, vereador e Secretário de Assuntos Federativos da Secretaria Federal de Governo. No aeroporto de Luís Eduardo Magalhães, foi recebido pelos irmãos Marabá, Jader, Júnior e Hernane, pelos vereadores Márcio Rogério, Filipe Fernandes e Kenni Henke e pelo empresário Odacil Ranzi.

De Barreiras, também vieram recepcionar os pré-candidatos, o prefeito Zito Barbosa, a vice Karlucia Macedo e vereadores.

Ainda no aeroporto, Zé Ronaldo minimizou as pesquisas que o colocam em desvantagem em relação ao atual governador, Rui Costa, que é pré-candidato à reeleição:

– Imagine você, referindo-se em conversa exclusiva a este Editor, que 12% dos entrevistados ainda desconhecem o apoio de ACM Neto à nossa candidatura. Esses entrevistados acreditam que o candidato de Neto é Rui Costa. Apenas 17% dos entrevistados sabem do nosso alinhamento com Neto, que tem alto nível de aceitação em Salvador e na Região Metropolitana, onde a indicação de nosso nome está crescendo. Só depois da Copa é que teremos definições do eleitorado.

Bom papo, Zé Ronaldo contou histórias antigas de viradas espetaculares nas eleições depois de pesquisas acachapantes. Ele cita o caso de Lomanto Jr., em 1962, que, prefeito de Jequié entrou na campanha com indicações de um dígito e acabou vencendo seu adversário, Valdir Pires, por mais de 4%.

-Veja bem: naquela época não havia estrada, telefone era ruim, televisão ainda estava chegando, existiam apenas 4 rádios em Salvador e algumas fraquinhas em outros municípios. Outro exemplo: Jaques Wagner, em 2006, aparecia com traço nas pesquisas, enquanto Paulo Souto tinha mais de 95% dos prefeitos na sua campanha. Na última semana, Wagner virou a campanha e ganhou no primeiro turno, depois de 16 anos de Governo carlista na Bahia.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: