Pular para o conteúdo

Mais de 1,5 milhão de baianos não sabem ler ou escrever

21/12/2017

Montagem ibahia.

Na Bahia, 1.538.293 pessoas com 15 anos ou mais não sabem ler ou escrever. Ou seja, esse número representa 13% da população baiana com essa faixa etária, maior que a média nacional, que é de 7,2%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 21, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), o analfabetismo é mais alto entre negros e pardos com mais de 60 anos (41,1%), sendo que 82% da população baiana é composta por essa etnia. Entre mulheres acima de 60 anos, 39,5% não sabem ler e escrever.

Esses resultados são consequência do tempo de escolaridade da população. O grupo das pessoas negras e pardas acima de 60 anos estudou por 3 anos. Enquanto, entre brancos de 18 a 39 anos, esse período sobe para 10 anos.

Além da idade e etnia, a região onde o brasileiro mora também influencia na taxa de analfabetismo. Segundo o IBGE, o Nordeste apresentou a maior taxa de analfabetismo (14,8%), índice quase quatro vezes maior do que as taxas estimadas para o Sudeste (3,8%) e o Sul (3,6%).  Do jornal A Tarde.

Pior ainda: a taxa de analfabetos funcionais, aqueles que leem com certa dificuldade uma frase, mas não entendem o seu significado, já alcançou 57% da população baiana. Hoje o percentual é bem menor.

Na terra de Ruy Barbosa, Gregório de Matos, João Ubaldo Ribeiro, Jorge Amado, Castro Alves e tantos outros, isso não deixa de ser um absurdo.

Para quem vive do ofício de escrever, isso não deixa de ser um desalento.

2 Comentários leave one →
  1. jose de oliveira permalink
    21/12/2017 15:01

    Olha que contraste ! Uma das unidades federativa que viu nascer um elenco de literatas ilustres conforme ilustrações acima, é o Estado membro que determ o maior índice de analfabetismo. Se levarmos em consideração o fato de que escolaridade e educação nunca foi prioridade para a maioria absoluta dos sucessivos governantes do Brasil desde 1.500 e se levarmos em consideração ainda que a Bahia foi a primeira capital do Brasil, talvez seja este o fator negativo preponderante desse triste enredo.

  2. Maria permalink
    21/12/2017 22:54

    Mas a política de compra de votos se baseia na falta de educação das pessoas; quanto mais analfabeta a população mais fácil pagar R$ 50 pra votar …. Educação pra quê? LEM que tem a maioria da sua populaçao jovem tem 40% dos eleitores que não completaram o ensino fundamental …. Apenas 5% tem ensino superior ….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: