Skip to content

Consolidação do golpe parlamentar: deputados aprovam o Distritão.

10/08/2017

A medida ainda terá que passar por votação em dois turnos no plenário da Câmara, até o final de setembro, para ser válida em 2018.

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados, de uma reunião da comissão no início do ano

Após aprovar o texto-base da reforma política, a comissão da Câmara que discute mudanças no sistema eleitoral aprovou na madrugada desta quinta-feira (10), por 17 votos a 15, uma emenda que estabelece o chamado “distritão” nas eleições de 2018 e de 2020 para a escolha de deputados federais, deputados estaduais e vereadores.

A comissão também aprovou dobrar o valor previsto de recursos públicos que serão usados para financiar campanhas eleitorais. Segundo o texto, seria instituído o Fundo Especial de Financiamento da Democracia, que em 2018 levaria R$ 3,6 bilhões do Orçamento da União. Do G1.globo.com

O senador Randolfe Rodrigues se manifestou contra o oportunismo maquiavélico dos deputados:

“Câmara aprova, na calada da noite da quarta de futebol, sistema eleitoral que existe no Afeganistão, Jordânia, Vanatu e nas Ilhas Pitcairn.”

O chamado sistema Distritão, com votação em uma lista prévia de deputados, elaborada pelos partidos, garante a reeleição dos mesmos candidatos, aqueles mais comprometidos com as agremiação, durante tempo indeterminado. É a oficialização do político profissional.

Os principais patrocinadores do “distritão” são o presidente Michel Temer, o partido dele (PMDB), o DEM, e parte de legendas do chamado “centrão” – um grupo de siglas de centro direita que nos últimos anos foi vital para a manutenção dos governos brasileiros e esteve envolvido em boa parte dos escândalos de corrupção do país.

Por outro lado, a oposição se uniu em uma frente ampla, com outros partidos, e diz ter ao menos 200 votos para derrubar a proposta no plenário da Câmara.

Como se trata de uma emenda constitucional, são necessários 308 votos, entre 513 possíveis, para que o projeto seja aprovado.

Esta é a segunda vez que os deputados tentam aprovar o “distritão”. A outra ocorreu em 2015, quando seu principal incentivador era o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha(PMDB-RJ), hoje preso pela operação Lava Jato, em Curitiba.

One Comment leave one →
  1. jose de oliveira permalink
    10/08/2017 22:16

    Os politicos brasileiros estão fazendo tudo para que o pais volte o mais breve possivel ao atraso que reinou durante o tempo de Brasil Colonia, de 1.500 a 1.890.Saudosismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: