Skip to content

Gás de cozinha: revendedores temem aumentos e desabastecimento

30/06/2017

“Venezualização” do País pode começar pelos gás de cozinha

Alexandre Borjaili, presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR, advertiu hoje, a Presidência da República, o  Ministério de Minas e Energia, o Ministério da Fazenda, o Tribunal de Contas da União, a  Comissão de Minas Energia e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, que a crise no setor pode gerar desabastecimento histórico do “gás de cozinha” no Brasil.

Ressalta o líder da Associação: 

Os problemas com terminais de abastecimento do GLP da Petrobras não é uma novidade no setor, porém o fechamento do terminal de Utinga em São Paulo, já há um mês, vem provocando desabastecimentos nas revendas em vários Estados, em especial na Região Centro-Oeste e Sul, mas afetando também as Regiões Sudeste e parte da Nordeste.

Devido ao fechamento da base de Utinga, as Companhias Distribuidoras vem realizando manobras, utilizando a transferência do gás entre suas bases de forma alternada, um processo quase que de racionamento do gás, para que o consumidor não sinta a sua falta. Esta, é uma operação cara, que tem elevado os custos com aumento do frete numa média de R$ 2,00 no preço final para revenda.

Sob a alegação de atuar dentro dos princípios de uma empresa privada, a Petrobras de forma irresponsável toma medidas sem avaliar o impacto no setor ou simplesmente se omite. A Petrobras, empresa estatal, é a única fabricante e/ou importadora do GLP no mercado nacional.

Ainda que fosse possível uma importação imediata pelas Companhias Distribuidoras, entraves como a entrada do GLP através dos portos e logística de distribuição do produto, também estão sob seu controle há décadas.

A greve dos petroleiros anunciada hoje, por tempo indeterminado, só agrava o risco do desabastecimento.

A ASMIRG-BR alerta nossas autoridades quanto ao risco de um desabastecimento inédito do gás de cozinha, e para uma possível elevação de seus custos que o torne em um artigo de luxo, incompatível com a realidade da população, basta ter como critério o seu preço de custo atual na casa dos R$ 14,00 e chegando a lares do Brasil a mais de R$ 115,00.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: