Skip to content

Sangue na Esplanada: 49 feridos e 7 pessoas presas

24/05/2017

Militante atingido por bomba na testa

Manifestantes entram em conflito com polícia na esplanada dos ministérios
Manifestantes entram em conflito com polícia na esplanada dos ministérios
Deputados discutem no Plenário da Câmara após governo determinar reforço de tropas federais para proteger Esplanada

Segundo a página do G1, manifestantes protestaram durante toda esta quarta-feira (24) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, contra o governo Michel Temer e as reformas em tramitação no Congresso. O ato foi marcado pela depredação dos prédios ministeriais e de estruturas que compõem a Esplanada. Houve registro de incêndio na área interna dos ministérios da Agricultura, do Planejamento e da Cultura, mas o fogo não deixou feridos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, sete pessoas foram detidas durante os protestos, suspeitas de dano ao patrimônio público, desacato e porte ilegal de arma. Até as 19h30, havia registro de 49 pessoas feridas, entre manifestantes e policiais militares.

Os detidos foram encaminhados à 5ª Delegacia de Polícia (área central) e ao Departamento de Polícia Especializada. De acordo com estimativa da Central Única dos Trabalhadores (CUT), os atos reuniram 200 mil manifestantes durante todo o dia. De acordo com a Segurança Pública, 35 mil ocuparam Esplanada no auge do protesto.

Temer disse na segunda-feira: “Se quiserem, me derrubem!”. Na quarta o pessoal começou o serviço.

Foto de André Borges do Estão Conteúdo para o G1

Até as 19h30, o trânsito continuava bloqueado na Esplanada dos Ministérios, entre a rodoviária do Plano Piloto e a via L4 Sul. Segundo a Polícia Militar, o acesso dos veículos só será liberado quando as vias estiverem limpas.

Sindicalista ferido

O Presidente do SINDPOC- Sindicato dos Policiais Civis da Bahia, Marcos Maurício, explica que o Projeto da Reforma da Previdência, proposto por Michel Temer, vai trazer prejuízos históricos à categoria.
 Segundo o sindicalista, o Governo Federal alterou a idade de aposentadoria para 65 anos homens e 62 anos mulheres e aumentou o tempo de contribuição para 25 anos. ” Estão desconsiderando que a Polícia Civil exerce atividade de risco! Não vamos aceitar esse desrespeito com a categoria!”, frisou Marcos Maurício.
Durante a manifestação em Brasília, o Presidente do SINDPOC destacou que os policiais civis vão intensificar as manifestações e atos políticos contra o Governo Federal e Estadual. ” Hoje vivemos uma cena de guerra! A PM avançou nas áreas destinadas aos manifestantes e agrediu mulheres, crianças, estudantes e policiais civis com bomba de gás lacrimogêneo e balas de borracha! Um verdadeiro atentado ao Estado Democrático e de Direito!”, criticou Marcos Maurício.
O sindicalista foi atingido pela Polícia Militar e encontra-se com lesões na região das costas.
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: