Skip to content

Agrishare traz solução criativa e inovadora ao setor de agronegócios a partir da economia compartilhada

16/02/2017

Fotos em Campo

Por meio de um aplicativo web, startup pretende contribuir com o aumento da produtividade e eficiência no campo, facilitando o compartilhamento de recursos, máquinas, insumos e ativos em geral pela comunidade de produtores rurais e empresas do agronegócio.

A CNA (Confederação Nacional da Agricultura) estima colheita de 215 milhões de toneladas de grãos esse ano, podendo gerar mais de R$ 200 bilhões em receita, ou seja, quase 14% a mais em relação a 2016. Mas ainda que por um lado haja uma demanda crescente na produção, por outro, existe um cenário desafiador relacionado à aquisição de máquinas agrícolas, com restrições significativas das linhas de crédito para financiamento.

Segundo a Abimaq (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos), o setor tem sentido intensamente os efeitos da crise: o ano passado foi o pior desempenho em faturamento líquido para vendedores de equipamentos desde 1999 (queda de 24,3% em relação a 2015). E mesmo diante de uma retomada da economia, as vendas devem crescer pouco.

“Sabendo desse cenário positivo de perspectiva de safra recorde, alavancada pela dobradinha soja e milho, com potencial até para driblar a inflação, embora exista uma constante dificuldade na aquisição de máquinas e mão de obra, pensamos em uma solução que pudesse auxiliar, de maneira efetiva, a minimizar os problemas e, com isso, contribuir no aumento do ganho do produtor. A resposta estava na economia compartilhada, o pilar de atuação da Agrishare”, conta Paulo Cesar Corigliano, um dos sócios da startup que tem por finalidade dispor de uma plataforma tecnológica para a cooperação entre produtores e proprietários de máquinas.

Há cerca de um ano, Corigliano e Antonio Melillo identificaram no agronegócio a oportunidade de cruzar os caminhos de quem precisava de uma máquina com quem podia oferecer o equipamento. “A economia compartilhada, ou colaborativa, é uma forma de todos terem a possibilidade de aumentar o faturamento e encontrar possibilidades de conquistar resultados melhores gastando menos”, diz Melillo.

“É o que chamamos de boas práticas. Uma espécie de revolução social capaz de mudar o modo como trabalhamos”, completa.

A Agrishare busca ajudar a aumentar a produtividade, facilitando o compartilhamento de recursos, máquinas, insumos e ativos em geral entre a comunidade de produtores rurais e empresas de agronegócio. Ou seja: um jeito simples para os produtores que precisam contar com uma forma rápida de aumentar a eficiência da colheita em uma situação não planejada, como, por exemplo, uma mudança no calendário da safra devido ao clima.

“Em 2016, devido aos efeitos do El Niño, houve uma estiagem no Mato Grosso (maior estado produtor de soja), que ocasionou perdas de produtividade e atrasos na colheita. No Paraná (segundo maior produtor de soja), o excesso de chuva foi o grande vilão”, lembra Paulo de Sá, mentor da Agrishare, especialista em agronegócio.

“Por isso, nossas propostas de valor estão ligadas a suprir a demanda por equipamentos para quem precisa de um aumento temporário de capacidade, ou mesmo quem não pensa em adquiri-los”, completa. Segundo Corigliano, em meio ao panorama de oportunidades versus desafios, sendo esse um importante momento para a cadeia produtiva agrícola no Brasil, a solução oferecida pela Agrishare tem tudo para se consolidar como uma importante alternativa ao setor.

“Afinal, conforme perspectiva da própria CNA, há um enorme potencial para que seja alcançado um volume de produção recorde em 2017 e o agronegócio já se posiciona como uma das principais saídas para impulsionar a economia brasileira a sair da letargia. Ganhará mais o produtor que estiver disposto a buscar alternativas criativas e inovadoras”, completa.

Como funciona a Agrishare Lançada em agosto de 2016, a Agrishare é uma plataforma de software que funciona via aplicativo web e foi desenvolvida para o uso da comunidade de produtores rurais e empresas ligadas ao agronegócio. De maneira fácil e sem custo algum para quem procura o serviço, tanto quem precisa de máquinas quanto quem dispõe do equipamento, assim que o cadastro é feito os usuários passam a formar a base de dados da plataforma.

“Ainda estamos no início das operações, mas já temos um número considerável de cadastrados e temos como meta alcançar todas as regiões do território nacional em curto tempo”, diz Melillo.

Após o cadastro, o produtor faz a busca do tipo de maquinário que necessita. A ferramenta apresenta os resultados dos ofertantes – que também se cadastraram – por ordem de localização (da mais próxima a mais distante). Em seguida, assim que o produtor faz a escolha, a equipe da Agrishare entra em contato com o proprietário do equipamento para explicar os processos e o tipo de demanda. Caso haja o interesse, fica disponível para que os produtores negociem diretamente os valores do negócio.

“E o ganho para quem oferta o maquinário pode chegar a números expressivos”, conta Melillo. Assim que o negócio é concluído, a Agrishare cobra uma taxa de R$ 10,00, por máquina e por hectare do ofertante para serviços de colheita, por exemplo. O teto de cobrança estipulado pela empresa é de R$ 6 mil.

“Em uma colheita de 700 hectares, por exemplo, a taxa seria de R$ 7 mil por máquina, mas mantemos o teto de R$ 6 mil”, explica Corigliano. Os proprietários dos equipamentos terão uma área específica no aplicativo para moldarem suas ofertas como considerarem melhor e mais atrativa.

“Quanto melhor detalharem o produto e o serviço – especificidades da máquina, especialidade, diferenciais, operador de máquina, transporte – mais atenção chamará”, diz Corigiliano. Outra vantagem em participar da comunidade é que o cadastro não é apenas um anúncio passivo, pois a Agrishare trabalha ativamente no campo e com exposição nas mídias digitais para encontrar oportunidades de negócio para os usuários, além de fazer pesquisa de satisfação a cada negócio concretizado para construir o ranking.

Outro ponto positivo é a constante otimização dos serviços oferecidos pela empresa, que faz planos de crescimento em funcionalidades e negócios a curto e médio prazo. Para acessar o aplicativo: http://www.agrishare.com.br

One Comment leave one →
  1. 16/02/2017 17:19

    Excelente Matéria, o link do site está com as letras trocadas, o correto é: http://www.agrishare.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: