Skip to content

Depois de 3 anos das obras iniciadas, Presídio de Barreiras ainda não funciona

10/02/2017

Passou-se mais um ano. Três anos depois de pronto, o Presídio Provisório de Barreiras ainda está às moscas, pela incapacidade do Governo de ocupar com pessoal próprio ou licitar a terceirização. A Caminhada da Paz vai pedir, hoje, o funcionamento do estabelecimento penal. Veja a seguir a matéria publicada por O Expresso em 10/02/2014:

presidio-2

Finalmente estão começando as obras do CDP – Centro de Detenção Provisória de Barreiras, com capacidade para 533 detentos. O prazo para o término das obras da prisão modular é de seis meses após a conclusão da terraplanagem. Segundo informações não confirmadas, o Governo do Estado construirá 11 novos CDPs em todo o Estado e, pronta a obra de Barreiras, será a vez de Luís Eduardo Magalhães, com uma custódia para 286 detentos. A conclusão do CPD de Barreiras trará para Barreiras pessoal da Secretaria  de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), liberando os policiais que hoje estão ocupados na custódia dos detidos. Só isso já significará um aumento de efetivo para o verdadeiro trabalho da Polícia Judiciária, que é investigação e instrução de inquéritos.

Um presídio modular em fase de montagem.

Um presídio modular em fase de montagem.

A obra de Barreiras está orçada em quase R$22 milhões e a de Luís Eduardo Magalhães, em R$10,3 milhões. Veja nota técnica emitida pela SEAP em 26/ setembro/ 2013:

nota-tc3a9cnica

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: