Pular para o conteúdo

17 soldados do tráfico são retirados de circulação no Reconcâvo

02/12/2016

hiper

Uma megaoperação deflagrada nesta sexta-feira (2) desarticulou a principal facção criminosa do Recôncavo Baiano. Seis foram mortos na ação, e 11 mandados de prisão cumpridos contra a quadrilha responsável pelo tráfico de drogas na região.

O líder do grupo, conhecido como Leo Gado, foi flagrado na comunidade São Roque do Paraguaçu, em Maragogipe. Os bandidos estavam escondidos em uma casa de difícil acesso, em meio a uma mata, quando perceberam a presença da polícia reagiram atirando.

Durante o confronto, seis deles foram atingidos, levados a hospitais da região, mas não resistiram aos ferimentos. Os corpos de Leo Gado, Piel, Dal e Zoio foram identificados, enquanto outros dois seguem sem identificação no Departamento de Polícia Técnica (DPT). Outros quatro acusados foram presos e encaminhados à DT de Maragogipe.

Com os criminosos foram apreendidos duas submetralhadoras nove milímetros, duas espingardas calibre 12, uma pistola calibre 45, uma pistola e três carregadores nove milímetros, um revólver calibre 38, um revólver calibre 22, além de aproximadamente cinco mil pedras de crack, cinco mil pinos de cocaína, 34 tabletes de maconha e R$ 4.710,00 em moeda corrente.

A ação foi comandada pela Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP/BA) e unidades do Batalhão de Operações Policiais Especiais, Grupamento Aéreo da Polícia Militar, do Departamento de Polícia do Interior, através da Delegacia Territorial de Maragogipe, e da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal (CAOP).

graerpiloto5

A operação contou com cerca de 130 policiais, e o auxílio de lanchas e aeronaves devido ao difícil acesso aos locais onde os suspeitos estavam escondidos. A quadrilha é acusada de ser a responsável pelo tráfico de drogas em parte dos municípios do Recôncavo e de ter participado de vários assaltos a banco.

Operação Hipertensão

No site da Secretaria de Segurança, a ação é descrita como Operação Hipertensão e dá mais detalhes, mas não fala sobre o confronto.

 A ‘Operação Hipertensão’ teve como principal objetivo desarticular a organização criminosa liderada por Raimundo Borges dos Reis, o ‘Capenga’, capturado em setembro deste ano, na cidade paulista de Sorocaba.

Além de ‘Capenga’, que mesmo custodiado será indiciado por mais crimes contra a vida, foram presos também nesta ação Blaiane dos Santos dos Reis, 18 anos, Luciana Conceição dos Santos Souza, 39, Adriano Santos da Silva, 28, Drianderson Silva de Punho, 23, Luan da Conceição Teixeira, 26, Joaldo dos Anjos Pitangueira, 29, Walney Conceição Souza, 44, Eric dos Santos Cavalcanti, 21, Lindinaldo Camara Bispo, 34, Luciano Bispo Leão, 26, Átila Ribeiro dos Santos, 25, Ataílson Soares de Jesus, 24. Todos possuíam mandados de prisão expedidos.

“São seis meses investigando esta quadrilha e, com o empenho de todas as unidades envolvidas, conseguimos capturar o líder e os seus principais comparsas”, contou a titular da 18ª Delegacia Territorial (Camaçari), Thaís Siqueira, acrescentando que a maioria dos homicídios foi a mando de ‘Capenga’.

Durante os cumprimentos de mandados de busca e apreensão foram recolhidos 35kg de maconha, 2kg de cocaína e pouco mais de 1kg de crack. Além das equipes da 18ª DT participaram também da operação representantes da 4ª Delegacia de Homicídios (Camaçari), da 26ª DT (Vila de Abrantes), da Coordenação de Operações Especiais (COE) da PC, além de militares do 12º BPM (Camaçari) e da 59ª CIPM (Vila de Abrantes).

 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: