Skip to content

A falsificadora de cervejas está sendo ouvida na Delegacia de LEM

19/10/2016

Como disse um leitor, Lúcia deverá ser responsabilizada pelo crime de sacrilégio por todos os membros da Sociedade do Pé Inchado de Luís Eduardo Magalhães e região. Nestes dias de calor abrasador, tomar cerveja falsificada e provavelmente contaminada na manipulação, não deixa também de ser um atentado ao pudor. A dor-de-barriga do dia seguinte é prova contundente. Madame Almerinda prevê um futuro incerto para a malandrinha do baixo Santa Cruz.

Segundo fontes não confirmadas, o marido ou companheiro da moça está preso com suspeição ou condenação por assalto de cargas. A dita cuja é também tia de um espalhafatoso vereador de Luís Eduardo Magalhães.  

Lúcia, da Distribuidora de mesmo nome, na rua Irará, no Santa Cruz.

Lúcia, da Distribuidora de mesmo nome, na rua Irará, no Santa Cruz.

One Comment leave one →
  1. Marco Antonio permalink
    20/10/2016 16:30

    Era uma das bodegas mais antigas de LEM. Sempre comprei dela. Achava que a cerveja estava me fazendo mal, pois comprava Original e ficava com dor de cabeça e de barriga. Tá aí a explicação! E eu tomando cerveja sem álcool….. que feio dona Lúcia. Vai puxa uma cana pesada agora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: