Skip to content

Soja responsável é certificada no Maranhão, Tocantins e Piauí

11/10/2016

FAPCEN certifica 91 mil hectares de soja responsável com Padrão RTRS

 

Colheita de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

Colheita de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (FAPCEN) foi criada por empresários rurais e tem como objetivo implantar novas tecnologias em busca de sustentabilidade nas regiões que compõem os estados de Maranhão, Tocantins e Piauí (MA-TO-PI).

Representantes da Fundação percorreram mais de 500 mil hectares realizando diagnósticos nas propriedades rurais com o intuito de certificar a soja com o Padrão RTRS (Associação Internacional de Soja Responsável). Dessa área, 91 mil hectares foram certificados.

De acordo com a Superintendente da FAPCEN, Gisela Introvini, a certificação se tornou um aliado à produção de soja sustentável. “É uma importante ferramenta para o produtor fazer com que sua propriedade seja ambientalmente correta e socialmente mais justa. Nossa intenção é fortalecer esse modelo de produção para que todos saibam que no MATOPI se produz soja com responsabilidade”, comenta.

Os trabalhos conduzidos pela FAPCEN são estimados com a previsão do tempo necessária para adaptação das propriedades e possibilidades para certificação dentro dos princípios da RTRS. “As exigências para a certificação incluem responsabilidade ambiental, trabalhista, adoção de boas práticas agrícolas e sociais, estabelecimento de um modelo básico de sistema de gestão ambiental, entre outros”, comenta Gisela.

Gisela ressalta que a aquisição dos créditos de soja RTRS garante enormes vantagens, pois gera impacto direto no ambiente agroecológico e possibilita reconhecimento aos produtores que adotam a certificação. “A importância desse trabalho vai além dos créditos adquiridos pela comunidade europeia. A possibilidade de prevenir e minimizar os principais riscos agropecuários de uma região como um todo e oferecer informações para estabelecer políticas públicas são os nossos principais propósitos”, assegura.

Para o Consultor Externo no Brasil, Cid Sanches, a FAPCEN é uma entidade essencial para a região do MATOPI, pois faz com que produtores conheçam as tecnologias disponíveis para ser implementadas em suas propriedades. “Os projetos da Fundação vão ao encontro da intenção da RTRS de engajar produtores a terem responsabilidade social e ambiental”, declara.

Sobre a RTRS

Fundada em 2006, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil. Os atores dessas diferentes áreas se reúnem em torno de um objetivo comum, garantindo o diálogo e a tomada de decisão por consenso. A missão da entidade é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e, por meio do Padrão RTRS de Produção Responsável da Soja, aplicável mundialmente, garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. É hoje o sistema mais confiável e avançado do mercado de soja brasileiro para alcançar a sustentabilidade. Atualmente a RTRS conta com mais de 200 membros dos países do mundo inteiro. Os princípios e critérios da RTRS são o único padrão multipartes que garante o Desmatamento Zero na produção de soja responsável. www.responsiblesoy.org/pt. Conheça os mapas RTRS em http://www.responsiblesoy.org/projects/rtrs-maps/?lang=pt.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: