Skip to content

Luís Eduardo Magalhães terá a maior indústria de soja do País.

27/09/2016

coamo-web-735x400Prefeitura e Cargill assinam protocolo de intenções para construção de indústria de processamento de óleo e farelo de soja

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, o Governo do Estado da Bahia e a Cargill Agrícola S.A. assinam às 11h desta quarta-feira, 28, no auditório do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães (SPRLEM), um protocolo de intenções que viabilizará a construção e implantação de uma indústria de processamento de óleo e farelo de soja.

O investimento – que tem capacidade para processar 1,5 milhões de toneladas de soja por ano para abastecimento do mercado doméstico e exportação – tem orçamento previsto de aproximadamente U$ 200 milhões, deve gerar cerca de 200 empregos e movimentar U$ 750 milhões por ano. O complexo será instalado no Centro Industrial do Cerrado III.

As tratativas para viabilização do investimento, de acordo com o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Sérgio Pitt, tiveram início há um ano, como resultado de uma série de ações do Governo Municipal para assegurar condições para o pleno desenvolvimento da indústria, do comércio e dos serviços, por meio de um programa de atração de investimentos que busca proporcionar vantagens comparativas às empresas instaladas ou que vierem a se instalar no município.

“A partir da assinatura e da instalação, manteremos o alto nível da produção do município, a geração de empregos e crescimento da economia, tendo como resultante a melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano e a redução das desigualdades sociais e regionais. É uma grande notícia para o nosso município, que será beneficiado com esse investimento e para a nossa população, que será contemplada com a qualificação profissional e a geração de emprego e renda”, disse.

É compromisso do poder público municipal, conforme consta na redação do documento, a viabilização da concessão da Licença Ambiental e outras licenças de funcionamento no limite da sua competência; a análise da desoneração fiscal do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS); o apoio para treinamento da mão de obra nos períodos pré-operacional e operacional, através do SENAI/SESI/SEBRAE e outros, pela participação direta ou fomento financeiro; a viabilização de fornecimento de comunicação com qualidade junto à empresa (telefone e internet) e de linha de ônibus nos horários de troca de turno da indústria.

Já à empresa Cargill Agrícola S.A. caberá a implantação e manutenção de programas de treinamento e qualificação da mão de obra e de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, diretamente ou em convênio com terceiros; a execução de programa de controle de qualidade de seus produtos e serviços; a contribuição para a melhoria da competitividade do produto e serviço; a comprovação da geração de novos postos de trabalho; dar preferência a empresas fornecedoras de bens e serviços estabelecidos no Estado da Bahia, quando do desenvolvimento do projeto, em igualdade de condições.

A Cargill tem como meta a implantação da planta industrial da unidade no prazo de 48 meses, no entanto, o prazo estabelecido pode sofrer alterações em virtude de fatores técnicos e econômicos supervenientes ocorridos no período da instalação.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: