Skip to content

3ª Safra de feijão ainda vai ser quase 1/3 menor do que nos anos anteriores

09/09/2016

Na Bahia a estimativa de produção é de 70,8 mil toneladas, retração de 57,4% em relação à safra anterior

feijao-bahia

O Oeste baiano poderia suprir, com sua grande lavoura irrigada, a falta de feijão. No entanto, falta dinheiro para investir, água e, principalmente energia para tocar os pivôs centrais.

A produção nacional de feijão terceira safra deverá ficar em 566,5 mil toneladas, valor 33,4% menor que a última temporada. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (06), pela Companhia Nacional de Abastecimento, no 12º Levantamento de Safras, e aponta que foram semeados, em todo o país, 545 mil hectares, o que configura decréscimo de 16,5% em relação à safra passada.

Embora o estado da Bahia tenha destinado maior área para o plantio de feijão terceira safra, que foi de 199,5 mil hectares; o maior produtor de feijão terceira safra foi Minas Gerais (com a produção de 178,3 mil toneladas), seguido pelo Goiás 115,4 mil toneladas. Isso, porque os produtores baianos plantam o feijão sequeiro, quase sem investimento de tecnologia para garantir um maior rendimento e dependendo, praticamente, apenas do clima para garantir uma produção favorável.

BAHIA
Na Bahia a estimativa de produção é de 70,8 mil toneladas, retração de 57,4% em relação à safra anterior, que ficou em 166,3 mil toneladas. A expectativa de produtividade é de 355 kg/ha, redução de 54,6% em relação à safra passada, que foi de 782 kg/há. A área também foi menor que a última temporada, passando de 212,6 mil hectares da safra 2014/15 para 199,5 mil hectares, na safra 2015/16. Esta diminuição foi provocada pelo atraso nas chuvas, fazendo que o plantio, na maioria da região, iniciasse apenas na última semana de junho.

Outro motivo apontado pelo técnico da Conab, João Figueiredo Ruas, foi o elevado custo das sementes para plantio e o menor número de sementes distribuídas pelo Estado para os agricultores familiares. A maior parte dos agricultores ou desistiram de plantar ou não obtiveram sucesso no plantio, tendo em vista que o volume acumulado de chuvas entre maio e junho não foi ideal para o desenvolvimento da cultura.

DISTRITO FEDERAL
No Distrito Federal, os dados revelados da safra 2015/16 estima recuo de 3,1% na área cultivada, em comparação à safra 2014/15, ficando em torno de 3,1 mil hectares. A produtividade média poderá atingir 1.830 kg/ha, ante aos 3.209 kg/ha obtidos na safra passada, o que resultará em uma oferta próxima a 5,7 mil toneladas, inferior em 44,7% à oferta do exercício 2014/15. Os níveis dos reservatórios de água abaixo da média histórica, dificultou o funcionamento dos pivôs. Vale lembrar que o cultivo do feijão terceira safra no Distrito Federal é realizado em sua totalidade através de irrigação.

“Segundo os técnicos contatados, são necessários 500 mm de lâmina d’água nos reservatórios para o funcionamento dos pivôs e, atualmente, não chega a 100 mm. Tal situação tem levado os produtores a optarem pela paralisação dos pivôs, evitando custos com energia e mão de obra. Portanto, entre 30% a 40% dos pivôs na região agrícola do Distrito Federal encontram-se nesta condição”, informa João Ruas.

MATO GROSSO
No Mato Grosso, nos últimos meses, a retração do plantio nas duas primeiras safras de feijão, aliada aos problemas de ordem climática, resultaram em queda na produção em relação à safra passada, mantendo os preços em patamares bastante elevados. Apesar do cenário de mercado propício ao cultivo da terceira safra irrigada, a área plantada em pivô será de apenas 41,5 mil hectares, ante aos 76,8 mil hectares da safra 2014/15. A redução expressiva de 46% da área plantada, mesmo com os bons preços pagos pelo feijão, pode ser explicada pela incidência de doenças de solo, causadas por nematoides nas áreas de irrigação, além da falta de sementes e o elevado custo de produção da cultura.

Portanto, dos 80 mil hectares de pivô no estado, menos da metade será utilizado pela leguminosa, já que, além dos fatores citados anteriormente, ainda há a concorrência de outras culturas, tais como: milho e algodão. Já em relação a produtividade, apesar do cultivo do feijão terceira safra ser irrigado, a produtividade estimada é de 2.050 kg/ha, rendimento 16,3% inferior à safra 2014/15 devido ao clima quente e seco, a produção está em 85,1 mil toneladas, retração de 54,8% em relação à safra anterior que foi de 188,1 mil toneladas. A expectativa é que a colheita comece agora em setembro.

GOIÁS
Em Goiás muitas áreas já estão na fase reprodutiva. A área plantada em pivô será de 41,2 mil hectares, ante aos 36,5 mil hectares na safra 2014/15, incremento de 12,9%. Produtividade de 2.800 kg/ha, retração de 5,6% em relação à safra passada, que foi de 2.965 kg/ha, estimando produção de 115,4 mil toneladas, incremento de 6,7% em relação à safra 2014/15, que foi de 108,2 mil toneladas. A grande preocupação desta safra foi quanto ao abastecimento nas barragens. Os níveis estão baixos e para a próxima safra pode ser um fator agravante, principalmente para a região leste, principal produtora do estado.

MINAS GERAIS
Em Minas Gerais não há, ainda, informações definitivas acerca da intenção de plantio de feijão terceira safra. A elevação dos preços do produto tem justificado o aparecimento de áreas em municípios sem tradição de cultivo desse cereal e, em contrapartida, a restrição hídrica poderá inviabilizar o plantio em áreas tradicionalmente destinadas à cultura. A área plantada está estimada em 69,1 mil hectares, com produtividade média de 2.580 kg/ha, e a produção poderá alcançar 178,3 mil toneladas. O plantio ainda se encontra em andamento. Dessa forma, as informações sobre a área efetivamente plantada ainda estão sujeitas a ajustes nos próximos levantamentos.

Fonte: Conab

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: