Skip to content

LEM: Secretaria de Saúde combate o mosquito Aedes Aegipty no lixão

15/08/2016

 

Agente realiza borifação na área do lixão para combater mosquito Aedes Aegipty

Agente realiza borrifação na área do lixão para combater mosquito Aedes Aegipty

A Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães, através do Departamento de Vigilância Epidemiológica realizou na última sexta-feira, 12, uma ação de combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya no “lixão” de Luís Eduardo Magalhães.

Durante a ação foram recolhidos pneus velhos e eliminados possíveis criadouros do mosquito como garrafas e sacolas plásticas. Em toda área foi aplicado o fumacê para combater a ação dos mosquitos adultos. “O combate a dengue precisa ser realizado todos os dias do ano e não apenas no período chuvoso”, observa o Diretor de Vigilância em Saúde, José Lima.

Alguns objetos foram perfurados para evitar o acúmulo de água

Alguns objetos foram perfurados para evitar o acúmulo de água

Sob controle – Ainda que, o segundo levantamento do Índice de Infestação Predial realizado pela Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães, no último mês de junho, indique que a situação da tríplice epidemia de Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya no município esteja controlada é necessário que o trabalho contra o mosquito não pare no município.

“Os ovos do mosquito Aedes Aegypti permanecem no ambiente por mais de um ano e ao entrar em contato com a água eles eclodem e se inicia um novo ciclo da doença. Por isso a importância do trabalha preventivo constante e do apoio de todos para mantermos a dengue sob controle”, observa a secretária de Saúde, Fernanda Fischer.

Pneus velhos foram recolhidos e encaminhados ao Ecoponto Municipal

Pneus velhos foram recolhidos e encaminhados ao Ecoponto Municipal

Números – No primeiro semestre de 2015, foram notificados 2636 casos de dengue, sendo quatro de chikungunya e 546 de zika. No primeiro semestre desse ano tivemos 626 casos notificados de dengue, o que representa uma redução de 77%; 14 casos de chikungunya e 190 casos de zika , contabilizando uma redução de 65% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Outro dado significativo é que o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes Aegypti (LIRA), realizado no final do mês de julho em 20% dos imóveis urbanos, ficou em 0,6%, o que representa que Luís Eduardo Magalhães está abaixo do recomendado do 1% tolerado pelo Ministério da Saúde.

One Comment leave one →
  1. César Lima permalink
    17/08/2016 10:31

    Pretendo ingressar com uma ação judicial contra a Prefeitura de LEM brevemente. Espero que todos os moradores das proximidades do lixão também façam o mesmo, assim como os proprietários de lotes que estão impossibilitados de utilizá-los.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: