Pular para o conteúdo

A beleza escondida das mulheres presas é revelada em concurso de miss.

30/04/2016

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil- A presa mais bonita da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) foi eleita na capital mineira: Marcella Moreira Cagnani, de 26 anos, detenta do Presídio São Joaquim de Bicas II, ficou com o título de Miss Prisional RMBH. Na sequência, no segundo e terceiro lugares, as selecionadas foram, respectivamente, Camila Kellen Ribeiro Dias, de 28 anos, do Presídio Feminino José Abranches Gonçalves, de Ribeirão das Neves, e Rayana Karolina Damasceno, de 25 anos, do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, de Belo Horizonte.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil-Todas elas estão classificadas para participar da grande final do Miss Prisional 2016, em junho, em Belo Horizonte. Participaram da seletiva 15 presas de cinco unidades femininas de Belo Horizonte, São Joaquim de Bicas, Vespasiano e Ribeirão das Neves.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil-O desfile foi realizado no Presídio Feminino José Abranches Gonçalves. Sete jurados avaliaram os quesitos beleza, simpatia, postura, corpo, rosto e desenvoltura. O júri era composto por representantes do Poder Judiciário e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), servidores de unidades prisionais e parceiros do sistema prisional. Nesta seletiva, em virtude do tamanho da população carcerária feminina da RMBH, foram três vagas direcionadas à grande final.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil- A vencedora da RMBH Marcella Cagnani diz que se inscreveu, sem grandes pretensões, apenas para sair da rotina do presídio. Mas, agora, se mostra bastante confiante na conquista da faixa. “Eu sei do meu potencial, não desmereço ninguém. Se qualquer uma das minhas amigas tivesse ganhado, eu também teria ficado feliz, mas agora eu quero ir pra final pra ganhar”, destaca.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil- Mais do que um concurso que destaca a beleza das custodiadas de Minas Gerais, o Miss Prisional e suas etapas regionais têm como objetivo fortalecer a autoestima das mulheres privadas de liberdade, humanizar o cumprimento da pena e promover a ressocialização. Para a superintendente de Atendimento ao Preso da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), Louise Bernardes, esse tipo de atividade é de extrema importância para o processo de ressocialização. “Resgatar a feminilidade e autoestima faz parte do processo de tornar essas mulheres mais motivadas ao saírem. Ajudá-las a valorizar a liberdade é importante para que elas voltem pessoas melhores para a sociedade”, afirma.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil- Além das finalistas da RMBH, apresentadas na quinta-feira (27/4), todas as vencedoras das outras seletivas irão desfilar na grande final. Para representar a região do Triângulo Mineiro, Tatiele Aparecida Silva, de 30 anos, da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga, em Uberlândia. Thaiene Cristina Machado Pinto, de 21 anos, do Presídio de Coronel Fabriciano, é a representante das regiões do Vale do Aço e Vale do Rio Doce.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil- O Sul e do Centro-Oeste de Minas tiveram como escolhida Tamara dos Santos, de 25 anos, da Penitenciária de Três Corações. Núbia Rayane Fonseca da Silva, de 22 anos, cumpre pena no Presídio Alvorada, em Montes Claros e foi a eleita das regiões Norte e Noroeste de Minas.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

29/04/2016- Belo Horizonte- MG, Brasil- A vencedora da etapa Mata e Vertentes foi Monize do Nascimento, de 29 anos de idade, detenta da Penitenciária Ariosvaldo Campos Pires, em Juiz de Fora.

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

Foto: Gil Leonardi/ Imprensa MG

5 Comentários leave one →
  1. ivaldoAlves permalink
    01/05/2016 9:36

    É aquele ditado: que vê cara não vê coração!

  2. veronica permalink
    01/05/2016 19:43

    como diz: boniteza não põe mesa! Não generalizando, por traz de um rostinho desse, esconde um mostro. Ressaltando, que todas podem reabilitar-se,

  3. Caminhoneiro permalink
    28/09/2016 14:11

    Que Deus abençõe essas lindas mulheres. Independente dos crimes cometidos, são mulheres, seres humanos e merecem respeito. Já foram condenadas e estão privadas de liberdade. Já estão pagando pelos crimes. Não merecem ser desrespeitadas e mal tratadas.

  4. Isa permalink
    09/02/2017 0:12

    Rayane teve uma pena injusta. eu sei um pouco da historia dela.

  5. PAULO FERREIRA LOPES permalink
    23/04/2017 10:00

    O pior é ver agente penitenciária com roupas do grupo tático, arrumando presa. É o fim, desmoralização da classe, ou é kaveira ou sai fora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: