Pular para o conteúdo

Servidores da Saúde de LEM participam de capacitação 

14/04/2016

capa 1

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, através da Secretaria de Saúde, em parceria com a Associação Baiana de Amigos da Mucopolissacaridose (ABAMPS), realizou na manhã desta quinta-feira, 14, no plenário da Câmara de Vereadores, uma capacitação sobre as mucopolissacaridoses (MPS) para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias e servidores das secretarias municipais de Saúde e de Educação.

As MPS são doenças genéticas graves, causadas por erros inatos do metabolismo, que afetam a produção das enzimas responsáveis pela síntese de proteínas das células, afetando diretamente o funcionamento de todos os órgãos.

capa 2

A capacitação ministrada pela enfermeira Ana Alzira Sobral, do Hospital Geral Roberto Santos de Salvador, teve como objetivo transmitir informações pontuais, para que os profissionais da saúde de Luís Eduardo Magalhães identifiquem o mais precocemente possível, a síndrome, principalmente nas crianças.

“A ideia é levar essa capacitação para todos os municípios da Bahia. Hoje nós já temos conhecimento de pessoas com a MPS em São Desidério, Ibotirama e Correntina aqui na região oeste. Quanto antes o diagnóstico acontece, melhor é a expectativa e a qualidade de vida dessas pessoas”, comentou a presidente da ABAMPS, Márcia de Oliveira.

Sintomas da doença – Como os sinais e sintomas são muito variados, ela pode afetar cada indivíduo de modo diferente. As manifestações clínicas da MPS I, por exemplo, mostram uma evolução crônica e progressiva; são de natureza multissistêmica e incluem aumento do fígado e do baço, deformidade óssea, limitação articular, baixa estatura, face característica, infecções sucessivas do trato respiratório, hérnia umbilical e/ ou inguinal, problemas nas válvulas cardíacas, opacidade da córnea, falta de ar durante o sono (apneia), cabeça aumentada. As funções auditiva, visual, respiratória (vias aéreas) e cardiovascular são todas afetadas; a mobilidade das articulações fica gravemente diminuída. Pode haver ainda o comprometimento do Sistema Nervoso Central.

Tratamento – O principal foco para tratamento da MPS é a reposição enzimática, impedindo, assim, seu acúmulo no organismo. Além do tratamento medicamentoso, é necessária uma terapia multidisciplinar. Dependendo dos sintomas apresentados, pode envolver profissionais das seguintes áreas: geneticista, pediatra, pneumologista, otorrinolaringologista, oftalmologista, ortopedista, neurologista, fisioterapeuta, dentista, fonoaudiólogo e psicólogo.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: