Pular para o conteúdo

Os soldados do “Pula Cabrito” atacam novamente

29/10/2015

A Sutrans distribuiu, agora há pouco, nota à imprensa, noticiando, como grande  novidade, a instalação de novos quebra-molas na cidade:

A Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, por meio da Superintendência de Trânsito (SUTRANS) informa que a partir desta quinta-feira, 29, serão construídas lombadas ao longo do trecho correspondente ao perímetro urbano de Luís Eduardo Magalhães, nas vias paralelas à BR 020/242, nos dois sentidos.

Na Avenida Enedino Alves da Paixão as lombadas serão instaladas nos seguintes pontos: em frente a Auto Elétrica Adriano, antes do Hotel LG; em frente a Pawica (antes do acesso a Av. Ayrton Senna); em frente ao Centro Cultural, antes da Aquarela Tintas e em frente ao Hotel Solar . Na Rua JK, após o Hotel Solar os locais são: em frente a Terra Agrícola e no canteiro da Avenida Paraíso (após o Posto Paraíso).

Na via paralela sentido Barreiras-LEM, os locais onde serão instaladas as lombadas e placas de sinalização são: em frente a Galvani (antes da alça da BR); antes do acesso da Avenida Kichiro Murata; antes do acesso da Avenida Salvador; antes do acesso da Rua Rondônia; paralelo ao Banco Itaú; antes da Rua Paraná (em frente a Auto Peças Porto); antes do acesso da Rua Mato Grosso (em frente a Agrotec) e antes da Agrosul (em frente a Barreiras Auto Peças).

Espera-se ao menos que os “equipamentos de alta tecnologia” estejam dentro da lei, com a altura e a extensão preconizada pelo Código Nacional de Trânsito, porque cada vez que um carro raspa o fundo em um quebra-mola, o Prefeito perde um voto.

Os “pula-cabritos” da pista central não estão dentro da lei. Se não como explicar os rasgos profundos no topo dos quebra-molas. Carros dentro das especificações de fábrica não deveriam raspar nessas porcarias.

Se ordenar o trânsito fosse construir “pula-cabritos”, melhor seria economizar o dinheiro do contribuinte e deixar a estrada esburacada e ondulada como estava.

Nas cidades, os quebra-molas devem ter comprimento mínimo de 1,50 m (um metro e meio) e altura máxima de 0,08 m (oito centímetros). Nas rodovias (Tipo II), devem ter comprimento mínimo de 3,70 m (três metros e setenta centímetros) e altura máxima de 0,10 m (dez centímetros).

Onde os quebra-molas da rodovia tem 3,70 m de extensão? Nem aqui, nem na China. Se deixar pelo entendimento de quem nada entende de trânsito, Luís Eduardo volta a ser a bagunça que era.

One Comment leave one →
  1. Albano permalink
    31/10/2015 9:41

    O senhor está completamente correto senhor jornalista. Esses quebra-molas é um desrespeito com a população. Será que falta competência para interpretar o código de trânsito?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: