Pular para o conteúdo

Blitzes da PM prendem 473 pessoas em setembro. Um novo choque de ordem é necessário.

30/09/2015

governador

O aumento das ações preventivas da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) nas últimas semanas renderam bons resultados para a segurança pública. De 31 de agosto a 28 de setembro, com a intensificação das blitzes em Salvador e região metropolitana, 256 veículos foram recuperados, 125 armas de fogo apreendidas e 473 pessoas presas em flagrante.

Os dados, referentes à atuação dos militares foram apresentados na manhã desta quarta-feira (30), no Comando da PM, no Largo dos Aflitos, após reunião de trabalho com a presença do governador Rui Costa, do secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, e do comandante geral da PM, coronel Anselmo Brandão.

“A redução dos índices mostra que estamos no caminho certo. Com o reforço das blitzes, em trinta dias, conseguimos a redução de praticamente todos os índices. Infelizmente reduzir não significa zerar. Vamos continuar reforçando as ações de segurança para que a gente consiga ainda melhores resultados”, afirma o governador.

O aumento da produtividade da Polícia Militar é resultado da ampliação em 50% no número de blitzes em todo o estado. As operações já abordaram 262.939 pessoas, 100.565 veículos, 2.761 ônibus e 3.387 táxis. A rigidez das revistas refletiu também na diminuição de delitos. Houve redução de 20,2% no número de roubos de veículos e 26,4% de assaltos a coletivos, quando comparado ao mesmo período de 2014.

Além disso, a PM registrou 386 ocorrências com apreensão de drogas e 132 apreensões de adolescentes. Quanto aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), houve redução de 3,6% em Salvador e 11,5% na região metropolitana.

O então delegado josé Resende de Moraes Neto e o então secretário de Segurança, Eder Fior, organizaram o choque de ordem.

O então delegado José Resende de Moraes Neto e o então secretário de Segurança, Eder Fior, organizaram o choque de ordem.

O Governo não inventou a roda e não descobriu a América. Lugar de policial é na rua, investigando, abordando e prendendo.

Quando em 2011, em Luís Eduardo Magalhães, foi criada a Operação Choque de Ordem, integrada entre as forças da Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Judiciária e Polícia Militar, as ocorrências registradas caíram pra perto de zero durante quase um mês. Daí o Ministério Público achou por bem pedir o cancelamento da operação, porque os elementos da Guarda Municipal não tinham poder de polícia e não podiam abordar cidadãos.

Hoje a população clama por um novo choque de ordem. Se faltam efetivos, como parece claro, o Governador deve determinar que os burocratas da Segurança saiam de seus gabinetes refrigerados e venham para as ruas, onde o cidadão vive como refém da bandidagem de todos os calibres.

One Comment leave one →
  1. lem permalink
    30/09/2015 14:54

    Isso que está precisando AÇÃO. Blitzes nos bares, nos bairros e em toda cidade. Tenho certeza que vai diminuir muito a bandidagem e a violência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: