Pular para o conteúdo

Bahia gera 22.008 novos postos de trabalho em 2014

24/01/2015

No último mês do ano, o estado registrou saldo negativo de 20.749 postos de trabalho

As informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), referentes ao período de janeiro a dezembro de 2014, apontam que a Bahia contabilizou saldo positivo de 22.008 postos de trabalho. Neste resultado, a participação do interior foi quase o quádruplo da participação da Região Metropolitana de Salvador no período. Enquanto no interior surgiram 17.432 novos postos de trabalho com carteira assinada, a RMS gerou 4.576 novos empregos formais.

No acumulado do ano, dos oito setores de atividade, três registraram saldo positivo. O setor com maior saldo acumulado foi o de Serviços, com a geração de 24.032 novos postos de trabalho. Em seguida, acompanharam os setores de Comércio (+8.967 postos) e de Administração Pública (+67 postos). Entre os setores que apresentaram saldo negativo, no acumulado do ano, estão os de Construção Civil (-7.621 postos), Indústria de Transformação (-1.897 postos), Agropecuária (-1.014 postos), Extrativa Mineral (-348 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (-178 postos).

Com o resultado, a Bahia ocupa, no ano, a segunda posição em termos de geração de empregos no Nordeste, levando-se em conta a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo. O Ceará continua na primeira posição, ao acumular um saldo de 47.372 postos de trabalho. Em terceiro lugar, na Região Nordeste, está a Paraíba (+16.326 postos), seguido pelo Piauí (+11.001 postos), Rio Grande do Norte (+10.161 postos), Sergipe (+8.913 postos) e Maranhão (+871 postos). Os estados de Pernambuco (-13.793 postos de trabalho) e Alagoas (-3.337 postos) registraram saldos negativos na Região Nordeste, no acumulado de 2014.

Dezembro de 2014 –  O último mês do ano registrou um saldo negativo de 20.749 postos de trabalho com carteira assinada. O resultado expressa a diferença entre o total de 47.060 admissões e 67.809 desligamentos. O saldo registrado em dezembro situou-se em um patamar inferior ao contabilizado em igual período do ano anterior (-10.237 postos) e inferior ao mês de novembro de 2014 (+2.592 postos), incluindo as declarações fora do prazo.

Dos oito setores de atividade na Bahia, seis tiveram saldos negativos em dezembro. O setor com o pior desempenho no mês foi o de Construção Civil, com a supressão de 7.914 empregos com carteira assinada. O resultado foi influenciado pelas demissões nas atividades “Construção de Edifícios”, que eliminou 3.693 postos de trabalho, “Incorporação de Empreendimentos Imobiliários”, com -1.273 vagas, “Cultivo de Uva”, com -1.036 postos e atividades como “Fabricação de Calçados de Couro” (-558) e “Atividades de Teleatendimento” (-830).

Os demais setores com saldo negativo foram: Serviços (-5.400 postos); Agropecuária (-4.314 postos); Indústria de Transformação (-2.984 postos); Administração Pública (-244 postos); e Serviços Industriais de Utilidade Pública (-36 postos). Os setores que registraram saldos positivos foram os de Extrativa Mineral, com a geração de 78 postos de trabalho, e de Comércio, com o surgimento de 65 novos empregos com carteira assinada.

No período, a Bahia ocupou a última posição em termos de postos de trabalho gerados, dentre os estados do Nordeste, e a 20ª posição no Brasil em dezembro de 2014. Na Região Nordeste, os nove estados apresentaram saldos negativos no mês. Depois da Bahia (-20.749 postos), Pernambuco surge com o segundo pior resultado, com perda de 11.599 empregos celetistas. Em seguida surgem Maranhão (-5.809 postos), Ceará (-4.201 postos), Rio Grande do Norte (-2.984 postos), Piauí (-2.156 postos), Sergipe (-1.737 postos), Paraíba (-1.520 postos) e Alagoas (-272 postos).

Os dados referentes aos saldos de empregos distribuídos entre Região Metropolitana e Interior em dezembro de 2014 apontam que o resultado do emprego foi negativo tanto no Interior quanto na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Na RMS observou-se a perda de 9.756 postos de trabalho e no Interior, a supressão de 10.993 postos de trabalho.

Dentre os municípios com mais de 30 mil habitantes, em dezembro de 2014, Salvador, Lauro de Freitas e Feira de Santana revelaram os piores desempenhos em termos de geração de postos de trabalho. Enquanto em Salvador foram suprimidos 5.976 postos de trabalho, em Lauro de Freitas e Feira de Santana as perdas foram de 2.376 postos e de 1.491 postos, respectivamente.

Entre os municípios que obtiveram os melhores saldos de empregos em dezembro último, encontram-se: Porto Seguro (+655 postos); Pojuca (+213 postos); e Mata de São João (+139 postos).

LÂMINAS-WEB---O-ANO-AINDA-NÃO-ACABOU---Buriti-FORD-03

Faahf referencia 500

Hotel Columbia 1 (1)

?????????????

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: