Pular para o conteúdo

Perdemos um palhaço. Que se dê graças a Deus pelo riso que tivemos

29/11/2014

Não importa onde, quando morre um palhaço perdemos um pouco da alegria, ficamos mais sisudos. Em homenagem a Roberto Bolaños, o genial criador de Chavez, uma ária de “Il Paglicci”, de Ruggero Leoncavallo, “Vesti la Giubba”, com o também inesquecível Luciano Pavarotti.

One Comment leave one →
  1. Mário Machado permalink
    30/11/2014 6:53

    Os personagens de Roberto Bolaños tinham uma característica muito particular, nos fizeram, nos fazem e nos farão rir sempre, eternamente, sem precisar apelar para o besteirol, a baixaria, o duplo sentido. “Ninguém tem paciência comigo” “Sigam-me os bons” “Suspeitei desde o principio” “Foi sem querer querendo” “Não contavam com a minha astúcia”, foram tantos os chamados bordões que ficarão para sempre em nossa memória. Obrigado :Roberto Bolaños por nos ensinar que para rir não há a necessidade de apelar e voce sempre “apelou” para o melhor. Vai-se um palhaço, fica um picadeiro vazio e um publico carente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: