Pular para o conteúdo

Sobe para 18 número de prováveis vítimas de assassinatos em série

08/08/2014

serial

A Polícia goiana nega a existência de uma série de assassinatos com mesmas características, até pelo fato de evitar pressão pública pelo esclarecimento dos crimes. A verdade é que as mulheres de Goiânia já mudaram seus hábitos para não ser surpreendidas pelo assassino ou assassinos.

As autoridades policiais de Goiás investigam outros três casos que podem estar relacionados com as mortes em série ocorridas em Goiânia, protagonizadas por motociclistas armados. As tentativas de homicídio contra duas jovens e o homicídio de um homem fizeram a lista de casos investigados subir de 12 para 18 de um dia para outro. Os crimes causaram 15 mortes.

As vítimas foram atacadas por um ou mais motociclistas e alvejadas em locais públicos de Goiânia de janeiro para cá. Outra característica que pode relacionar esses crimes aos demais é a idade das mulheres, entre 13 e 29 anos. Além disso, a maioria delas era morenas de cabelos longos — e nada foi levado delas.

Entre os moradores, o medo de a ação estar partindo de um serial killer, o que os próprios investigadores passaram a não descartar, mudou hábitos. A Polícia Civil de Goiás formou uma força-tarefa com mais de 30 integrantes, entre delegados, agentes e escrivães, para tentar elucidar os crimes.

Nesta quarta-feira (6), a TV Anhanguera divulgou uma entrevista com uma vítima que sobreviveu a um ataque de um motociclista e quase ficou tetraplégica. Ela descreveu a forma de agir e deu algumas características do agressor, descrito como um homem de cor branca, de estatura alta, usando jaqueta preta com um detalhe de gola branca.

Segundo a vítima, que seguia com uma amiga ao lado, o homem encostou o revólver nela pelas costas, mandando ficar quieta. Depois deu um tiro, a mulher caiu no chão, mas a amiga conseguiu correr. Ele ainda disparou duas vezes contra a jovem que correu, mas errou a mira. A mulher ferida relatou seu medo de sair de casa e afirmou que agora sofre com pesadelos. Com informações do R7.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: