Pular para o conteúdo

Verão na Europa: energia limpa atinge 50% do consumo na Alemanha.

28/06/2014

energia-solar-50-eletricidade-alemanha

O programa “energiewende”, ou  “transição a uma energia limpa”, da chanceler Angela Merkel, é um sucesso indiscutível, ainda que incentivos estejam sendo retirados do setor. Neste mês, o país bateu um novo recorde, em um dia no qual 50% de sua demanda de eletricidade foi atendida pela fonte solar.

Não deve parar aí. Com a perspectiva de novas soluções de armazenamento de energia, mais baratas e eficazes, os alemães continuarão na liderança.

A marca foi alcançada nas duas primeiras semanas de junho. Na manhã do dia 9, a geração alcançou um pico de 23.1 gigawatts/hora, ou 50.6% das exigências do país. Um megawatt é o bastante para alimentar 2.000 lares.

A capacidade de geração de energia solar cresceu 34% nos primeiro cinco meses do ano, comparados ao mesmo período do ano anterior. Além dos incentivos, um dos fatores do aumento é uma política governamental de fomento para cidadãos instalarem painéis solares em seus telhados.

O panorama europeu também é alentador. A União Européia acrescentou 10.9 gigawatts de energia solar em 2013, levando o total a 81GW no bloco. “Isto representa um aumento de 16% comparado a 2012 e cerca de 59% da capacidade fotovoltaica cumulativa mundial,” diz relatório da Associação da Indústria Fotovoltaica da Europa.

“Legisladores e stakeholders no setor de energia têm de entender agora que a grades de eletricidade e os mercados precisam ser adaptados a estas novas realidades, para facilitar a transição viável a um sistema de eletricidade de baixo carbono,” afirmou ontem a entidade, de acordo com a European CEOFoto: activsolar/Creative Commons

Se dá certo na Europa, com invernos que atingem menos de 8 horas de insolação por dia, imagine no Brasil, onde temos sol 12 horas, em quase todos os dias do ano. No Rio Grande do Sul, como na Europa, as condições são semelhantes, com alta insolação no verão e muito pequena no inverno. A energia fotovoltaica depende apenas de economia de escala para o fabrico de placas e geradores a vapor, assim como no princípio do estabelecimento da energia eólica.

são juão

eta

saude corpo 2 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: