Pular para o conteúdo

Rodovias da produção do Oeste ganham atenção especial do Governo

04/06/2014
Pitt, Humberto e Saulo

Pitt, Humberto e Saulo: novas estradas alimentadoras

Por Carlos Alberto Reis Sampaio, Editor de O Expresso

O diretor geral do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia – DerbaSaulo Fontes, recebeu, nesta segunda-feira, o prefeito de Luís Eduardo Magalhães e o coordenador de Desenvolvimento e Articulação Regional da UMOB, Sérgio Pitt, para anunciar que está sendo publicado o edital de licitação dos serviços da estrada da Timbaúba, pelo Governo da Bahia, que teve alterações profundas no sistema de Parceria Público Privada para a construção daquela importante estrada alimentadora. Agora, nos 30,5 km que esperam o asfaltamento, os produtores comprarão os insumos, como asfalto e brita, além do transporte, e o Governo do Estado fará toda a terraplanagem e compactação, além da deposição do asfalto.

Diz Humberto que a negociação para ajustes no modelo da parceria e contratação dos serviços demorou 6 meses, entre os interessados da PPP, como a Associação dos Produtores da Timbaúba, a Prefeitura Municipal e o Governo do Estado. Serão gastos mais 90 dias para o reinício dos serviços.

Anelzinho

Humberto e Pitt trataram também do asfaltamento da BA 461, que liga o Anel da Soja a localidade da Bela Vista saindo na BR 242, e da BA 462, na continuidade que liga a BR 020 (Novo Paraná) a localidade de Alto Horizonte, saindo na BR 242, próxima a divisa com o Estado do Tocantins. As duas rodovias que somam 114 km são conhecidas entre os produtores como “Anelzinho”, pois também servem uma grande região produtora, passando pelas terra mais valorizadas na Escarpa, na divisão do Estado.

O projeto receberá recursos do Premar II – Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias, pois prevê a assistência de manutenção durante cinco anos. Durante 4 anos os produtores lutaram pela efetivação dessa obra.

Anel da Soja

O Prefeito anunciou também que está em andamento a licitação para a recuperação do Anel da Soja, saindo da localidade do Cerradão, até encontrar a BR 242 e voltar a Luís Eduardo Magalhães, com edital publicado no dia 23/05, no valor de R$24,3 milhões de reais.

Estrada da Produção

O Prefeito e Pitt anunciaram também que foram ajustados os detalhes finais para a doação pelos produtores ao Derba das áreas do leito e área de domínio do primeiro trecho da Rodoagro, que começa no Anel da Soja em direção a Vila Coaceral. Com isso poderá ser dada a ordem de serviço para a empresa vencedora para construção dos primeiros 56 km da rodovia. A BA 225 no trecho Coaceral – Formosa do Rio Preto também terá seus 67 km recuperados através do programa Premar II – Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias. Assim, grande parte da Rodoagro, de 220 km finalmente estará encontrando seu destino de retirar a produção de grãos e plumas de uma grande região produtora, inclusive porque está prevista sua ligação com a Vila Panambi e, depois de entrar no Piauí, fazer a ligação de outras regiões produtoras até Balsas, no Maranhão.

Mapa Rodovias Região Oeste_A3 (1)

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: