Pular para o conteúdo

O carlismo e as diferenças com o velho Afrísio

07/04/2014

afrisio-vieira-lima-marluce

Algo me diz – o diabo sabe mais por velho do que por diabo – que Geddel Vieira Lima não aceita o Senado, na chapa unificada das oposições, só por um motivo: vai ter que enfrentar Otto Alencar, um osso duro de roer, principalmente depois de sua passagem pela Secretaria de Infraestrutura.

O espírito inquieto de Geddel aponta mais para uma composição com o PSB de Eduardo Campos, com ele na cabeça da chapa e Lídice da Mata fora do páreo. Apesar dos tempos serem outros, Afrísio Vieira Lima, o pai, ainda tem sérias dúvidas sobre os Magalhães, depois que um incidente o afastou, para sempre, de ACM e do carlismo.

2 Comentários leave one →
  1. Amador Araujo permalink
    07/04/2014 10:57

    a chapa do carlismo é uma bela dupla. Geddel Lima entra com o traseiro e ACM
    Neto com a Butinada. Kkkkkk..!!!

  2. Genivaldo permalink
    08/04/2014 8:33

    Não estou vendo nemhumanovidade na oposição, por sinal muito confusa as mesmas cartas marcadas. Não dando ao eleitos novos horizontes.Até acho que seria melhor perder com Geddel.. Logo em 2118, ACM Neto estaria mais preparado e fortalecido..Agora apostar em Paulo Souto,, isso deve ter sido manobra da executiva nacional. Só resta agora novamente 1º turno nas viúvas do cralismo………

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: