Pular para o conteúdo

Bahia criou 51 mil postos de trabalho em 2013, apesar da queda forte em dezembro.

21/01/2014

O emprego formal em Barreiras caiu 1,28% em dezembro de 2013. O Município classificou-se em 77º entre os baianos, com menos 303 vagas. Em Correntina, caiu em 4,22%, com menos 164 vagas; em Santa Maria da Vitória, 16º no Estado, foram obtidas 7 novas vagas. O município melhor classificado no Estado é Mata de São João, que obteve 549 novas vagas de emprego, com aumento de 4,9%. Não foi informada a posição de Luís Eduardo Magalhães.

Operários-em-construção-civil

No acumulado do ano de 2013, a Bahia apresentou um saldo de emprego da ordem de 51.270 novos postos de trabalho, incluindo as informações declaradas fora do prazo. O resultado consolida o estado na liderança de geração de empregos no Nordeste. Em segundo lugar, está o Ceará (+50.206 postos), seguido por Pernambuco (+28.062 postos), Maranhão (+14.908 postos), Paraíba (+14.785 postos), Sergipe (+13.634 postos), Piauí (+11.551 postos), Rio Grande do Norte (+10.384 postos). O estado de Alagoas (-1.484 postos) foi o único do Nordeste que registrou saldo negativo no acumulado do ano de 2013.

Nacionalmente, os destaques na geração de emprego em 2013 foram: São Paulo (+267.812 postos), Rio de Janeiro (+100.808 postos), Paraná (+90.349), Rio Grande do Sul (+90.164), Minas Gerais (+88.484 postos) e Santa Catarina (+76.762).

De acordo com as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia – SEI, autarquia da Secretaria do Planejamento, de janeiro a dezembro de 2013, dos oito setores de atividade, sete registram saldos positivos na Bahia: Serviços (+18.903 postos), Construção Civil (+15.565), Comércio (+12.087), Indústria da Transformação (+2.933), Serviços Industriais de Utilidade Pública (+1.192), Administração Publica (+669), Extrativa Mineral (+198). O único setor que fechou o ano com saldo negativo foi o de Agropecuária, Extrativa Vegetal, Caça e Pesca (-277 postos).

Quanto ao saldo de emprego, enfatiza-se que a participação do interior do estado contribuiu com quase o dobro da criação de postos de trabalho da RMS. Enquanto o interior criou 33.701 novos postos em 2013, a RMS criou 17.569 novos postos de trabalho com carteira assinada.

Em dezembro, o saldo foi negativo em 10.237 empregos

Como já era esperado para o mês de dezembro, a Bahia contabilizou um saldo negativo de 10.237 postos de trabalho com carteira assinada. O recuo na geração de empregos no último mês do ano resulta das paradas para manutenção nas indústrias, dos desligamentos na agropecuária, no setor de serviços e educação e do período de desaceleração na construção civil. Tal resultado expressa a diferença entre o total de 43.746 admissões e 53.983 desligamentos. O saldo registrado em dezembro situou-se em um patamar superior ao contabilizado em igual período do ano anterior (- 16.273 postos) e inferior ao mês de novembro de 2013 (+6.911 postos), incluindo as declarações fora do prazo.

Setorialmente, em dezembro, os saldos positivos foram: Administração Publica (+383 postos) e Comércio (+338 postos). Registraram saldos negativos os seguintes setores: Construção Civil (-3.392 postos) seguido por Agropecuária (-3.432 postos), Serviços (-2.361 postos), Indústria de Transformação (-1.674 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-94 postos) e Extrativa Mineral (-5 postos).

Na análise regional, a Bahia (-10.237 postos) ocupou a última posição no saldo de postos de trabalho dentre os estados da Região Nordeste e a 19ª posição no Brasil em dezembro de 2013. Na Região Nordeste, o estado com o menor saldo negativo foi Alagoas (-470 postos), seguido por Paraíba (-1.234 postos), Rio Grande do Norte (-1.245 postos), Sergipe (-1.621 postos), Piauí (-1.975 postos), Ceará (-2.174 postos), Maranhão (-5.804 postos) e, em penúltimo lugar, Pernambuco com o fechamento de 6.269 postos de trabalho.

No mês, o resultado do emprego foi negativo tanto no interior do estado quanto na RMS. De forma mais precisa, no interior foram fechados 5.921 postos de trabalho, e na Região Metropolitana de Salvador foram fechados 4.316 postos de trabalho.

Considerando os municípios com mais de 30 mil habitantes, Mata de São João, Porto Seguro e Maragogipe se destacaram na criação de novas oportunidades de trabalho formal na Bahia. Mata de São João registrou 549 novos postos de trabalho, Porto Seguro gerou 460 postos e Maragogipe gerou 421 postos. Entre os municípios que tiveram os menores saldos de empregos em dezembro de 2013, ressaltam-se Salvador (-3.633 postos), Casa Nova (-1.084 postos) e Juazeiro (-868 postos).

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: