Pular para o conteúdo

Caravana Embrapa leva informações sobre controle da Helicoverpa armigera ao MA e ao PI na próxima semana

15/01/2014

caravanaNos dias 21 e 23 de janeiro, a Caravana Embrapa de Alerta às Ameaças Fitossanitárias vai passar pelo Maranhão e pelo Piauí para levar informações sobre o manejo da lagarta Helicoverpa armigera e de outras pragas que atacam as lavouras. Pesquisadores da Empresa e de instituições parceiras vão orientar técnicos da extensão rural e de cooperativas, além de representantes dos sindicatos e associações rurais das regiões de Balsas (MA) e de Bom Jesus (PI) para que atuem como multiplicadores de conhecimentos sobre a praga que causou prejuízos bilionários às lavouras brasileiras na última safra.

Na terça-feira (21), a Caravana estará em Balsas, no Auditório da Faculdade de Balsas (Unibalsas), e na quinta-feira (23), em Bom Jesus, no Auditório Central da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Em cada município, a equipe apresentará informações técnicas sistematizadas da Embrapa sobre a identidade das ameaças fitossanitárias, os riscos associados e as estratégias fundamentais para manejo e recomposição do equilíbrio agroecológico com propósito de ampliar as bases de sustentação para o controle de pragas. Em seguida, será feita uma análise dos problemas fitossanitários da região.

Fazem parte da equipe técnica que estará no Maranhão e no Piauí os pesquisadores Adeney Bueno (Embrapa Soja – Londrina, PR); Augusto Guerreiro e Fábio de Albuquerque (Embrapa Algodão – Campina Grande, PB); Ivan Cruz (Embrapa Milho e Sorgo – Sete Lagoas, MG); Dirceu Klepker (Unidade Experimental de Pesquisa Balsas – Embrapa Cocais), responsável pela organização local; e o coordenador da Caravana, Sérgio Abud (Embrapa Cerrados – Planaltina, DF). Também estarão presentes os pesquisadores e analistas da Embrapa Cocais (São Luís, MA) e da Embrapa Meio Norte (Teresina, PI).

Após as apresentações, será promovido um debate para que o público possa conversar com os especialistas, trocar experiências e tirar dúvidas. Também serão distribuídos materiais informativos produzidos pela Embrapa sobre identificação e controle da Helicoverpa armigera e sobre o Manejo Integrado de Pragas (MIP). Diversos conteúdos podem ser acessados na Internet, no hotsite Alerta Helicoverpa (http://www.embrapa.br/alerta-helicoverpa).

MIP

O manejo da Helicoverpa armigera não é fácil, pois a praga apresenta grande capacidade de resistência a inseticidas e encontra no Brasil condições climáticas favoráveis, além de grande capacidade de dispersão a longas distâncias – a mariposa (forma adulta) pode voar até 1 mil quilômetros. Nesse cenário, a praga pode se tornar um grave problema fitossanitário nas principais culturas de verão de todas as regiões produtoras do País, afetando desde as culturas de soja, trigo, arroz e feijão, e também as de algodão, milho, tomate e girassol, entre outras.

Em dezembro, o Piauí entrou em estado de emergência fitossanitária devido à incidência da praga nas lavouras, juntando-se a Goiás, Minas Gerais, oeste da Bahia e Mato Grosso. A área de abrangência da medida envolve 25 municípios piauienses, incluindo Bom Jesus.

A equipe da Caravana vai destacar, entre outros pontos, o MIP, prática que reúne diversas técnicas possíveis de controle, buscando manter a população de pragas abaixo do nível de dano econômico nas lavouras. Apesar dos produtores reconhecerem a importância do MIP na agricultura, os pesquisadores querem reforçar junto aos multiplicadores os diferentes aspectos e técnicas para o manejo integrado, incentivando a adoção da prática como um importante método de controle da praga.

Inscrições

As atividades da Caravana Embrapa são direcionadas a técnicos rurais e extensionistas de cooperativas, associações, empresas privadas, órgãos públicos e autônomos. No Maranhão, os interessados devem confirmar presença pelo telefone (99) 3541-2170 ou pelo e-mail cpacp.uepbalsas@embrapa.br. No Piauí, as inscrições podem ser feitas na hora e no local do evento.

Caravana

Composta por 27 pesquisadores e técnicos divididos por equipes, a Caravana Embrapa de Alerta às Ameaças Fitossanitárias começou suas atividades em dezembro com eventos em Goiás, no Distrito Federal e no Rio Grande do Sul, reunindo mais de 1,3 mil extensionistas e técnicos rurais. Até março, os especialistas percorrerão todas as regiões produtoras do País, levando informações emergenciais sobre o manejo da Helicoverpa armigera.

As atividades foram retomadas em janeiro. Uma equipe está visitando nesta semana o Mato Grosso. Além do Maranhão e do Piauí, onde serão realizados os eventos na próxima semana, pesquisadores vão passar pelo Mato Grosso do Sul no final do mês. A Caravana seguirá ainda para os polos agrícolas da Bahia, de Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Tocantins, São Paulo, Amapá, Roraima e Pará.

Segundo o assessor da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Paulo Roberto Galerani, mais do que orientações e técnicas necessárias para a solução de problemas causados pela Helicoverpa armigera, a Caravana busca levar a mudança no campo, reforçando para os produtores a importância da adoção do manejo integrado, com foco no agroecossistema como um todo. “Assim teremos um cenário mais favorável já na próxima safra. É importante que os produtores saibam que o resultado não será imediato, mas dependerá de uma mudança de atitude para que eles possam controlar a infestação da praga em sua lavoura”, explica.

A Caravana é uma iniciativa da Embrapa e conta com apoio da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja) e Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). No Maranhão, o evento será realizado em parceria com a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (AGERP-MA), da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Maranhão (Sagrima) e da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED-MA). No Piauí, o encontro tem apoio da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Piauí (SDR), da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (ADAPI) e da UFPI.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: