Pular para o conteúdo

Animais com brucelose e tuberculose são encaminhados ao abate sanitário em Barreiras

20/09/2013

A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), encaminhou para o abate sanitário 14 bovinos confirmados com brucelose e tuberculose, na última quinta-feira (12), em Barreiras. A medida preventiva visa evitar a transmissão de doenças a outros animais e zelar pela sanidade do rebanho baiano e pela segurança do alimento que vai para a mesa da população. A brucelose e a tuberculose bovinas são doenças bacterianas de caráter crônico causadoras de perdas econômicas, principalmente, para a pecuária leiteira, podendo ser transmitidas para o homem quando há o consumo de produtos oriundos de animais infectados ou que tenham tido contato com estes.

Ao refazer os exames laboratoriais, foram identificados 11 animais reagentes para a Brucelose e 3 positivos para a Tuberculose. A equipe da coordenadoria regional da Adab em Barreiras imediatamente interditou a propriedade e isolou os animais doentes. Os 14 bovinos foram encaminhados ao Frigorífico Regional de Barreiras (Fribarreiras) onde ocorreu o abate sanitário. “O Fundo de Desenvolvimento da Pecuária (Fundap) apoiou o criador, custeando as despesas com o transporte dos bovinos da propriedade até o abatedouro”, informou o coordenador regional da Adab em Barreiras, Sanderson Barreto.

Os animais foram comprados de uma propriedade que, no primeiro semestre deste ano, sacrificou 65 bovinos com Brucelose e Tuberculose. De acordo com o diretor de Defesa Sanitária Animal, Rui Leal, a Adab continuam rastreando outros animais anteriormente comercializados pela mesma propriedade onde houveram os focos. “As propriedades que adquiriram animais desta fazenda serão notificadas e a Adab irá monitorar o rebanho”, orientou Leal.

“A área foi interditada até que seja totalmente saneada. A Adab vem trabalhando em conjunto com os criadores na prevenção de doenças”, finalizou a coordenadora do Programa Nacional de Controle Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT), Luciana Ávila, ressaltando que a Bahia é o primeiro Estado do Nordeste e o terceiro do Brasil com o maior número de propriedades certificadas como Área Livre de Brucelose e Tuberculose.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: