Pular para o conteúdo

Olha o deboche!

05/07/2013

por Carlos Brickmann

O roubo faz parte do poder; um inglês famoso, lorde Acton, dizia já em 1887 que todo poder corrompe. Rouba-se no Brasil desde quando o Brasil era colônia (D. João 6º, ao voltar para Portugal, esvaziou os cofres do país); roubou-se no mundo comunista (Erich Honneker, o último líder da Alemanha Oriental, acumulou alguns bilhões de dólares), rouba-se no mundo capitalista (Helmut Kohl, que liderou a reunificação alemã, caiu por receber dólares, digamos, não contabilizados). Rouba-se em ditaduras e democracias. Faz parte.
O que não faz parte, e que responde pelas grandes manifestações, é o deboche. Nunca por aqui alguém brigou pela corrupção dos outros. Mas quando um senador que teve de renunciar para não ser cassado vira presidente do Senado, quando ministros afastados por “malfeitos” voltam a circular no Governo, quando deputados condenados à prisão por corrupção não apenas continuam exercendo o mandato como vão para a Comissão de Constituição e Justiça, quando o Poder torna sigilosos os gastos do cartão corporativo de uma servidora que se dizia grande amiga do então presidente, aí é demais. É juntar o roubo ao escárnio. É dizer “vou tomar seu dinheiro e contar pra todo mundo que você é otário”.
Mentir faz parte do deboche. Quando o ministro da Fazenda diz que as contas batem graças a uma tal “contabilidade criativa”, está debochando. Na ditadura, acochambravam-se os índices (era a expressão da época), mas negava-se a bandalheira. Hoje a bandalheira é afirmada, enfiada na cara do cidadão.
É abuso!

anuncio_Shopping_Parque_Oeste_jornalexpresso

One Comment leave one →
  1. Jacki Dusza permalink
    05/07/2013 9:00

    Esse nosso Brasil! e o coitado do povo saindo ás ruas para reivindicar mais educação, mais saúde, mais isso, mais aquilo, etc,. Poucos sabem que o problema todo está na corrupção, está no desvio do dinheiro público. O dinheiro destinado para manutenção da educação ou na manutenção da saúde, é mais do que suficiente para fazer desses dois setores um exemplo mundial. Agora vejam só o que acontece, o Prefeito vai construir uma escola que vale R$500.000,00, mas ele por ser um bandido, convida um parceiro para fazer o serviço e triplica esse valor, ou seja, ele vai construir a escola por R$1.500.000,00, Se a Secretária de Educação vai uma festa, digamos festa dos professores, com comida e bebida a vontade para todos os convidados, adivinha para onde vai a conta, acertou, para a merenda escolar. Na saúde, o problema maior está na compra superfaturada de medicamentos e na contratação de médicos. Médicos que recebem salários milionários como todos sabem, por um serviço de péssima qualidade, e que por muitas vezes nem prestam serviços algum, não fazem os plantões corretamente, atendem uma meia dúzia de pacientes, e o povo sofrendo por falta de atendimento. Médico é a classe de trabalhador mais mercenária que temos, e você não vê ninguém fazendo nada para melhorar, para fazer com que eles trabalhem de verdade. O que precisamos mesmo é de fazer as Lei prevalecerem, e isso é uma doença crônica que não tem cura, está no sangue do homem, e principalmente no sangue e na cultura dos políticos brasileiros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: