Pular para o conteúdo

Humberto apresenta novos secretários

10/03/2012

O prefeito Humberto Santa Cruz anunciou na tarde desta sexta-feira mais uma troca de secretários, parte da reforma administrativa que vem realizando desde a entrada de Renato Faedo, na pasta da Agricultura, em substituição a Jaime Cappellesso.

Carlos Augusto Prazeres, até então secretário de Finanças e Administração, passa a ser o titular do Planejamento, com a saída de Cândido Trilha, que será candidato a vereador; Sérgio Verri deixa a Secretaria de Infraestrutura para ocupar a de Finanças e Administração; e o advogado Hugo Leonardo Tosta Arantes Silva será o novo secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, substituindo Eder Fior, que reassumiu sua cadeira na Câmara Municipal.

Sérgio Verri continua exercendo, na interinidade, a Infraestrutura, que, segundo Santa Cruz, será ocupada depois de um acordo político.

Também devem ser substituídas as secretárias de Cultura e Turismo e Educação, desincompatibilizando-se com a função pública para candidatarem-se à vereança.

2 Comentários leave one →
  1. gustavo permalink
    10/03/2012 7:32

    não me importa qe troquem para melhoria da cidade!
    mas que façam os pagamentos atrazados desde julho .
    na politica não vai adiantar.

  2. M.L.W permalink
    10/03/2012 8:05

    Senhor jornalista estou aguardando uma matéria sua sobre a questão da saúde em LEM. Onde está a matéria que eu enviei para o seu email falando sobre o IDSUS onde LEM ficou na trigézima colocação no oeste da Bahia. Estou aguardando a sua imparcialidade. Abraços

    Nota da Redação:
    Abraços fraternos, senhor Anônimo. Veja trecho do site ZDA, que fez longa matéria sobre o assunto:
    Criado pelo Ministério, o IDSUS avaliou entre 2008 e 2010 – com pontuação de 0 a 10 – municípios, regiões, estados e país com base em informações de acesso, que mostram como está a oferta de ações e serviços de saúde, e de efetividade, medindo o desempenho do sistema, ou seja, se os resultados são os esperados.

    A estatística é calculada com base em 14 indicadores de acesso, como proporção de mamografias realizadas, e 10 de efetividade do tratamento – como proporção de cura de novos casos de tuberculose. O resultado utilizou dados de 2007 a 2009: nascidos (Sinasc), doenças (Sinan) e óbitos (SIM); de 2008 a 2010: atendimento (SIA e SIH) e de 2010: mamografias e equipes (CNES) e imunização (SI-PNI).”
    Portanto os dados reportam-se, em sua maioria à gestão anterior da Saúde, chegando no máximo a 2010, quando efetivamente a atual gestão conseguiu as primeiras realizações Saúde Pública, criando novos postos de atendimento, a Policlínica, reformando o Gileno de Sá, instalando o SAMU, construindo a UPA.
    Poderíamos também analisar como e porque o tratamento de alta complexidade sofre constante bloqueio no Hospital do Oeste, motivado pela influência política de terceiros. Ao ponto da atual gestão ter que procurar recursos em Rui Barbosa e Salvador para atender seus pacientes. O que o deputado Oziel Oliveira e a prefeita Jusmari Oliveira estão fazendo com seus eleitores de Luís Eduardo Magalhães é inominável. Só tem atendimento no Hospital do Oeste quem procura o gabinete da Vice-Prefeita e ganha um bilhetinho para a direção do Hospital do Oeste.
    Você ainda precisa maiores esclarecimentos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: