Pular para o conteúdo

Bahia Notícias destaca opção “franciscana” do jornal O Expresso.

27/09/2011

O portal Bahia Notícias, o mais acessado do Estado, comenta hoje o Jornal O Expresso e faz referência ao fato de usarmos a expressão, no blog, “As notícias do Estado do São Francisco”. Apesar do Bahia Notícias ter posição contrária ao movimento emancipacionista, como já deixou claro em várias oportunidades, o jornalista Felipe Campos reproduz com fidelidade nosso pensamento, minimizando as dificuldades de uma entrevista realizada, via celular, com a comunicação “picotada”.

O jornalista só errou ao informar que nossa idade é de 43 anos. Na verdade, temos 63 anos bem vividos e 43 anos na sofrida profissão de bem informar.

Clique no link Bahia Notícias para ver a matéria na íntegra.

12 Comentários leave one →
  1. Bruna Santos permalink
    27/09/2011 8:33

    Nasci baiana e vou morrer baiana!
    Sou do oeste, mais precisamente de Santa Rita de Cásssia e sou completamente contra um projeto de divisão que só vai beneficiar pessoas de fora. O poder econômico e político controlados por “novos baianos” estão querendo a qualquer custo passar a ideia de que o melhor para a região seria a criação de um estado. Na verdade esse estado só iria beneficiar a meia dúzia de pessoas de fora e deixaria os verdadeiros filhos da terra em segundo plano. Outra coisa que ninguem atinou ainda é o interesse do autor do projeto nessa de divisão o Deputado Patriota não sei das quantas. O verdadeiro interesse dele é ver a Bahia enfraquecida e o seu estado, Pernambuco, se tornar a maior força econômica da região Nordeste.
    Nós baianos de verdade, de corpo e alma não vamos permitir que esse absurdo aconteça, ainda bem que para essa divisão acontecer é necessário que haja um plebiscito, e como reza a constituição federal, ele teria de ser em todo o território baiano. Muitos aqui na região são a favor desse esquartejamento, porém, muitos como eu são contra.
    Auto lá, a Bahia ninguém divide.

  2. João Augusto permalink
    27/09/2011 10:14

    É minha amiga, você diz que dividir a Bahia é um absurdo, absurdo mesmo, é você morar num buraco desses a 1000 km de distância da capital, e sem nenhum contato com os gestores ou administradores do seu estado. Sou goiano, mas tocantinense de coração e alma, e a melhor coisa que aconteceu para nós que morávamos distantes da capital de Goiás, no caso Goiânia foi a divisão do estado, e a criação do estado do Tocantins, com uma nova capital para o povo tocantinense, espero que a Bahia siga o exemplo, e também divida o seu estado, tirando o povo do oeste baiano dessa escravidão que se encontram. Mas como você diz né tem gente que gosta de ser escravo, nasceu escravo e quer morrer escravo.

    • Bruna Santos permalink
      27/09/2011 11:06

      Essa questão de dividir o estado só diz respeito a nós baianos, caso o plebiscito seja aprovado você que é a favor não terá nem o direito de votar. Quanto ao Tocantins são realidades diferentes, pois o então norte de Goiás era completamente abandonado e só servia na hora do voto, já aqui o progresso indiscutivelmente está chegando, é só ver as agroindústrias, a ferrovia e o próprio crescimento de Barreiras, Luís Eduardo, São Desidério, distrito de Roda velha, Rosário e outros. Outra coisa que estão tentanto incutir nas nossas cabeças é a questão da distância, que não é tão amazônica assim, pois temos estradas, aeroporto e não vivemos no isolamento total a depender de um rio.
      Na verdade estão querendo criar um estado para servir de curral eleitoral de poucos donos como acontece em alguns, a exemplo do próprio Tocantins que é um estado tão novo e o atual governador já está no seu quarto mandato.
      Nota da Redação: Bruna, obrigado por nos escrever. No entanto devo esclarecer que o meu domicílio eleitoral é Luís Eduardo Magalhães desde 2007. Portanto, devo votar a favor da emancipação, apesar da sua xenofobia explícita, que aliás é apreciada pelo Código Penal. Quanto aos objetivos dos políticos é questão que diz respeito somente a eles. Não posso me responsabilizar pelos desvios de conduta de terceiros.

  3. Junior A. permalink
    27/09/2011 11:16

    hehheheheheh! mimimimimi! Nunca Serão! =P

  4. Dilma Farias permalink
    27/09/2011 12:21

    Sou contra a divisão!
    O que a “nossa” prefeita deveria fazer era trabalhar em prol da nossa cidade que está acabada, não ficar tentando criar um curral eleitoral particular para ela e seu marido.
    Vamos dá o troco é na eleição do próximo ano. Sou baiana de Barreiras!

  5. Paulo Peluso permalink
    27/09/2011 12:30

    Bruna, então volta pra Santa Rita de Cassia.
    Lá não tem emprego, é verdade! e uma cidade esquecida pelo governo da Bahia.
    … Entendeu a diferença de uma cidade Criada pelos novos Baianos ( eu com orgulho) para uma cidade desenvolvida pelos antigos baianos.
    Quanto ao curral, e só abrir a porteira , não é dificel.

  6. Ruy permalink
    27/09/2011 13:09

    Sou de Correntina, e se o plebiscito for aprovado eu e minha família vamos votar contra a divisão, sabemos muito bem qual é o interesse dessa gente que defende esse projeto, nós temos que ficar de olhos bem abertos.
    Quanto ao jornal ter usado a expressão Estado do São Francisco, achei simplesmente ridícula.

  7. Manoel Neto permalink
    27/09/2011 14:04

    Sou de Santa Maria da Vitória e totalmente contra a divisão, se tiver o plebiscito vou votar contra.

  8. JOSEVAL RODRIGUES MOREIRA permalink
    27/09/2011 15:20

    Quero parabenizar a matéria que chama todos nós Oestinos (Região Oeste BA) à razão. Quando o Vice-Governandor externou sua opinião a favor da separação, o blog Bahia Notícias e seu editorial pusilânime só fez publicar msgs contrárias à divisão, inclusive, escrevi diversos e-mails criticando a postura antidemocrática e subserviente aos interesses do PMDB, ou melhor, sempre cortejando o Sr. Geddel Vieira, do jornalista Samuel Celestino. Vejam o que escrevi, à ocasião, da opinião do Vice-Governador e que foi CENSURADO pelo blog assecla do Bahia Notícias que representa e somente divulga o que há de mais reacionário na Bahia:
    “É preciso conhecer um pouco da história para saber que a Região Oeste nunca pertenceu ao Estado da Bahia, pois este tinha o seu limite territorial até a margem direita do Rio São Francisco. A Região Oeste fazia parte da Capitania de Pernambuco entre os anos de 1534 até 1824, quando foi anexada ao Estado de Minas Gerais. 02 anos após a anexação a Minas Gerais, em um ato arbitrário – visto que em nítida afronta à Constituição vigente à época -, do então déspota D. Pedro I em represália às manifestações contrárias ao seu governo opressor e sanguinário, retirou de Minas – e como gesto de gratidão ao governo baiano, frise-se sectário, submisso e assecla ao governo imperial -, doou a Região Oeste à Bahia.
    A nossa região sempre foi marginalizada e esquecida pelos políticos baianos e, sobretudo, pela Bahia. Sem investimentos governamentais ao longo dos anos, sobreviveu graças à ligação estreita com o Centro-Oeste e o Sudeste brasileiros, pois temos, e nos orgulhamos disso, uma ligação sócio-econômica e, sobretudo, cultural com essas regiões brasileiras, destacando-se, Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais, até mesmo pela proximidade e semelhanças culturais.
    De há muito negociamos, adquirimos, compramos bens de consumo e de capital nas cidades de Goiânia, Brasília, São Paulo, Minas Gerais, ou melhor do Centro-Sul do Brasil.
    Srs., sem querer polemizar, talvez, por isso somos chamados em Salvador de “baianeiros” baianos com mineiros), etc.
    Vale ressaltar que o progresso custou a chegar a nossa Região, pois fomos discriminados pelos baianos da capital, sul e recôncavos e, a bem da verdade, a nós não nos interessa a reaproximação que tanto prega os políticos daí, ainda, mais dos geneticamente ligados e, sobretudo, dos (ex) sequazes do então soberbo e beócio ACM.
    Nunca é demais asseverar que desenvolvemos a custa do suor e do trabalho do nosso povo, sem ajuda dos governantes baianos; ao revés, sempre nos prejudicaram, com os costumeiros desvios de verbas públicas federais destinadas à nossa região.
    É, reconheçamos também que muito devemos aos migrantes vindos, principalmente, do Paraná e Rio Grande do Sul, que nos ajudaram a desenvolver novas técnicas de plantio e cultivo de culturas em nossas terras férteis, transformando a nossa região no maior celeiro de grão do Norte e Nordeste brasileiros.
    Hoje, com orgulho, temos o PIB maior que o notável Estado do Tocantins, que só se desenvolveu depois que se separou de Goiás.
    Sabemos que precisamos crescer ainda mais para poder fazer a divisão igualitária e justa socialmente, pois temos indicadores sociais, de inteira responsabilidade dos governantes anteriores ao atual, sempre omissos e insensíveis à nossa pobreza e marginalização.
    Senhores, também, sabemos os reais motivos de tanta preocupação dos políticos de plantão, pois depois da casa arrumada (Região Oeste), quem é que gostaria de perder um filé mignon desse que cresce mais que a Bahia e desperta o interesse de outros Estados???”

  9. Laura permalink
    27/09/2011 15:52

    Se for levar em conta a história então os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas teria que voltar a fazer parte de Pernambuco. Sou baiana do oeste e não quero deixar de ser, falar em abandono é chover no molhado, pois conheço diversas regiões do estado e todas reclamam que vivem abandonadas e não recebem nada do poder público, já pensou se todas resolvessem lutar para se emanciparem, só restaria mesmo a Região Metropolitana de Salvador. Portanto o problema não será resolvido com a separação da Bahia e sim em escolher políticos sérios e comprometidos com a nossa região, a começar por minha querida Barreiras escolhendo alguem que venha trabalhar de verdade por nós, porque a nossa atual gestora está um verdadeiro fracasso.
    Não a divisão.

  10. LEO permalink
    27/09/2011 22:55

    É isso que dá um bando de pessoas oportunistas quererem fazer essa divisão estúpida do nosso estado. A quem esse pessoal quer enganar? O que está por debaixo do pano de tudo isso, é o interesse de muita gente em cargos políticos.Ilusão de quem pensa que esses líderes oportunistas estão interessados em fazer algo pela população. O que eles querem mesmo é novos cargos políticos( governador, deputados estaduais..etc)

    Acorda Bahia!

  11. Alexandre permalink
    30/09/2011 16:11

    Que absurdo a Bahia não se divide!!! Nosso estado é único de norte a sul de leste a oeste, me indigna esses políticos e seus interreses ferindo toda uma população.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: