Pular para o conteúdo

Presidente anuncia as boas novas na Câmara.

23/06/2010
tags:

Éder Fior anunciou, ontem, 22, que já estão na Câmara de Luís Eduardo, os consultores técnicos do Instituto Interlegis, do Senado Federal, que vão estabelecer condições técnicas e formação do pessoal para tornar o legislativo eduardense referência padrão e com vistas a obter o diploma ISSO 9000, de gestão máxima de qualidade.

A Câmara é uma das 32 selecionadas, em toda a Bahia, para ter a assessoria do Interlegis e multiplicar os resultados obtidos na região Oeste e Estado.

A Câmara recebeu também cumprimentos da instituição Transparência Municipal na Bahia pela publicação do 1º quadrimestre das contas públicas da Casa.

Na tribuna, Éder Fior elogiou o vereador Sidnei Giachini, que ocupava naquele momento a presidência da Casa, pela atuação na análise das contas do ex-prefeito Oziel de Oliveira e, obviamente, pela corajosa atitude de renegar o alinhamento político e votar pela rejeição.

E deixou transparecer que apoiará Giachini no processo sucessório da Câmara para a próxima legislatura.

A visita de Oziel à Câmara, pela aprovação de suas contas, deixou um rastro de discórdias e mudou o cenário da sucessão na Mesa Diretora. Éder Fior transformou, em um ano e meio, a Câmara de Vereadores de Luís Eduardo. Em primeiro lugar, retirando-a de um prédio acanhado e alugado e levando-a para um local amplo, moderno e com um plenário que pode abrigar os representantes da comunidade. Depois, estabeleceu normas administrativas rígidas, priorizando a transparência e a eficiência das aplicações das verbas públicas. Em detrimento daquele legislativo conturbado dos primeiros 8 anos do município, eivado de interesses do então prefeito, em que a presidência era alternada toda semana por liminares e brigas na Justiça.

Entre os 16 projetos de lei aprovados ontem, em primeiro turno, estava o de Fior que “torna gratuito o transporte coletivo municipal, bem como o ingresso em shows e eventos culturais no Município, aos integrantes da Guarda Municipal”. Éder quer mais: acha que a Guarda não pode ficar apenas cuidando de próprios municipais. Segundo ele, a Guarda tem que se tornar força auxiliar à Polícia Judiciária e à Polícia Militar, com viaturas próprias, já que tem um efetivo maior que as duas instituições policiais citadas”.

Éder lamentou também que o engenheiro responsável pelas obras de saneamento da CODEVASF tenha afirmado que “o asfalto recuperado no local onde foi implantada a tubulação tenha a mesma qualidade do asfalto anterior”. “O serviço que a CODEVASF está fazendo é porco. O caso CODEVASF vai acima do limite do suportável”.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: