Skip to content

Assassinatos no Pará: conflitos agrários são o menor motivo.

31/05/2011

O jornal o Globo afirma hoje que nos últimos 15 anos morreram 212 pessoas em conflitos agrários no Sul do Pará, contando aí aquelas 19 que morreram em confronto com a PM em Carajás. O que o Globo não comenta é que em Marabá e região morre-se pelos motivos mais fúteis e morrem muitos. Segundo dados da Polícia Civil, em 2011, foram registrados, nos dois primeiros meses, 459 homicídios no Pará. Do total, 309 no interior e 150 na Região Metropolitana de Belém. Em janeiro, houve na grande Belém, 81 homicídios e no interior 164. Apenas em janeiro, portanto, 245 homicídios. Já em fevereiro, foram 69 homicídios na região metropolitana e no interior 145. Um total de 214 homicídios em fevereiro.

Policiais corruptos, tanto na Polícia Civil como na Militar, absoluta falta de infraestrutura policial e migrantes de todo o País, além da herança maldita do ouro de Serra Pelada compõem uma massa explosiva na segurança do Pará.

Particularmente, tivemos uma experiência hilária, se não fosse trágica. Ao atravessar a barca na divisa do Tocantins com o Pará, policiais fardados mandam o carro parar. Um guardinha da PM põe a cabeça para dentro do carro e vendo quatro senhores com cara de sulistas, pergunta:

-“Algum dos senhores é juiz, promotor, polícia ou advogado?”.

Diante da nossa negativa, ele completa, já mais descontraído:

“Então deixa 10 reais de gorjeta prá nóis”.

A força que as ONGs e instituições fundamentalistas estão fazendo para ligar os últimos dois assassinatos da Região Sul do Pará à votação do novo Código Florestal é enorme. Aquela reunião presidida pelo presidente em exercício, Michel Temer, ontem, no Planalto, é apenas o resultado da pressão política desta ala nebulosa do terceiro setor, que nem sempre atende os interesses do País.

About these ads
3 Comentários leave one →
  1. Paulo Peluso permalink
    31/05/2011 10:48

    Lá eles matam so para ver o tombo.. heheh

  2. Conciência permalink
    15/10/2011 3:51

    SE LIGA RAPAH…são vidas maluko…lá a SIFRA $$$$ pesa muito mais que a vida

  3. 02/06/2012 17:24

    aqui no pará os motivos sao muitos, mas oq deixa as pessoas mais indignadas sao a falta de consideraçao com o povo em sí, a UHT exporta energia praticamente de graça, e a energia q cobram da populaçao q vai nesse “bolo fecal” fica por la. o ferro carajas retira os minerais e quem exporta er o maranhão, no caso quem a maior parte do bolo er do maranhão. o pará er cheio de riquesas, praticamente movimenta a economia brasileira, e somos tratados q nem LIXO!!. nessa questao ai er tudo culpa do periodo militar, pois naquela epoca, eles vendiao o territorio e davam o titulo da terra para o primeiro comprador, muitas das vezes o comprador, quando vendia as terras, n repassava o titulo. ai com as terras sem dono(s) o comflito esta armado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 126 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: